O Virtual International Authority File – VIAF e a agregação de valores por metadados de autoridade

  • Luiza de Menezes Romanetto Universidade Estadual Paulista
  • Plácida Leopoldina Ventura A. da Costa Santos Universidade Estadual Paulista
  • Rachel Cristina Vesú Alves Universidade Estadual Paulista
Palavras-chave: Virtual International Authority File – VIAF. Controle de autoridade. Metadado. Vocabulários de valor. Catalogação.

Resumo

O Virtual International Authority File (VIAF) é um consórcio de cooperação internacional oferecido pela, por meio do qual tem sido estabelecida a cooperação entre agências e bibliotecas nacionais em diversas localidades do mundo, na agregação de valores e disponibilização de arquivos de autoridade em Linked Open Data. O consórcio foi idealizado a partir de fundamentos, conceitos e tecnologias estabelecidos na catalogação que, diante de limitações tecnológicas, têm sido convertidos a partir das recomendações do World Wide Web Consortium para a publicação de dados vinculados, o que proporciona infraestrutura para o intercâmbio e compartilhamento de dados de autoridade na Web de dados, além da construção de vocabulários de valor de alto nível. Este estudo tem por objetivo apresentar e descrever os fundamentos, conceitos e tecnologias envolvidas no desenvolvimento do VIAF. O estudo, realizado por meio de pesquisa bibliográfica e documental, apresenta como resultados a relação entre os conceitos de controle de autoridade, controle de bibliográfico, Linked Data, entre outros, com a infraestrutura estabelecida no VIAF, assim como a contribuição do consórcio na unificação de variações nacionais nas descrições de valor, por meio da formação de cluster que proporciona controle terminológico de valores que contemplam diversidade linguística e cultural. Conclui-se que o VIAF representa uma iniciativa democrática de cooperação a nível internacional e que pode ser utilizado tanto como uma fonte confiável de arquivos de autoridade para instituições bibliotecárias, quanto para as comunidades da Web de dados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiza de Menezes Romanetto, Universidade Estadual Paulista

Mestranda em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Bacharelado em Biblioteconomia e Ciência da Informação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Plácida Leopoldina Ventura A. da Costa Santos, Universidade Estadual Paulista

Livre-docente em Catalogação pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Docente do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual Paulista (UNESP).

Rachel Cristina Vesú Alves, Universidade Estadual Paulista
Doutora em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Docente do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual Paulista (UNESP).

Referências

ALVES, R. A. V. Metadados como elementos do processo de catalogação. 2010. 132 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Universidade Estadual Paulista, Marília, 2010. Disponível em: < http://www.marilia.unesp.br/Home/Pos-Graduacao/CienciadaInformacao/Dissertacoes/alves_rachel.pdf >. Acesso em: 30 jul. 2015.

ALVES, R. A. V. Web Semântica: uma análise focada no uso de metadados. 2005. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2005. Disponível em: < http://www.marilia.unesp.br/Home/Pos-Graduacao/CienciadaInformacao/Dissertacoes/alves_rcv_me_mar.pdf >. Acesso em: 23 abr. 2015.

ALVES, R. C. V; SANTOS, P. L. V. A. C. Metadados no domínio bibliográfico. Rio de Janeiro: Intertexto, 2013.

ANGJELI, A.; MAC EWAN, A.; BOULET, V. ISNI and VIAF: Transforming ways of trustfully consolidating identities. In: IFLA GENERAL CONFERENCE AND ASSEMBLY, 80, 2014. Proceedings... Lyon: IFLA, 2014.

BERNEERS, LEE, T. Linked data. 2006. Disponível em: < https://www.w3.org/DesignIssues/LinkedData.html >. Acesso em: 20 out. 2016.

BORKO, H. Information Science: What is it? American documentation, p. 3-5, 1968

BREITMAN, K. Web Semântica: A internet do futuro. Rio de Janeiro: LTC, 2006. 190 p.

BURKE, S.K.; SHORTEN, J. Name authority work today: A comparison of types of academic libraries. Library resources and technical servives, n.1, v.54, 2010.

CAMPELLO, B. Introdução ao controle bibliográfico. Brasília: Briquet de Lemos, 2006.

