Banner Portal
Análise funcional e administrativa da biblioteca do Centro de Estudos Teológicos das Assembleias de Deus na Paraíba (CETAD/PB): proposta de reestruturação
PDF

Palavras-chave

Biblioteca Especializada
Biblioteca – Teologia
Organização de Bibliotecas

Como Citar

SANTOS, Jussara Ventura; SILVA, Patrícia Maria. Análise funcional e administrativa da biblioteca do Centro de Estudos Teológicos das Assembleias de Deus na Paraíba (CETAD/PB): proposta de reestruturação. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 10, n. 2, p. 127–144, 2012. DOI: 10.20396/rdbci.v10i1.1900. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/1900. Acesso em: 13 jul. 2024.

Resumo

A organização, a gestão e o planejamento de uma unidade de informação compreende várias etapas e envolve os processos e técnicas do campo de pesquisa do profissional do Bibliotecário. Neste estudo pretendemos construir uma proposta de reestruturação da Biblioteca do Centro de Estudos Teológicos das Assembleias de Deus na Paraíba – CETAD/PB. Esta proposta possui como pontos de discussão: definir um sistema de organização para o acervo que conduza o usuário à autonomia no processo de busca e recuperação da informação; indicar um software de gerenciamento de bibliotecas que supra as necessidades da unidade de informação; conhecer o público alvo, a partir de instrumento de estudo de usuário, a fim de adequar as ferramentas tecnológicas que serão utilizadas; organizar um guia para auxiliar o processo de reestruturação e propor medidas para a regulamentação do funcionamento da biblioteca do CETAD/PB. A metodologia aplicada se fundamenta na abordagem de pesquisa qualitativa, com características do tipo descritiva e exploratória. A revisão documental e bibliográfica auxilia o pesquisador, expondo-o em contato com conhecimento produzido sobre o tema. A pesquisa de campo é adotada neste estudo para conhecer e detalhar o universo de pesquisa que é o Centro de Estudos Teológicos das Assembleias de Deus na Paraíba CETAD/PB, conhecendo as necessidades informacionais dos sujeitos da pesquisa, ou seja, os alunos da instituição. Utiliza-se o questionário como instrumento para a coleta de dados, representando-os mediante as técnicas e aos recursos estatísticos da pesquisa quantitativa. Com a análise de dados investiga-se o perfil dos seus usuários, constatando a insatisfação dos mesmos com relação à organização do acervo. Nesta perspectiva é sugerida quais os possíveis tipos de ferramentas tecnológicas que se adequariam a esse perfil para o aprimoramento nas etapas de tratamento e disseminação dos suportes informacionais, como também nos serviços de atendimento ao usuário. O profissional da informação é destacado como gestor nas Unidades de Informação, com atuação que vai além dos procedimentos e técnicas tradicionais da profissão.

https://doi.org/10.20396/rdbci.v10i1.1900
PDF

Referências

ALMEIDA, M. C. B. Planejamento de bibliotecas e serviços de informação. Brasília: Briquet de Lemos, 2005.

BAGANHA, F. Novas bibliotecas, novos conceitos. 2004. Disponível em:

<https://bdigital.ufp.pt/dspace/bitstream/10284/616/1/93-97FCHS2004-11.pdf>. Acesso em:

set. 2010.

BIBLIVRE. Disponível em: <http://www.biblivre.org.br/joomla/>. Acesso em 08 set. 2010.

CESARINO, M. A. N. Sistemas de Recuperação da Informação. Revista da Escola de

Biblioteconomia da UFMG, Belo Horizonte, v. 14, n. 2, p.157-168, set.1985.

CHIAVENATO, I. Planejamento estratégico: fundamentos e aplicações. Rio de Janeiro, RJ: Elsevier, 2003.

CORTE, A. R. et al. Avaliação de softwares para bibliotecas e arquivos. 2. ed. São Paulo, SP: Polis, 2002.

CUNHA, M. B. Desafios na construção de uma biblioteca digital. Ciência da Informação,

Brasília, DF, v. 28, n. 3, p. 257-268, set./dez. 1999.

DRUCKER, P. F. Prática de administração de empresas. Rio de Janeiro, RJ: Fundo de

Cultura, 1962.

FIGUEIREDO, N. M. Avaliação de coleções e estudo de usuários. Brasília:Associação dos

Biblioteconomia do Distrito Federal, 1979.

FIGUEIREDO, N. M. Paradigmas modernos da ciência da informação. São Paulo, SP: Polis, 1999.

GIL, A. C. Métodos e Técnicas de pesquisa social. 4. ed. São Paulo, SP: Atlas, 1994.

GUINCHAT, C.; MENOU, M. Introdução geral às ciências e técnicas da informação e documentação. 2. ed. Brasília: IBICT, 1994.

GUINCHAT, C.; MENOU, M. Os usuários. In: ______.; ______. Introdução geral às ciências e técnicas de informação e documentação. 2. ed. Brasília: IBICT: 1992. p. 481- 491.

KOONTZ, H.; O’DONNEL, C.; WEIHRICH, H. Administração: organização, planejamento e controle. 14. ed. São Paulo, SP: Pioneira, 1987. 2 v.

LANCASTER, F. W. Indexação e Resumos: teoria e prática. Tradução Antonio Agenor Briquet de Lemos. 2. ed. rev. e atual. Brasília: Briquet de Lemos, 2004.

MILANESI, L. O que é biblioteca. São Paulo, SP: Brasiliense, 1983. (Coleção primeiros

passos).

ORTEGA, C. D. Relações históricas entre biblioteconomia, documentação e ciência da informação. Revista de Ciência da Informação, Rio de Janeiro, v.5, n.5, out. 2004. Disponível em: <http://dgz.org.br/out04/Art_03.htm>. Acesso em: 18 jul. 2010.

PINHEIRO, M. I. S. Classificação em cores: uma metodologia inovadora na organização das

bibliotecas escolares do município de Rondonópolis-MT. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas,v. 7, n. 1, p. 163-179, jul./dez. 2009.

Disponível em: <http://www.sbu.unicamp.br/seer/ojs/index.php/sbu_rci/article/view/449>

Acesso em: 23 ago. 2010.

RICHARDSON, R. J. et al. Pesquisa social: métodos e técnicas. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1989.

SALASÁRIO, M. G. C. Biblioteca especializada e informação: da teoria conceitual à prática

na biblioteca do laboratório de mecânica de precisão -LMP/UFSC. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, v. 5, n. 5, p. 104-119, 2000. Disponível em:

<http://revista.acbsc.org.br/index.php/racb/article/view/351/415>. Acesso em: 17 dez. 2010.

SILVA, P. M. Modelo de aceitação de tecnologia (TAM) aplicado ao sistema de

informação da biblioteca virtual em saúde (BVS) nas escolas de medicina da região

metropolitana do Recife. 2008. 156 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação)-

Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2008.

SILVA, D. A.; ARAÚJO, I. A. Auxiliar de biblioteca: noções fundamentais para formação profissional. 3. ed. Brasília: Thesaurus, 1997.

SIMÃO, M. A. R.; SCHERCHER, E. K.; NEVES, I. Classificação em cores: uma alternativa para bibliotecas infantis, 1993. Disponível em:

<http://gebe.eci.ufmg.br/downloads/319.pdf.>. Acesso em: 05 fev. 2008.

TARGINO, M. G. Conceito de biblioteca. Brasília: ASDF, 1984.

VERGUEIRO, W. Desenvolvimento de coleções. São Paulo, SP: Polis, APB, 1989

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2012 Jussara Ventura Santos, Patrícia Maria Silva

Downloads

Não há dados estatísticos.