Folksonomia em sites de redes sociais segmentadas (SRSS) em livros: um estudo exploratório da interface do Goodreads

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v16i2.8650424

Palavras-chave:

Folksonomia. Sites de Redes Sociais Segmentadas (SRSS). Livro. Etiquetamento. Goodreads.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo mapear e discutir os conceitos em torno da folksonomia e do etiquetamento em Sites de Redes Sociais Segmentadas em livros, levando em consideração as diferentes formas de classificação e categorização feitas pelos usuários do site Goodreads. Nossa investigação parte dos debates teóricos sobre as diferentes nomenclaturas utilizadas para folksonomia e de Sites de Redes Sociais Segmentadas (SRSS) e seus diferentes usos. Com o intuito de observar as aplicações desses conceitos, realizamos uma observação exploratória da interface do site norte-americano Goodreads descrevendo suas potencialidades de etiquetamento social. Os resultados iniciais indicam que a folksonomia no Goodreads pode ser compreendida como processo para organização pessoal das leituras e a catalogação social funciona para a visibilidade e buscabilidade das resenhas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Adriana Amaral, Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Professora do PPG Comunicação da UNISINOS

Tarciso Salvador, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Estudante de Biblioteconomia na FABICO/UFRGS

Referências

AMARAL, Adriana. Redes sociais de música: segmentação, apropriações e práticas de consumo. Revista Com Ciência, n. 121, 10/09/2010. Disponível em http://tinyurl.com/RSMusica Acesso em 13/01/2016.

AMARAL, Adriana.. Categorização dos gêneros musicais na Internet – para uma etnografia virtual das práticas comunicacionais na plataforma social Last.fm. In: FREIRE FILHO, João, HERSCHMANN, Micael. Novos rumos da cultura da mídia. Indústrias, produtos e audiências. Rio de Janeiro: Mauad, 2007. pp.227-242.

AMARAL, Adriana., AQUINO, Maria Clara. “Eu recomendo... e etiqueto”: práticas de folksonomia dos usuários do Last.fm. Revista Líbero, São Paulo, v.12.n.24, p.117-130, dez 2009. Disponível em http://tinyurl.com/LastFMfolksonomyAmaralAquino Acesso em 06/12/2015

ANTOUN, Henrique (Org.). Web 2.0. Participação e vigilância na era da comunicação distribuída. Rio de Janeiro: Mauad X, 2008.

BAYM, Nancy., LEDBETTER, Andrew. Tunes that bind? Predicting Friendship Strength in a MusicBased Social Network. In: Anais da Aoir 9 - Internet Research 9.0, Copenhagen, Denmark, October 2008. Disponível em http://tinyurl.com/TunesThatB2011 Acesso em 10/07/2017

BOYD, Dana, ELLISON, Nicolle. Social network sites: Definition, history, and scholarship. Journal of Computer-Mediated Communication, 13(1), article 11, 2007. Disponível em http://tinyurl.com/SNSboydellison Acesso em 14/01/2017

CARRERA, Fernanda Ariane Silva. PAZ, Mônica de Sá Dantas. Capital Social, Ethos e gerenciamento de impressões em Redes Sociais Temáticas: O caso Skoob. Anais do SimSocial – Simpósio em Tecnologias e Sociabilidade, Salvador, Outubro de 2012. http://gitsufba.net/anais/wp-content/uploads/2013/09/n1_capitalsocial_45161.pdf Acesso em 14/01/2017

CATARINO, Maria Elisabete, BAPTISTA, Ana Alice. Folksonomias: Características das etiquetas na descrição de recursos da Web. Inf.Inf. Londrina, v.14, n. esp, p. 46 – 67. 2009. http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/3234/3221 Acesso em 12/11/2016

DOURADO, Danila. Tendência. Mídias sociais verticais. 01/03/2011. http://www.slideshare.net/daniladourado/mdias-sociais-verticais Acesso em 4/12/2016

FIGUEIRA FILHO, Fernando. GEUS, Paulo Lício, ALBUQUERQUE, João Porto. Sistemas de recomendação e interação na Web Social. In: Anais do VII Simpósio Brasileiro de Fatores Humanos em Sistemas Computacionais, PUCRS, Porto Alegre, 2008. Disponível em: http://tinyurl.com/SistemasrecomendacaoVII Acesso em 14/01/2015

FRAGOSO, Suely, RECUERO, Raquel, AMARAL, Adriana. Métodos de Pesquisa para Internet. Porto Alegre: Sulina, 2011.

HODKINSON, Paul. Interactive Online Journals and Individualisation. New Media and Society, Vol 9 (4), 2007.

JEFFMANN, Tauana Mariana Weinberg. Socialização e consumo em redes sociais segmentadas. In: Anais do XV Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sul – INTERCOM SUL, Palhoça, 2014. Disponível em: http://www.portalintercom.org.br/anais/sul2014/resumos/R40-0715-1.pdf Acesso em 05/05/2017

JOHNSON, Steven. Cultura da Interface. Como o computador transforma nossa maneira de criar e comunicar. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

MANOVICH, Lev. Software Takes Command. New York: Bloomsbury Academic, 2013.

MARLOW, et al. Position paper, tagging, taxonomy, Flickr, Article, ToRead. Papers of WWW2006 International World Wide Web Conference, 15., Edinburgo Scotland, 2006. Disponível em: http://www.danah.org/www2006.pdf Acesso em 07/12/2016.

MONTARDO, Sandra. Fotos que fazem falar: desafios metodológicos para análise de redes temáticas em fotologs. Revista Famecos. Mídia, Cultura e Tecnologia, Porto Alegre: n. 37, dez. de 2008, p. 75-84. Disponível em http://revistaseletronicas.pucrs.br/teo/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/4803/3607 Acesso em 05/07/2016.

MONTARDO, Sandra. SILVA, Thaís Della Tôrres. Consumo digital, performance e livros: estudo comparativo entre os sites Skoob e Scribd. Revista Fronteiras – Estudos Midiáticos, v.17, n.1, 2015. http://tinyurl.com/MTSkoobScribd Acesso em:17/11/2016

NAIK, Yesha. TROTT, Barry. Finding Good Reads on Goodreads: Readers Take RA into Their Own Hands. Reference & User Services Quarterly Vol. 51, n. 4 (Summer 2012), pp. 319-323. American Library Association. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/refuseserq.51.4.319 . Acesso em 06/05/2017

RECUERO, Raquel. Redes Sociais na Internet. Porto Alegre: Sulina, 2009.

RECUERO, Raquel., BASTOS, Marcos., ZAGO, Gabriela. Análise de Redes para Mídia Social. Porto Alegre: Sulina, 2015.

SÁ, Simone Pereira. Se vc gosta de Madonna também vai gostar de Britney! Ou não? Gêneros, gostos e disputa simbólica nos Sistemas de Recomendação Musical. Revista E-Compós, Brasília, v.12. n.2, 2009. Disponível em: http://www.compos.org.br/seer/index.php/e-compos/article/viewFile/395/360 Acesso em 04/12/2016

SANTANA, Glessa Heryka Celestino. A folksonomia como modelo emergente da representação e organização da informação. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação (RDBCI), Campinas, São Paulo. v. 11 n. 3 p.72-92 set./dez. 2013. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/1631/pdf_39 Acesso em: 03/05/2017.

SANTOS, Hercules Pimenta. Etiquetagem e folksonomia: o usuário e sua motivação para organizar e compartilhar informação na Web 2.0. Perspectivas em Ciências da Informação, Belo Horizonte. v.18, n.2, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pci/v18n2/07.pdf Acesso em: 07/11/2016

SANTOS, Raimunda Fernanda. CORRÊA, Renato Fernandes. In: XVII Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, Salvador, 2016. Disponível em: http://www.ufpb.br/evento/lti/ocs/index.php/enancib2016/enancib2016/paper/viewFile/3769/2247 Acesso em: 09/06/2017.

SILVEIRA, Denise Tolfo. CÓRDOVA, Fernanda Peixoto. A pesquisa científica. In: GERHARDT, Tatiana Engel. SILVEIRA, Denise Tolfo. Métodos de Pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009. p. 31-42.

SOUSA, Raquel Juliana Prado Leite. BENETI, Marina. Indexação social no Skoob: A descrição do livro “O mundo de Sofia” a partir de tags e resenhas. Inf. Inf, Londrina, v.21, n. 1, p. 520-541, jan-abr 2016. Disponível em http://www.uel.br/revistas/informacao/ Acesso em 10/02/2017.

THELWALL, Mike. KOUSHA, Kayvan. Goodreads: A social network site for book readers. Journal of the Association for Information Science and Technology. February 2016. Disponível em http://tinyurl.com/ThelwallKoushaGoodreads Acesso em: 13/02/2017.

Publicado

2018-01-19

Como Citar

AMARAL, A.; SALVADOR, T. Folksonomia em sites de redes sociais segmentadas (SRSS) em livros: um estudo exploratório da interface do Goodreads. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 16, n. 2, p. 397–413, 2018. DOI: 10.20396/rdbci.v16i2.8650424. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8650424. Acesso em: 6 dez. 2021.