CARLOS, K. V.; ZAFALON, Z. R. Metadados e Interoperabilidade em Bibliotecas Nacionais Sul-Americanas. In: ENCONTRO INTERNACIONAL DE CATALOGADORES, 9.; ENCONTRO NACIONAL DE CATALOGADORES, 2., 2013, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional do Brasil, 2013. Disponível em: < http://www.abinia.org/catalogadores/62-210-1-PB.pdf >. Acesso em: 01 ago. 2015.

CATARINO, M. E.; SOUZA, T. B. A representação descritiva no contexto da Web Semântica. Transinformação, v.24, n.2, p.77-90, 2012. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-7862012000200001&script=sci_arttext>. Acesso em: 15 jun. 2015.

CHAN, L. M.; ZENG, M. L. Metadata Interoperability and Standardization – a study of methodology part I: achieving interoperability at the schema level. D-Lib Magazine, v.12, n. 6, 2006. ISSN 1082-9873. Disponível em: < http://www.dlib.org/dlib/june06/chan/06chan.html >. Acesso em: 15 jun. 2015.

GARZON-FARINOS, F. G. El registros de autoridades personales tras la aparición del Web. Tese (Doutorado) - Universitat Politècnica de València, Valencia, 2014. Disponível em: <http://eprints.rclis.org/24571/>. Acesso em: 15 ago. 2015.

INTERNATIONAL FEDERATION OF LIBRARY ASSOCIATIONS AND INSTITUTIONS. Declaração dos princípios internacionais de catalogação. 2009. Disponível em: < http://www.ifla.org/files/assets/cataloguing/icp/icp_2009-pt.pdf >. Acesso em: 15 jul. 2015.

INTERNATIONAL FEDERATION OF LIBRARY ASSOCIATIONS AND INSTITUTIONS. Directrices para Registros de Autoridad y Referencias. 2004. ISBN 8436938380. Disponível em: < http://archive.ifla.org/VII/s13/garr/garr-es.pdf >. Acesso em: 20 ago. 2015.

ISAAC, A. et al. Library Linked Data Incubator Group: Datasets, Value Vocabularies, and Metadata Element Sets. W3C Incubator Group Report, 2011. Disponível em: < http://www.w3.org/2005/Incubator/lld/XGR-lld-vocabdataset-20111025/ >. Acesso em: 1 ago. 2015.

JIMENEZ PELAYO, J.; GARCÍA BLANCO, R. El Catálogo de autoridades: Creación y gestión en unidades documentales. Gijón: TREA, 2002. ISBN 8497040279. Disponível em: < http://biblioteca.udgvirtual.udg.mx/eureka/pudgvirtual/jimenezP.pdf >. Acesso e 21 jan. 2016

LIBRARY OF CONGRESS. Dublin Core to MARC Crosswalk: Network Development and MARC Standards Office Library of Congress. 2008. Disponível em: < http://www.loc.gov/marc/marc2dc.html >. Acesso em: 11 jul. 2015.

MACHADO, A. M. N. Informação e controle bibliográfico: um olhar sobre a cibernética. São Paulo: Ed. UNESP, 2003.

MARCONDES, C. H. “Linked data” – dados interligados - e interoperabilidade entre arquivos, bibliotecas e museus na web. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, v.17, n.34, p.171-192, 2012. ISSN 1518-2924. DOI: 10.5007/1518-2924.2012v17n34p171. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2012v17n34p171/22782 . Acesso em: 14 jul. 2015.

MEY, E. S. A.; SILVEIRA, N. C. Considerações teóricas aligeiradas sobre a catalogação e sua aplicação. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, v.1, n.1, p. 125-137, 2010. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/_repositorio/2010/12/pdf_4520d684ee_0014017.pdf . Acesso em: 1 ago. 2015.

MEY, E. S. A.; SILVEIRA, N. C. Catalogação no plural. Brasília: Briquet de Lemos, 2009.

MILLER, M.; DUNSIRE, G. Publishing bibliographic element sets and value vocabularies. In: MILLER, M. Bibliographic Information Organization in the Semantic Web. [S.l.]: Chandos Publishing, 2013. p.137-198.

