Avaliação da sustentabilidade na Biblioteca Central Santa Mônica da Universidade Federal de Uberlândia/MG

Palavras-chave: Biblioteca universitária. Biblioteca pública. Educação em biblioteconomia.

Resumo

As bibliotecas são vitais para desenvolvimento social, cultural e ambiental das comunidades onde estão inseridas. Esta pesquisa objetivou: Investigar ações de sustentabilidade adotadas por uma biblioteca referência no país; Comparar as ações de sustentabilidade da biblioteca referência com as ações já desenvolvidas pela Biblioteca Central Santa Mônica (BCMON); Propor ações e projetos para a BCMON, que poderão proporcionar aos usuários e servidores da biblioteca um recinto de estudo e de trabalho participativo, inclusivo, acessível e ambientalmente engajado. A metodologia teve abordagem qualitativa, natureza exploratória, por meio de levantamento bibliográfico, pesquisa de campo (entrevista semiestruturada), análise de dados identificados em pesquisa bibliográfica, levantamento realizado nos sites das principais bibliotecas universitárias federais brasileiras, a respeito de ações sustentáveis e da ênfase aplicada à sustentabilidade. Pode-se constatar que a sustentabilidade social e econômica é sutilmente aplicada, por meio do acesso à informação, da inclusão social e digital e do retorno, aos investimentos recebidos, à sociedade na oferta de produtos e serviços. Porém, o cuidado com o meio ambiente e a prática da educação ambiental ainda são objetos de desatenção. O produto final foi a construção de uma proposta inicial com algumas indicações para a promoção da sustentabilidade na BCMOM, que terá como ponto de partida o diálogo em busca da conscientização ambiental e da participação de toda equipe e comunidades de forma voluntária, democrática e autônoma.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kelma Patrícia Souza, Universidade Brasil
Bibliotecária da Universidade Federal de Uberlândia-MG. 
Denise Regina da Costa Aguiar, Universidade Brasil
Professora do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências Ambientais e do curso de graduação Pedagogia da Universidade Brasil. 
Leonice Domingos dos Santos Cintra Lima, Universidade Brasil
Professora e Pesquisadora do Programa de Mestrado em Ciências Ambientais da Universidade Brasil. 

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10152: níveis de ruído para conforto acústico. Rio de Janeiro: ABNT, 1987.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO 26000: diretrizes sobre responsabilidade social = guidance on social responsibility. Rio de Janeiro: ABNT, 2010.

BACILA, D. M.; FISCHE, K.; KOLICHESKI, M. B. Estudo sobre reciclagem de lâmpadas fluorescentes. Engenharia Sanitária e Ambiental, n. esp., p. 21–30, 2014.

BRASIL, Ministério do Meio Ambiente. Agenda Ambiental na Administração Pública. Brasília: MMA, 2009. Disponível em: http://www.mma.gov.br/images/arquivo/80063/cartilha%20completa%20A3P_.pdf. Acesso em: 21 jul. 2016

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Portaria no 25, de dezembro de 1994. Aprova o texto da Norma Regulamentadora no 9: riscos ambientais. Brasília: MTE, 1994.

DÍAZ BORDENAVE, J. E. O que é participação. 6. ed. São Paulo: Brasiliense, 1989.

FRANÇA, M. N.; SOUZA, K. P.; PORTELA, P. O. Quanto vale a informação? Calculando o valor econômico dos serviços de uma biblioteca. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v. 15, n. 1, p. 265–281, jan. 2017.

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

FREIRE, P. Educação e mudança. 12. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

FREIRE, P. Conscientização: teoria e prática da libertação: uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. São Paulo: Cortez & Moraes, 1980.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 31. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2005.

RED DE BIBLIOTECAS UNIVERSITARIAS (ESPANHA). Contribución de las

bibliotecas en materia de responsabilidad social y sostenibilidad universitarias. In: CONFERENCIA DE RECTORES DE LAS

UNIVERSIDADES ESPAÑOLAS. 2012. Madrid. Anais... Madrid, 2012. Disponível em: http://www.rebiun.org/documentos/Documents/IIIPE_2020_LINEA1/Contribucion_bibliotecas%20universitarias_responsabilidad_social_y_sostenibilidad_REBIUN.pdf. Acesso em: 21 jul. 2016

SACHS, I. Desenvolvimento includente, sustentável, sustentado. Rio de Janeiro: Garamond, 2004.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA. SISTEMA DE BIBLITECAS. Sistema de Bibliotecas: visão. Disponível em: <http://www.bibliotecas.ufu.br/institucional. Acesso em: 27 abr. 2016.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS. SISTEMA DE BIBLIOTECAS. Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal do Amazonas: missão e visão. Disponível em: http://biblioteca.ufam.edu.br/sobre-sistebib/missao. Acesso em: 28 abr. 2016.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ. SISTEMA DE BIBLIOTECAS. Sistema de Bibliotecas: nossa missão. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/institucional/suplementares/sistema-de-biblioteca-da-ufopa/biblioteca. Acesso em: 28 abr. 2016.

WEBER, C. As bibliotecas e o aporte para o desenvolvimento sustentável. Responsabilidade e Reciprocidade, v. 1, n. 1, p. 491–496, 2012.

Publicado
2017-09-19
Como Citar
Souza, K. P., Aguiar, D. R. da C., & Lima, L. D. dos S. C. (2017). Avaliação da sustentabilidade na Biblioteca Central Santa Mônica da Universidade Federal de Uberlândia/MG. RDBCI: Revista Digital De Biblioteconomia E Ciência Da Informação, 16(1), 119-145. https://doi.org/10.20396/rdbci.v16i1.8649699