O desenvolvimento do marketing e sua aproximação com os paradigmas da Ciência da Informação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v16i2.8649765

Palavras-chave:

Marketing, Ciência da informação, Paradigma científico

Resumo

Pesquisa descritiva que objetiva discutir, sob uma perspectiva histórica, o desenvolvimento do Marketing e sua convergência com os paradigmas da Ciência da Informação, conhecidos como paradigma físico, cognitivo e social. Sob o paradigma físico, pontua-se a relação do nascimento de ambas as áreas do conhecimento, que exclui o papel ativo do sujeito cognoscente de todo processo informativo e comunicativo. Em seguida, sob a visão cognitiva, analisa-se a proximidade das áreas, a partir das interações e necessidades do usuário em relação aos sistemas de informação, onde ambas as áreas não tinham como compreender o usuário, de modo a ajustar os serviços a ele. O último estágio do Marketing assemelha-se ao último paradigma da Ciência da Informação, cujo objetivo é integrar a abordagem física e cognitiva, considerando a constituição social do indivíduo para construir um modelo ideal que beneficie a todos os envolvidos no processo. Trata-se do paradigma social preconizado por Shera. Conclui-se o estudo, baseado em pesquisa bibliográfica, destacando a sintonia entre o Marketing e a Ciência da Informação, a qual beneficia não só teoricamente ambas as áreas, mas também as teorias e práticas da Administração e da Biblioteconomia, a partir de um objetivo comum a esses dois campos do saber: a satisfação das necessidades informacionais dos usuários/clientes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Jovenilda Freitas dos Santos, Universidade Federal de Sergipe

Mestre pela Universidade Federal da Bahia.

Nídia Maria Lienert Lubisco, Universidade Federal da Bahia

Doutora pela Universidad Carlos III de Madrid.

Referências

AMARAL, Sueli Angélica. Marketing da informação: abordagem inovadora para entender o mercado e o negócio da informação Ci. Inf., Brasília, DF, v. 40 n. 1, p.85-98, jan./abr., 2011. Disponível em: < http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/1327/1506. Acesso em: 8 dez. 2017.

ANDREASEN, Alan R. Avanço do marketing para biblioteca do futuro. In: SILVEIRA, Amélia (Org.) Marketing em bibliotecas e serviço de informação: textos selecionados. Brasília: IBICT, 1987. p. 37-64.

BONIFACIO, Everton Lopes. Ciência da informação e marketing: uma interdisciplinaridade possível. Ciência da informação, Brasília, DF, v. 44, n. 3, p. 366-380, set./dez. 2015. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/1791. Acesso em: 10 dez. 2017.

CAPURRO, Rafael. Epistemologia e ciência da informação. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 5., 2003, Belo Horizonte, Anais... Belo Horizonte: Escola de Ciência da informação da UFMG, 2003. p. [1-18]. 1 CD-ROM.

COBRA, Marcos. Marketing básico: uma abordagem brasileira. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1997.

DANTAS, Edmundo Brandão. A informação como insumo da prática do marketing na gestão do conhecimento do cliente. Inf. & Soc.: Est., João Pessoa, v. 16, n. 1, p. 35-47 já./jun. 2006. Disponível em: http://www.ies.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/440/1492. Acesso em: 10 dez. 2017.

DRUCKER, Peter Ferdinand. Administração de organizações sem fins lucrativos: princípios e práticas. 4. ed. São Paulo: Pioneira, 1997. 166 p.

KOTLER, Philip. Marketing para organizações que não visam o lucro. São Paulo: Atlas. 1978. 430 p.

HEWIS, Elizabeth. Information need and use studies. Annual Review of Information Science and Technology (ARIST), v. 25, p. 145-172, 1990.

KOTLER, Philip. Marketing para organizações que não visam o lucro. São Paulo: Atlas. 1978. 430 p.

KOTLER, Philip; KELLER, Kevin Lane. Administração de marketing. 12 ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2006. 750 p.

KOTLER, Philip; LEE, Nancy. Marketing no setor público: um guia para um desempenho mais eficaz. Porto Alegre: Bookman, 2008. 350 p.

KUEHL, Philip. G. Marketing viewpoints for user need studies. In: TAYLOR, R. S. (Ed.) Economics of information dissemination: a symposium. Syracuse: Syracuse University: 1973: 49-67 apud Sueli Angélica do Amaral. Marketing: abordagens em unidades de informação. Brasília: Thesaurus, 1998. 245p.

LE COADIC, Yves, F. Ciência da informação. Brasília: Briquet de Lemos Livros, 1994. p. 82.

LEITÃO, Paulo Jorge O. Uma biblioteca nas redes sociais: o caso da Biblioteca de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian no FLICKR. In: CONGRESSO NACIONAL DE BIBLIOTECÁRIOS, ARQUIVISTAS E DOCUMENTALISTAS, 10., Guimarães. Actas. Lisboa: BAD, 2010. Disponível em: http://www.bad.pt/publicacoes/index.php/congressosbad/article/view/189. Acesso em: maio 2017.

LEVITT, Theodore. A imaginação de marketing. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

LIMEIRA, Tânia Maria Vidigal. Fundamentos de Marketing. In: DIAS, Sérgio Roberto. (Coord.). Gestão de marketing. São Paulo: Saraiva, 2003, cap. 1.

MATHEUS, Renato Fabiano. Rafael Capurro e a filosofia da informação: abordagens, conceitos e metodologias de pesquisa para a Ciência da informação. Perspectiva Ciência da informação, Belo Horizonte, v. 10, n. 2, p. 140-165, jul./dez. 2005.

MOREIRA, Roberto Resende. O uso da reclamação com meio de coleta de informações nas ouvidorias públicas. 2006. 190f. Dissertação (Mestrado em Ciência da informação) - Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da informação e Documentação (FACED), Universidade de Brasília, Brasília, 2006.

RICHERS, Raimar. Marketing: uma visão brasileira. 3. ed. São Paulo: RCA, 2000.

SANTOS, Tatiani et al. O desenvolvimento do marketing: uma perspectiva histórica. Revista de Gestão USP, São Paulo, v. 16, n. 1, p. 89-102, jan./mar. 2009.

SILVEIRA, Amélia. Marketing em bibliotecas universitárias. Florianópolis: UFSC, 1992. 161p.

SO, Denise Rodrigues. A segmentação de clientes em bibliotecas. 2007. 189 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da informação) – Escola de Comunicação e Arte, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo. 2007.

Publicado

2018-01-19

Como Citar

SANTOS, J. F. dos; LUBISCO, N. M. L. O desenvolvimento do marketing e sua aproximação com os paradigmas da Ciência da Informação. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 16, n. 2, p. 380-396, 2018. DOI: 10.20396/rdbci.v16i2.8649765. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8649765. Acesso em: 26 nov. 2020.