Usuário da informação como produção científica e disciplina curricular: origem dos estudos e o ensino no Brasil

Autores

  • Maria de Jesus Nascimento

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v8i2.1933

Palavras-chave:

Usuário da informação, Histórico dos estudos de usuário, Usuário no curriculo de biblioteconomia

Resumo

Descreve a origem, histórico e desenvolvimento dos estudos de usuários, particularmente no Brasil na década de 1970, e a disciplina no currículo de biblioteconomia desde 1980. Levanta a literatura em algumas fontes secundárias nacionais e analisa os conteúdos dos planos de ensino ministrados em universidades brasileiras entre 2005 e 2009 com o objetivo de identificar as metodologias de estudos de usuários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Maria de Jesus Nascimento

Doutora em Ciencias de la Inforamción - Universidad Complutense de Madrid. Mestre em Ciência da Informação - IBICT/UFRJ. Professora do Curso de Biblioteconomia- Gestão da Inforamção da UDESC. Reprentante de Santa Catarina no Coselho Federal de Biblioteconomia - CFB

Referências

ABCD: Resumos & Sumários – Arquivologia, Biblioteconomia, Ciência da Informação, Documentação. Brasília: ABDF, v.1, 1980

BAPTISTA, S. G.; CUNHA, M. B. Estudo de usuário: visão global dos métodos de coleta de dados. Perspec. Ciên. Inf.; Belo Horizonte, v. 12, n. 2, mai/ago. 2007. Disponível em www.scielo.br. Acesso em 09 set. 2009.

BARROS, D.S.; SAORIM, R.N.S.; RAMALHO, F.A. Necessidades informacionais e comportamento de busca da informação dos vereadores da Câmara Municipal de João Pessoa- Paraíba. Inf. & Soc.: Est., João Pessoa, v. 18, n.3, p. 171-184, set./dez. 2008. Disponível em: www.informcaoesociedade.ufpb.br. Acesso em: 05. mai. 2009.

BUONOCORE, D. Diccionario de bibliotecología: términos relativos a la bibliología, bibliografía, biblioteconomía, archivología, documentología, tipografía y materias afines. Buenos Aires: Mayamar, 1976.

CHOO, C.W. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: Senac, 2003.

COELHO, B.A. de S. et al. Estudos de usuários e comunicação científica: relações implícitas e explicitas. Ci. Inf. Brasília, v. 18, n. 1, p. 62-72, jan./jun 1989.

CORUJEIRA, L.A. Congressos Brasileiros de Biblioteconomia e Documentação: Bibliografia. R. Bibliotecon. de Brasília. Brasília, v.5, n.1, jan./jun. 1977.

COSTA, L.F.; SILVA, A.C.P. da; RAMALHO, F.A. (Re)visitando os estudos de usuário: entre s “tradição” e o “alternativo”. DataGramaZero – Revista de Ciência da Informação, v. 10, n.4, ago. 2009.

CUNHA, M.B.da; CAVALCANTI, C.R.O. Dicionário de Biblioteconomia e Arquivologia. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 2008.

FIGUEIREDO, R.C. Estudo comparativo de julgamentos de relevância do usuário e não-usuário de serviços de disseminação seletiva da informação. Ci. Inf., Rio de Janeiro, v. 7, n. 2, p. 69-78, 1978.

FIGUEIREDO, Nice. M. de. Avaliação de Coleções e estudo de usuários. Brasília: Associação dos Bibliotecários do Distrito federal, 1979.

FIGUEIREDO, Nice. M. de. Currículo de biblioteconomia: uma questão de mudança de orientação. CONGRESSO BRASILEIRO & JORNADA SUL-RIOGRANDENSE DE BIBLIOTECONOMIA E DOCUMENTAÇÃO (9., 5., Porto Alegre, JUL. 1977) Anais... Porto Alegre: ARGB, 1977.

FONSECA, E. N. da. Problemas brasileiros de documentação. Brasília: IBICT, 1988.

FOSKET, D. J. Psicologia do usuário. In: A contribuição da psicologia para os estudos de usuário da informação técnico científica. Rio de Janeiro: Calunga, 1980.

IBICT. Catálogo de dissertações e teses em ciência da informação e biblioteconomia. Brasília / Rio de Janeiro; IBICT, 1982.