NATIONAL INFORMATION STANDARDS ORGANIZATION. ANSI/NISO. Z39.19-2005. Guidelines for the Construction, Format, and Management of Monolingual Controlled Vocabularies. Disponível em: < http://www.niso.org/standards/z39-19-2005/ >. Acesso em: 01 ago. 2015.

ONLINE COMPUTER LIBRARY CENTER. VIAF: Virtual International Authority File. 2015. Disponível em: < http://www.oclc.org/viaf.en.html >. Acesso em: 13 maio 2015.

ONLINE Dictionary for Library and Information Science. 2016. Disponível em: < http://www.abc-clio.com/ODLIS/odlis_i.aspx >. Acesso em: 20 out. 2016

PASCUAL, C. H. El Control de Autoridades. Anales de Documentación, n. 2, 1999, p.121-136.

PASTOR SANCHEZ, J.A.; MARTÍNEZ MÉNDEZ, F.J.; RODRÍGUES MUNOZ, J.V. Aplicación de SKOS para la interoperabilidad de vocabularios controlado en el entorno de Linked Open Data. El profesional de la información, v.21, n.3, p.245-253, 2012.

PICCO, P.; ORTIZ REPISO, V. RDA, el nuevo código de catalogación: cambios y desafios para su aplicación. Revista española de documentação científica, n.35, v.1, p.145-173, 2012. ISSN 0210-0614. Disponível em: < http://www.ugr.es/~rruiz/docencia/automatizada/RDA_Nuevo_codigo_de_catalogacion.pdf >. Acesso em: 20 out. 2016.

SALGADO, D. M. S.; SILVA, J. F. M. AACR2 X RDA: breves reflexões acerca dos registros de autoridade. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 25., 2013, Florianópolis. Anais… São Paulo: FEBAB, 2013.

SANDÍN ENRIQUEZ, D. El Fichero Internacional Virtual de Autoridades (VIAF): Estado de la cuestión, evaluación y propuestas de mejora. 2011. 110f. Dissertação (Máster en Sistemas de Información Digital) - Facultad de Traducción y Documentación, Universidad de Salamanca, Salamanca, 2011.

SANTOS, P. L. V. A. C.; PEREIRA, A. M. Catalogação: breve história e contemporaneidade. Niterói: Intertexto, 2014.

SAYÃO, L. F. Padrões para bibliotecas digitais abertas e interoperáveis. Encontros Bibli: Revista eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, n. esp., 2007. Disponível em: < https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2007v12nesp1p18/436 >. Acesso em: 20 jul. 2015.

SAYÃO, L. F.; MARCONDES, C. H. O desafio da interoperabilidade e as novas perspectivas para as bibliotecas digitais. TransInformação, v. 20, n. 2, p.133-148, maio/ago. 2008. Disponível em: < http://periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/transinfo/article/view/530/510 >. Acesso em: 15 jul. 2015.

SILVEIRA, N. C. Análise do impacto dos Requisitos Funcionais para Registros Bibliográficos (FRBR) nos pontos de acesso de responsabilidade pessoal. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Pontifícia Universidade Católica de Campinas, 2007. Disponível em: < http://www.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=343 >. Acesso em: 01 ago. 2015.

TAYLOR, A.G. Introduction to Cataloging and Classification. 10th Ed. Westport: Libraries Unlimited, 2006.

TILLET, B.B. Authority Control at the International Level. Association for Library Collection e Technical Services, v.44, n.3, 2000.

TILLET, B.B. Base Virtual Internacional de Autoridade. Pretoria: IME ICC, 2007. Disponível em: < http://www.referenceglobal.com/doi/abs/10.1515/9783598441028.2.201 > Acesso em: 05 abr. 2015.

VIRTUAL INTERNATIONAL AUTHORITY FILE. 2017. Disponível em:< https://viaf.org/ >. Acesso em: 04 maio de 2016.

Publicado
2017-06-07
Como Citar
Romanetto, L. de M., Santos, P. L. V. A. da C., & Alves, R. C. V. (2017). O Virtual International Authority File – VIAF e a agregação de valores por metadados de autoridade. RDBCI: Revista Digital De Biblioteconomia E Ciência Da Informação, 15(3), 571-590. https://doi.org/10.20396/rdbci.v15i3.8647488