Banner Portal
O bibliotecário atuante em bibliotecas universitárias no Século XXI
PDF

Palavras-chave

Biblioteca universitária. Tecnologia da informação. Explosão informacional. Bibliotecário. Competência profissional.

Como Citar

SANTA ANNA, Jorge; CALMON, Maria Aparecida de Mesquita. O bibliotecário atuante em bibliotecas universitárias no Século XXI: a necessidade de adequação ao moderno profissional da informação (MIP). RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 14, n. 1, p. 49–67, 2015. DOI: 10.20396/rdbci.v14i1.2127. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/2127. Acesso em: 24 jul. 2024.

Resumo

A diversidade na oferta de serviços e produtos constitui uma das características mais marcantes das bibliotecas universitárias (BU). Essa diversidade se amplia constantemente, sobretudo com a crescente utilização das novas tecnologias e o acúmulo de informações geradas, o que fez desencadear a necessidade de ampliação das competências e características dos profissionais que atuam nessas unidades de informação. A fim de acompanhar essas mudanças, os bibliotecários precisam adquirir novas competências, adequando-se ao perfil de um profissional inovador, categorizado como Moderno Profissional da Informação (MIP). Assim sendo, este estudo objetiva apresentar as características e competências dos bibliotecários atuantes em BU, relacionando-as ao perfil do MIP. Para tanto, o artigo discute, com base na literatura, o contexto no qual se situam as BUs, bem como as principais atividades prestadas, e as competências necessárias para que os bibliotecários sejam considerados MIP. Por fim, foi realizado um estudo em uma BU, aplicando questionário a 15 bibliotecários com vistas a investigar suas competências. Após análise e comparação entre as competências desses sujeitos com as do MIP, conclui-se que as competências do MIP são praticadas pelos bibliotecários que atuam em BU, sendo necessário, a priori, o investimento na formação continuada. Essa formação é praticada pelos profissionais de diferentes formas, sendo também viabilizada pela unidade de informação, cabendo ao próprio profissional divulgar essa necessidade e desejo constante de aprimoramento, com vistas a consolidar a melhoria contínua dos serviços prestados nessas unidades de informação.

https://doi.org/10.20396/rdbci.v14i1.2127
PDF

Referências

BEM, Roberta Moraes de. NUEMBERG, Adriano Henrique; PEREIRA, Clarissa Agostini; RICHTER, Marivone. O papel da Biblioteca Universitária na vida acadêmica do estudante com deficiência: Ambiente de Acessibilidade Informacional da UFSC. In: AMBONI, Narcisa de Fátima (Org.). Gestão de bibliotecas universitárias: experiências e projetos da UFSC. Florianópolis: UFSC, 2013, p. 69-78.

CARVALHO, Maria Carmen Romcy de. Apresentação. In: Nídia, Lubisco. Biblioteca universitária: elementos para o planejamento, avaliação e gestão. Salvador: EDUFBA, 2011, p. 9-10.

CASTRO, César Augusto. Profissional da informação: perfis e atitudes desejadas. Inf. & Soc.: Est., João Pessoa, v. 10, n. 1, 2000.

CUNHA, Murilo Bastos da. Construindo o futuro: a biblioteca universitária brasileira em 2010. Ci. Inf., Brasília, v. 29, n. 1, p. 71-89, jan./abr. 2000. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/ci/v29n1/v29n1a8.pdf>. Acesso em: 15 abr. 2014.

______. A biblioteca universitária na encruzilhada. Data GramaZero. Revista de Ciência da Informação, v.11, n.6, dez./2010. Disponível em: <http://www.dgz.org.br/dez10/Art_07.htm>. Acesso em: 2 out. 2013.

FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE BIBLIOTECÁRIOS (IFLA). Manifesto para as bibliotecas digitais. 2013. Disponível em: <http://biblioo.info/ vwp-content/uploads/2012/11/Manifesto-IFLA.pdf>. Acesso em: 3 out. 2013.

GARCEZ, Eliane Maria Stuart; RADOS, Gregório J. Varvakis. Biblioteca híbrida: um novo enfoque no suporte à educação a distância. Ci. Inf., Brasília, v. 31, n. 2, p. 44-51, maio/ago. 2002. Diponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v31n2/12907.pdf>. Acesso em: 21 fev. 2013.

