Arte vulnerável. Coleções, histórias, pesquisa, exposições
PDF

Palavras-chave

Arte vulnerável
Coleções de arte
Instituições
Artistas vulneráveis

Como Citar

REILY, Lucia; SILVA, Maria Cristina da Rosa Fonseca da. Arte vulnerável. Coleções, histórias, pesquisa, exposições . MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 8, n. 1, p. 140–163, 2024. DOI: 10.20396/modos.v8i1.8675675. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/mod/article/view/8675675. Acesso em: 24 jun. 2024.

Resumo

No presente dossiê, buscamos acolher, numa perspectiva ampliada, artigos que discutem as coleções vulneráveis no sentido mais abrangente possível, contribuindo para multiplicar práticas que proporcionem uma curadoria ativa, dialogando com o entorno, incentivando a interlocução com pesquisadores, de modo a divulgar histórias e promover a presença do acervo na comunidade.

https://doi.org/10.20396/modos.v8i1.8675675
PDF

Referências

AZEVEDO, E.; TERRA CABO, M.; PENTAGNA GUIMARÃES, R. M. Invisíveis, intangíveis e irrecuperáveis: as pinturas do Museu Nacional da Quinta da Boa Vista. MODOS: Revista de História da Arte, v. 8, n. 1, 2024. DOI: 10.20396/modos.v8i1.8674175.

BIONDI, A.; TEIXEIRA, R.T. Inscrição de alteridade, artefatização do olhar: a fotografia de sujeitos vulneráveis em Lee Jeffries. Galáxia. São Paulo, n. 45, p. 124-138, 2020.

BRASIL. Ministério da Cultura. Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN. Relatório preliminar vistoria de bens culturais afetados por vandalismo praça dos três poderes. Brasília/DF, 12/1/2023.

CÂNDIDO, M.D. & ROCHA, B.F.R. Presença Karajá: biografias e biofilia em uma investigação sobre cultura material. Aceno. Cuiabá, v. 8, n. 16, p. 2.358-5.587, 2021.

CARVALHO, A. & MENEGUELLO, C. (orgs.). Dicionário temático de patrimônio: debates contemporâneos. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2020.

CARVALHO, C. & LOPES, T. O público infantil nos museus. Educação & Realidade. Porto Alegre, v. 41, n. 3, p. 911-930, 2016.

CARVALHO, M.L. de. Tradição visual. Políticas de conservação de acervos etnográficos a partir de práticas inclusivas. Belo Horizonte, UFMG, 2020.

COSTA, L. C. da. A condição precária da arte ou a insuficiência da obra. MODOS: Revista de História da Arte, v. 8, n. 1, 2024. DOI: 10.20396/modos.v8i1.8673779.

COSTA, R. X. da; LUCENA , E. G. de. Arte Correio no Século XXI: arquivos e desdobramentos. MODOS: Revista de História da Arte, v. 8, n. 1, 2024. DOI: 10.20396/modos.v8i1.8674281.

CLAVO, M.I. O museu popular: a tentativa de escrever uma história além dos nomes. In: Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand. São Paulo: J. Safra Instituto Cultural, 2017, p. 35-45. E-book.

CURY, M.X. Museologia, comunicação museológica e narrativa indígena: a experiência do Museu Histórico e Pedagógico Índia Vanuíre. Museologia & Interdisciplinaridade. Brasília, v. 1, p. 49-76, 2/2014.

CUSTÓDIO, J.L.; SILVA, F.L. & DE SÁ, A.A. Ataque aos bens culturais: prejuízo histórico-cultural causado no episódio de 8 de janeiro de 2023, em Brasília. Cuadernos de Educación y Desarrollo, v. 15, n. 7, p. 5.876-5.895, 2023.

DA CUNHA, M.N.B. & CERÁVOLO, S.M. Reflexões sobre o Museu de Arte Popular do Instituto Feminino da Bahia. Em Questão. Porto Alegre, v. 26, p. 206-234, 2020.

FERRAZ, M.H.C.T. Arte e loucura: limites do imprevisível. São Paulo: Editora Lemos, 1998.

FERREIRA, M.D. & GUEDES, A.O. Museus e crianças pequenas: uma relação encantadora. In: Congresso Nacional de Educação – CONEDU, 2. [S.l.: s.n.]

FONSECA, C.F. & CASTRO, L. Acervos e contra-acervos: sobre saqueamentos, feitiços e redemoinhos na arte indígena contemporânea. Revista Mundaú. Maceió, n. 12, p. 141-157, 2022.

FREIRE, A. Um acervo de imagens dos presídios políticos: o cotidiano através das artes plásticas. Projeto História: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados de História, v. 21, 2000.

FREIRE, J.R.B. A descoberta dos museus pelos índios. Revista semestral do Núcleo de Estudos Amazônicos da Universidade de Brasília. Brasília, v. 1, n. 1, 1999.

KALIN, N.M.; KALLIO-TAVIN, M.; KLEIN, S.R. & LASCZIK, A. Vulnerable art education. International Journal of Education through art. Bristol, v. 18, n. 2, p. 139-143, 6/2022.

