Obras tridimensionais do acervo do MAM São Paulo feitas por artistas mulheres premiadas nos Panoramas da Arte Brasileira
PDF

Palavras-chave

Mulheres artistas
Obra tridimensional
Museu de Arte Moderna de São Paulo
Estudos feministas
Panorama da arte brasileira

Como Citar

FERRAZ, Tatiana Sampaio. Obras tridimensionais do acervo do MAM São Paulo feitas por artistas mulheres premiadas nos Panoramas da Arte Brasileira. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 8, n. 1, p. 54–85, 2024. DOI: 10.20396/modos.v8i1.8673790. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/mod/article/view/8673790. Acesso em: 25 jun. 2024.

Resumo

O artigo busca contribuir para os estudos sobre o campo ampliado da escultura no Brasil, pouco historicizado entre nós, tomando como objeto o conjunto de obras tridimensionais feitas por artistas mulheres premiadas nos Panoramas da Arte Brasileira do Museu de Arte Moderna de São Paulo e que foram incorporadas ao acervo do museu. O recorte sobre a produção tridimensional das artistas Mary Viera, Valquíria Chiarion, Ada Yamaguishi e Lídia Sano, Eliane Prolik, Nazareth Pacheco, Vera Chaves Barcellos, Rosana Paulino e Marilá Dardot fortalece o crescente interesse pelos estudos feministas que buscam visibilizar a atuação das mulheres. A pesquisa sobre as aquisições de obras expostas nos Panoramas sinaliza a importância do programa institucional para o fomento e a difusão da produção nacional, e foi viabilizada por meio do Edital Laboratório de Pesquisa do museu em 2022.

https://doi.org/10.20396/modos.v8i1.8673790
PDF

Referências

ANJOS, M. dos. Contraditório. In: MUSEU DE ARTE MODERNA DE SÃO PAULO. Panorama da Arte Brasileira 2007. São Paulo: MAM, 2007, p. 24-63.

AMARAL, A. Escultura brasileira. Arte e meio artístico: entre a feijoada e o x-burguer. São Paulo: Editora 34, 2013, p. 348-351.

BARDI, P. M. Em torno da escultura no Brasil. (Arte e Cultura XII). São Paulo: Banco Sudameris/Raízes Artes Gráficas, 1989.

BEVILACQUA, J. R. S. O vazio na obra de Rosana Paulino. In: PICCOLI, V.; NERY, P. (cur.). Rosana Paulino: a costura da memória. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 2018, p. 150-161.

BIENAL DO MERCOSUL, 5. História da Arte e do Espaço. Da escultura à instalação / ed. Gaudêncio Fidelis e Paulo Sergio Duarte. Porto Alegre: Bienal do Mercosul, 2005.

BITTENCOURT, F. Arte-dinamite. Org. Fernanda Lopes e Aristóteles A. Predebon. Rio de Janeiro: Tamanduá_Arte, 2016.

CAMPOS, M. Escultura contemporânea no Brasil: reflexões em dez percursos. Rio de Janeiro: Caramurê, 2017.

CERCHIARO, M. M. Escultoras e Bienais: a construção do reconhecimento artístico no pós-guerra. Tese (Doutorado em Teoria e Crítica de Arte). Programa Interunidades em Estética e História da Arte do MAC-USP, São Paulo, 2020. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/93/93131/tde-17062021-114037/pt-br.php. Acesso em 18 de abril de 2023.

CHIARELLI, T. Panorama 97: a experiência do artista como parâmetro. In: MUSEU DE ARTE MODERNA DE SÃO PAULO. Panorama de Arte Atual Brasileira 97. São Paulo: MAM, 1997a, p. 12-14.

CHIARELLI, T. Uma realidade dilacerante: a produção de Nazareth Pacheco. In: MUSEU DE ARTE MODERNA DE SÃO PAULO. Panorama da Arte Brasileira 97. São Paulo: MAM, 1997b, p. 116-117.

CHIARELLI, T. Panorama 99: o acervo como parâmetro. In: MUSEU DE ARTE MODERNA DE SÃO PAULO. Panorama da Arte Brasileira 99. São Paulo: MAM, 1999, p. 24-43.

FERRAZ, T. O espaço delas: a participação de artistas mulheres nos panoramas tridimensionais do MAM-SP (1972-1991). ARS, São Paulo, n. 43, ano 19, p. 155-226, dez. 2021. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2178-0447.ars.2021.188228. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/ars/article/view/188228/179101. Acesso em 20 jun. 2023.

FRASER, N. Mapeando a imaginação feminista: da redistribuição ao reconhecimento e à representação. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 15, n. 2, p. 291-308, maio-ago. 2007.

GUIMARÃES, M. Panorama contemporâneo. Gazeta do Povo, 3 set.1995.

ITAÚ CULTURAL. Tridimensionalidade: arte brasileira no séc. XX. São Paulo: Instituto Cultural Itaú/Cosac Naify, 1999.

KRAUSS, R. Caminhos da escultura moderna. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

KRUSE, O. Escultura, da seriedade à provocação. O Estado de S. Paulo, 12 nov. 1985.

LOPES, A. da S. A escultura cinética de Mary Vieira e a conexão entre arte e tecnologia. Ouvirouver, Uberlândia, v. 10, n. 1, p. 78-94, jan.-jun. 2014.

MENDONÇA, Casimiro Xavier de. Safra de hoje. Com 50 artistas, um painel da escultura brasileira. Veja, 1985.

MORAES, Angélica de. Hiato no caos: duas escultoras salvam o Panorama paulista. Veja, 7 dez. 1988, p. 167.

POLLOCK, G. A modernidade e os espaços da feminilidade [1988]. In: PEDROSA, A.; CARNEIRO, A.; MESQUITA, A. (orgs.). História das mulheres, histórias feministas: antologia. São Paulo: MASP, 2019, p.121-150.

READ, H. Escultura moderna: uma história concisa. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

SANTOS, P. A. V. Preservação e restauro das obras de Mary Vieira em espaços públicos no Brasil. Dissertação (Mestrado em História e Fundamentos da Arquitetura e Urbanismo). Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da FAU-USP, São Paulo, 2005. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16133/tde-09092015-105553/pt-br.php. Acesso em 18 setembro 2023.

SIGNORELLI, P. R. A. O Panorama da Arte Brasileira do MAM SP: da formação de acervo aos projetos curatoriais. Dissertação (Mestrado em Estética e História da Arte). Programa de Pós-graduação Interunidades em Estética e História da Arte do MAC-USP, São Paulo, 2018. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/93/93131/tde-29062018-103759/pt-br.php. Acesso em 18 setembro 2023.

TUCKER, W. A linguagem da escultura. São Paulo: Cosac Naify, 1999.

ZANINI, W. Tendências da escultura moderna. São Paulo: Cultrix, 1971.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2024 Tatiana Sampaio Ferraz

Downloads

Não há dados estatísticos.