LIMA, Ademir Benedito Alves. Aproximação crítica à teoria dos estudos de usuário de biblioteca. Londrina: EMBRAPA – CNPo; Brasília: EMBRAPA – SPI, 1994

LIRA, W.S. et al. A busca e uso da informação nas organizações. Perspect. Cênci. Inf.; Belo Horizonte, v. 13, n. 1, p. 166-183, 2008.

MONGE, F. Los usuários de la inforamción agrícola. Ci. Inf., Rio de Janeiro, v.6, n.2, p.75-78, 1977.

MOURÃO, J.L. et al. A importância do estágio na formação profissional do bibliotecário. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BILIOTECONOMIA E DOCUMENTAÇÃO, 10, Curitiba, 1975. Anais... Curitiba: ABP, 1979.

NASSIF. M. E. Análise de pesquisa sobre o comportamento informacional de decisores sob o ponto de vista da cognição situada. DataGramaZero – Revista de Ciência da Informação, v. 9, n.6, dez. 2008. Disponível em www.dgz.org.br. Acesso em: 05 mai. 2010.

NASCIMENTO, M. de Jesus. Planos de ensino de “Usuário da Informação” nos cursos de Biblioteconomia do Brasil. DataGramaZero – Revista de Ciência da Informação, v. 10, n.1, fev. 2010. Disponível em www.dgz.org.br. Acesso em: 23.fev. 2010.

NASCIMENTO, M. de Jesus. Presença da literatura hispanófona em revistas eletrônicas brasileiras de Biblioteconomia e Ciência da informação. Encontros bibli. Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação. v. 13, n. 26, 2008. Disponível em www.periodicos.ufsc.br Acesso em 17 mar. 2009.

PEREIRA, M.N.F. et al. A aplicação da técnica do incidente crítico em estudos de usuários da informação técnico-científica: uma abordagem comparativa. In: A contribuição da psicologia para os estudos de usuário da informação técnico científica. Rio de Janeiro: Calunga, 1980.

PINHEIRO, Lena Vânia Ribeiro. Usuário – Informação: o contexto da ciência e da tecnologia. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos Editora S.A.: IBICT, 1982.

POLKE, A.M.A. A biblioteca escolar e o seu papel na formação de hábitos de leitura. R. Esc. Bibliotecon. UFMG. v. 2, n. 1, p. 60-72, mar. 1973

RABELLO, O. C. P. O usuário nos currículos de Biblioteconomia. R. Esc. Bibliotecon. UFMG. v.10, n. 2, p. 179-192, 1981

RANGANATHAN, S. R. Psicologia e natureza do trabalho dos usuários. In: A contribuição da psicologia para os estudos de usuário da informação técnico científica. Rio de Janeiro: Calunga, 1980.

SANZ CASADO, Elías. Manual de estúdios de usuário. Madrid: Funación Germán Sanches Ruipérez; Madrid: Pirámed, 1994.

SOUZA, F.das C. de. O ensino de biblioteconomia no Brasil no discurso do bibliotecário participante nos CBBDs entre 1954 e 1982: apontamentos disciplinares para a construção do currículo de biblioteconomia. Disponível em www.cinforme.ufba.br. Acesso em: 30 mar 2010.

SOUZA, F.das C. de. Modernização e Biblioteconomia nova no Brasil. Florianópolis: NUP/CED/UFSC, 2003.

UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL. Curso de bacharelado em biblioteconomia; Modalidade à distância: Projeto pedagógico. Documento Informal. 2010.

VENÂNCIO, L.S.; NASSIF, M.E. O comportamento de busca de informação sob o enfoque da cognição situada: um estudo empírico qualitativo. Ci. Inf. v.37, n.1, p.95-106, jan./abr.2008

WILSON-DAVIS, K. The Center for research on users studies: aims and functions. Aslib proceedings, v. 29, n. 2, p. 67-73, 1977.

RAMALHO, F.A. (Re)visitando os estudos de usuário: entre s “tradição” e o “alternativo”. DataGramaZero – Revista de Ciência da Informação, v. 10, n.4, ago. 2009.

Downloads

Publicado

2011-02-25

Como Citar

NASCIMENTO, M. de J. Usuário da informação como produção científica e disciplina curricular: origem dos estudos e o ensino no Brasil. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 9, n. 1, p. 41–71, 2011. DOI: 10.20396/rdbci.v8i2.1933. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/1933. Acesso em: 8 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos