Quanto vale a informação? Calculando o valor econômico dos serviços de uma biblioteca

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v15i1.8647803

Palavras-chave:

Custo da informação. Serviço de informação. Biblioteca universitária. Planejamento. Avaliação. Universidade Federal de Uberlândia.

Resumo

Os benefícios dos serviços oferecidos por uma unidade informacional têm sido caracterizados pelos resultados desejados como, por exemplo, a resposta efetiva de uma questão pelo usuário sendo os valores constituídos de dados bastantes concretos se considerados em termos monetários, ou seja, qual é o custo para disponibilizar tais serviços. Atribuir e medir valor a cada um dos serviços informacionais oferecidos pelas bibliotecas universitárias é uma das tarefas gerenciais mais desafiadoras e menos aplicadas nos ambientes informacionais. Com este trabalho objetiva-se atribuir valor econômico aos serviços prestados por uma biblioteca universitária brasileira, a fim de desenvolver uma ferramenta que venha auxiliar os gestores nos processos de tomada de decisão e avaliação das unidades informacionais visando a garantia da qualidade dos serviços prestados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Maira Nani França, Universidade Federal de Uberlândia

Bibliotecária do Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal de Uberlândia.

Kelma Patrícia de Souza, Universidade Federal de Uberlândia

Bibliotecária do Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal de Uberlândia.

Patrícia Portela, Universidade Federal de Uberlândia

Bibliotecária do Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal de Uberlândia.

Referências

ABBAS, K; GONÇALVES, M. N.; LEONCINE, M. Os métodos de custeio: vantagens, desvantagens e sua aplicabilidade nos diversos tipos de organizações apresentadas pela literatura. Contexto, Porto Alegre, v. 12, n. 22, p. 145-159, 2. sem. 2012. Disponível em: http://www.joinville.udesc.br/portal/professores/oliveira/materiais/Artigo_3.pdf. Acesso em: 19 abr. 2016.

ALMEIDA, M. C. B. de A. Planejamento de bibliotecas e serviços de informação. 2. ed. rev. e ampl. Brasília, DF: Briquet de Lemos/Livros, 2005.

AVALIAÇÃO. In: CUNHA, M. B.; CAVALCANTI, C. R. de O. Dicionário de biblioteconomia e arquivologia. Brasília, DF: Briquet de Lemos, 2008. p. 41.

BALBINOTO NETO, G. Análise de custo benefício: aula 5. [2016]. Disponível em: http://migre.me/tBjo1. Acesso em: 19 abr. 2016.

BARBALHO, C. R. S. Padrão de conformidade para unidades de informação: apresentação do modelo inglês. Informação & Informação, Londrina, v. 2, n. 2, p. 47-54, jul./dez. 1997. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/viewFile/1626/1380. Acesso em: 19 abr. 2016.

BRASIL. Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão. Portal do software público brasileiro. Modelo de licença livre para o código-fonte, proteção da identidade original entre nome, marca, código-fonte, documentação e outros artefatos relacionados por meio do modelo de Licença Pública de Marca – LPM. Brasília, DF, [2016a]. Disponível em: https://softwarepublico.gov.br/social/spb/o-que-e-o-software-publico. Acesso em: 19 abr. 2016.

CONSEJO SUPERIOR DE INVESTIGACIONES CIENTIFICAS (Espanha). Red de Bibliotecas y Archivos. Unidad de Recursos de Información Científica para la Investigación. Valoración y uso de las bibliotecas. Madrid, 2012. 1 arquivo em PDF, 90,03 KB.

DHOLAKIA, N.; MUNDORF, N.; DHOLAKIA, R. R. Novos serviços de informação e comunicação: um quadro de referência estratégico. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 26, n.3, set./dez. 1997. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-19651997000300002. Acesso em: 19 abr. 2016.

GÜNTHER, H. Pesquisa qualitativa versus pesquisa quantitativa: esta é a questão? Psicologia: teoria e pesquisa, Brasília, DF, v. 22, n.2, p. 201-210, maio/ago. 2006.

INTERNATIONAL STANDARD ORGANIZATION. ISO 11620: Information and documentation: Library performance indicators. Geneva, 2014.

LANCASTER, F. W. Avaliação de serviços de bibliotecas. Brasília, DF: Briquet de Lemos, 1996.

LEITE, J. S. G.; SOUZA, E. D. A gestão da informação e do conhecimento nas organizações. Ciência da Informação em Revista, Maceió, v. 1, n. 1, p. 12-16, jan./abr. 2014. Disponível em: http://www.seer.ufal.br/index.php/cir/article/view/1299/900. Acesso em: 19 abr. 2016.

MARCHIORI, P. Z. Gestão da informação: fundamentos, componentes e desafios contemporâneos. In: SOUTO, L. F. Gestão da informação e do conhecimento: práticas e reflexões. Rio de Janeiro: Interciência, 2014. cap. 2, p. 27-45.

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1990.

MARTINS, E. Contabilidade de custos. São Paulo: Atlas, 2000.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA. Sistema de Bibliotecas. Estatística 2015. Uberlândia, 2106. Disponível em: <http://www.bibliotecas.ufu.br/node/835>. Acesso em: 19 abr. 2016.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLANDIA. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Tecnologias, Comunicação e Educação. Diretrizes para elaboração do relatório de qualificação e relatório final (dissertação, plano de aplicação ou produto). Texto de Mirna Tonus et al. Uberlândia, 2014. Disponível em: http://www.ppgce.faced.ufu.br/sites/ppgce.faced.ufu.br/files/Anexos/Bookpage/DIRETRIZES_QUALIFICACAO_DEFESA_PPGCE.pdf. Acesso em 19 abr. 2016.

UNIVERSITY OF WEST FLORIDA. Haas Center. Taxpayer Return On Investiment in Florida Public Libraries: 2013. Pensacola, 2013. Disponível em: http://roi.info.florida.gov/Content/PDFs/Studies/Library%20ROI%202013.pdf. Acesso em: 18 nov. 2016.

Publicado

2017-01-31

Como Citar

FRANÇA, M. N.; SOUZA, K. P. de; PORTELA, P. Quanto vale a informação? Calculando o valor econômico dos serviços de uma biblioteca. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 15, n. 1, p. 265–281, 2017. DOI: 10.20396/rdbci.v15i1.8647803. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8647803. Acesso em: 17 jan. 2021.