A configuração do espaço dos livros no interior da sala de aula

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v14i2.8643592

Palavras-chave:

Livros. Espaço físico. Cultura material escolar

Resumo

Este texto assume por objetivo apresentar e compreender o modo como os livros estão dispostos em diferentes espaços físicos, no interior da sala de aula, e como são percebidos pelos docentes e discentes, regulamentando ações e atuações dos sujeitos. Para tanto, realiza-se uma pesquisa de campo, a partir da coleta de diferentes imagens dos ambientes escolares em que os livros estão expostos. A análise das imagens se embasa nas concepções teóricas sobre o espaço de Rodríguez, articulada à ideia de cultura escolar, na percepção de Vidal e de cultura material escolar de Viñao Frago e Escolano Benito. A reflexão embasa-se, ainda, na concepção de materialidade do livro e de representação, segundo Chartier. As observações das imagens sinalizam ações de propagação de um ambiente escolar de interação com o livro, caracterizadas ora pela mobilidade do espaço físico, ora determinadas pela necessidade da visibilidade e demarcação de um espaço estável, de modo a priorizar o acesso aos livros e o acomodamento do leitor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ilsa do Carmo Vieira Goulart, Universidade Federal de Lavras

Doutora em Educação, pela Faculdade de Educação da UNICAMP.

Professora do Departamento de Educação da Universidade Federal de Lavras

Referências

BOJUNGA, Lygia. Livro: um encontro. 6. ed. Rio de Janeiro: Casa Lygia Bojunga, 2004.

BRASIL. Código do Consumidor. Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8078.htm>. Acesso em: 22 fev. 2016.

BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Pacto nacional pela alfabetização na idade certa: planejamento escolar: alfabetização e ensino da língua portuguesa, ano 1, unidade 2. Brasília: MEC; SEB, 2012.

CARPINTEIRO, Antônio Carlos; ALMEIDA, Jaime Gonçalves. Teorias do espaço.

Brasília: Universidade de Brasília, 2008.

CHARTIER, Roger. A história ou a leitura do tempo. Tradução de Cristina Antunes. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

ESCOLANO BENITO, Agostín. El espacio escolar como escenario y como representación. Revista Teias, Rio de Janeiro, v.1, n.2, p. 1-12, 2000.

ESCOLANO BENITO, Agostín. El livro escolar como espacio de memoria. In: OSSENBAH, G.; SOMOZA, M. (eds.) Los mauales escolares como fuente para la historia de la educación en America Latina. UNED: Madrid, 2001.

FERNANDES, Rogério. Cultura de escola: entre as coisas e as memórias. Pro-Posições, Campinas, v.16.n.1 (46), p.19-39, jan./abr. 2005.

GOULART, Ilsa do Carmo Vieira. O livro objeto de estudo e de memória de leitura. 2009, fs. 189. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009.

GOULART, Ilsa do Carmo Vieira. Um livro, diferentes modos de ler. Leitura: Teoria & Prática, Campinas, v.29, n.56, p.27-35, 2011.

GOULART, Ilsa do Carmo Vieira. O livro que “abre caminhos”: entre experiências de leitura, representações e afetividade. Revista Práticas de Linguagem, Juiz de Fora, n.3, n.1, p.1-15, jan./jun., 2012.

GOULEMOT, Jean Marie. Da leitura como produção de sentidos. In: CHARTIER, Roger. Práticas da leitura. São Paulo: Estação da Liberdade, 2001. (1996?)

MUÑOS RODRÍGUEZ, Jose Manuel. El lenguage de los espacios: interpretación em términos de educaión. Teoria y Educación, Salamanca, v.17, p. 209-226, 2005.

TOZZI, Juliana Bernardes. Educação, infância e leitura: contribuições da teoria dos processos civilizadores de Norbert Elias. Pro-Posições, Campinas, v.24, n.2 (71), p. 127-145, maio/ago. 2013.

VIDAL, Diana Gonçalves; FARIA FILHO, Luciano Mendes. As lentes da história: estudos de história e historiografia da educação no Brasil. Campinas: autores Associados, 2005.

VIDAL, Diana Gonçalves; FARIA FILHO, Luciano Mendes. Os tempos e os espaços escolares no processo de institucionalização da escola primária no Brasil. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n.14, p.19-24, maio/ago. 2000.

VIDAL, Diana Gonçalves. No interior da sala de aula: ensaio sobre cultura e prática escolares. Currículo sem fronteiras, Porto Alegre, v. 9, n. 1, p. 25-41, 2009.

VIDAL, Diana Gonçalves. O exercício disciplinado do olhar: livros, leituras e práticas de formação docente do Instituto de Educação do Distrito Federal (1932-1937). Bragança Paulista: Editora da Universidade São Francisco, 2001.

VIÑAO FRAGO, Antonio. Historia de la educación e historia cultural: posibilidades, problemas, cuestones. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 0, p. 63-82, 1995.

Publicado

2016-05-31

Como Citar

GOULART, I. do C. V. A configuração do espaço dos livros no interior da sala de aula. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 14, n. 2, p. 348–362, 2016. DOI: 10.20396/rdbci.v14i2.8643592. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8643592. Acesso em: 19 out. 2021.