GUIMARÃES, José Augusto Chaves. Moderno Profissional da Informação: elementos para sua formação no Brasil. Transinformação, Campinas, v. 9, n. 1, p. 124-137, 1997.

LUBISCO, Nidia. O seminário avaliação da biblioteca Universitária brasileira: contexto, dinâmica e resultados. In: ______ (Org.). Biblioteca universitária: elementos para o planejamento, avaliação e gestão. Salvador: EDUFBA, 2011, p. 17-43.

MARCHIORI, Patrícia Zeni. Eram os deuses astronautas? Ou são os bibliotecários profissionais da informação? São Paulo: APB, 1996.

MILANO, Manoelle Cristine Dalri; DAVOK, Delsi Fries. Consultor de informação: serviços prestados Por empresas de consultoria nas áreas de Biblioteconomia e gestão da informação. Revista ACB, Florianópolis, v.14, n.1, p.253-278, jan./jun., 2009. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/658/726>. Acesso em: 27 mar. 2014.

MIRANDA, Antônio Carlos. Desenvolvimento de coleções em Bibliotecas universitárias. Revista de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v. 4, n. 2, p. 01-19, jan./jun. 2007.

PONJUÁN DANTE, Glória. Perfi l del profesional de información del nuevo milenio. In: VALENTIM, Marta Lígia (Org.). Profissionais da informação: formação, perfil e atuação profissional. São Paulo: Polis, 2000, p.91-105.

SANTA ANNA, Jorge. (Re)pensando o fazer bibliotecário: da posse informacional ao acesso. In: SEMINÁRIO DE INFORMAÇÃO EM ARTES, 3. Rio de Janeiro: REDARTE, 2013, 01 CD.

SANTA ANNA, Jorge; PEREIRA, Gleice; CAMPOS, Suelen de Oliveira. Sociedade da Informação x Biblioteconomia: em busca do Moderno Profissional da Informação (MIP). In: SEMINÁRIO DE INFORMAÇÃO EM ARTES, 3. Rio de Janeiro: REDARTE, 2013, 01 CD.

SANTA ANNA, Jorge; GERLIN, Meri Nadia; SIQUEIRA, Poliana. A tecnologia da informação e seus reflexos no serviço de referência da Biblioteca Central da UFES. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 25., 2013, Florianópolis. Anais eletrônicos... Florianópolis: FEBAB, 2013. p. 1-14. Disponível em: <http://portal.febab.org.br/anais/article/view/1373>. Acesso em: 2 out. 2013

SILVEIRA, Fabrício José Nascimento da. O bibliotecário como agente histórico: do “humanista” ao “Moderno Profissional da Informação. Inf. & Soc., João Pessoa, v. 18, n.3, p. 83-94, set./dez. 2008. Disponível em: <http://www.ies.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/1873/2275>. Acesso em: 2 out. 2013.

SMIT, Johanna W. O profi ssional da informação e sua relação com as áreas de Biblioteconomia/Documentação, Arquivologia e Museologia. In:

VALENTIM, Marta Lígia (Org.). Profissionais da informação: formação, perfi l e atuação profissional. São Paulo: Polis, 2000, p.119-134.

TAMMARO, Anna Maria; SALARELLI, Alberto. A biblioteca digital. Brasília: Briquet de Lemos, 2008.

TARAPANOFF, Kira. Perfil do profissional da informação no Brasil: diagnósticos de necessidades de treinamento e educação continuada. Brasília: Instituto Euvado Lodi, 1997.

VALENTIM, Marta Lígia Pomin. O moderno profissional da informação: formação e perspectiva profissional. Encontros Bibli: Revista de Biblioteconomia e Ciência da Informação. Florianópolis, n.9, p.16-27, jun. 2000.

A Revista Digital de Biblitoeconomia e Ciência da Informação /  Digital Journal of Library and Information Science utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto, em que:

  • A publicação se reserva o direito de efetuar, nos originais, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores;
  • Os originais não serão devolvidos aos autores;
  • Os autores mantêm os direitos totais sobre seus trabalhos publicados na Revista Digital de Biblitoeconomia e Ciência da Informação /  Digital Journal of Library and Information Science, ficando sua reimpressão total ou parcial, depósito ou republicação sujeita à indicação de primeira publicação na revista, por meio da licença CC-BY;
  • Deve ser consignada a fonte de publicação original;
  • As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusiva responsabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.