KASS, S. Kinderzeichnungen aus dem Ghetto Theresienstadt (1941-1945): ein Beitrag zur Erinnerungs- und Vermächtniskultur. Marburg: Tectum Verlag, 2015.

LAGE, N.N. & SANTOS, A.C.L. A mobilização da infância em fotos de migração e refúgio no Instagram da Reuters. Esferas. Brasília, v. 3, n. 22, p. 51-69, 2021.

MAGALHÃES, T. F. R.; LEE, H. de O. Curadoria, acervo institucional fora do eixo, mulheres artistas: a exposição Bio no Museu de Arte de Cultura Popular (MACP) do Estado de Mato Grosso. MODOS: Revista de História da Arte, v. 8, n. 1, 2024. DOI: 10.20396/modos.v8i1.8674168.

MELLO, R. L. S.; ALMEIDA, T. O vitral como acervo a céu aberto ou incorporado aos espaços internos dos museus. MODOS: Revista de História da Arte, v. 8, n. 1, 2024. DOI: 10.20396/modos.v8i1.8674702.

PAMPLONA, N. & ALEGRETTI, L. Incêndio que destruiu o Museu Nacional, no Rio, durou mais de seis horas. Folha de São Paulo. Cotidiano. 3/11/2018. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2018/09/apos-mais-6-h-bombeiros-controlam-incendio-no-museu-nacional-no-rio.shtml . Acesso em: 17/11/2023.

PIACENTINI, T.A. A criação do Museu do Brinquedo da Ilha de Santa Catarina da Universidade Federal de Santa Catarina. Perspectiva. Florianópolis, v. 25, n. 2, p. 595-610, 2007.

PIANOWSKI, F. Factoría Merz Mail: produções e publicações do artista, ativista, pesquisador e editor Pere Sousa. MODOS: Revista de História da Arte, v. 8, n. 1, 2024. DOI: 10.20396/modos.v8i1.8674004.

PIZZIGNACCO, M. M. P.; TEIXEIRA IUMATTI, P. Museu do Cordel de Caruaru: resistências possíveis frente à vulnerabilização de acervos populares. MODOS: Revista de História da Arte, v. 8, n. 1, 2024. DOI: 10.20396/modos.v8i1.8674462.

PREZIUSO, M. A Subtlety by Kara Walker: Teaching Vulnerable Art. Journal of International Women's Studies. Bridgewater, R.U., v. 17, n. 3, p. 136-148, 2016.

REILY, L. Aulas de arte no campo de Terezín e a atuação de Friedl DickerBrandeis. Cadernos CEDES, v. 42, p. 110-121, 2022.

REILY, L. Engajamento da sociedade com a criação imagética de pessoas que vivenciam experiências psiquiátricas: o Museu da Coleção Prinzhorn. MODOS: Revista de História da Arte, v. 8, n. 1, 2024. DOI: 10.20396/modos.v8i1.8675660.

ROCHA , J.; BATISTELA, K.; FONSECA DA SILVA, M. C. da R. As possibilidades educativas da obra de Franklin Cascaes: aspectos vulneráveis. MODOS: Revista de História da Arte, v. 8, n. 1, 2024. DOI: 10.20396/modos.v8i1.8674260.

RUSSI, A. & ABREU, R. “Museologia colaborativa”: diferentes processos nas relações entre antropólogos, coleções etnográficas e povos indígenas. Horizontes Antropológicos. Porto Alegre, v. 25, n. 53, p. 17-46, 2019.

RUSSI, A.; KIEFFER-DOSSING, A. & ENDREFFY, M. A mediação cultural no âmbito da educação patrimonial: coleções etnográficas em possíveis diálogos entre universidades, museus e os ameríndios Katxuyana. Revista Acesso livre. Rio de Janeiro, n. 6, p. 90-105, 2016.

SÁ, I. C. de; FONSECA, M. A. S. Coleções em perspectiva: o sistema de objetos desaparecidos, recuperados e restituídos como ferramenta de enfrentamento ao tráfico ilícito de bens culturais. MODOS: Revista de História da Arte, v. 8, n. 1, 2024. DOI: 10.20396/modos.v8i1.8674154.

SANTOS, V. The LGBT Center, espaço de memória. MODOS: Revista de História da Arte, v. 8, n. 1, 2024. DOI: 10.20396/modos.v8i1.8674335.

SCHLEE, A.R. Sem democracia não há patrimônio. Revista Projetar-Projeto e Percepção do Ambiente. Natal, v. 8, n. 1, p. 8-13, 2023.

SILVEIRA, N. da. O mundo das imagens. São Paulo: Ática, 1992.

STONER, J.H. Changing approaches in Art Conservation: 1925 to the Present. In: National Academy of Sciences. Scientific examinations of art: modern techniques in conservation and analysis. Washington, DC: The National Academies Press, 2005, p. 40-57.

WATSON, J.F. On the measures required for the efficient working of the India Museum and Library. In: SIEGEL, J. (org.). The emergence of the modern museum: an anthology of nineteenth-century sources. Oxford, UK: Oxford University Press, 2008, p. 318-330.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2024 Lucia Reily, Maria Cristina da Rosa Fonseca da Silva

Downloads

Não há dados estatísticos.