Banner Portal
Folksonomia em sites de redes sociais segmentadas (SRSS) em livros: um estudo exploratório da interface do Goodreads
PORTUGUES
INGLES
XML

Palavras-chave

Folksonomia. Sites de Redes Sociais Segmentadas (SRSS). Livro. Etiquetamento. Goodreads.

Como Citar

AMARAL, Adriana; SALVADOR, Tarciso. Folksonomia em sites de redes sociais segmentadas (SRSS) em livros: um estudo exploratório da interface do Goodreads. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 16, n. 2, p. 397–413, 2018. DOI: 10.20396/rdbci.v16i2.8650424. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8650424. Acesso em: 16 abr. 2024.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo mapear e discutir os conceitos em torno da folksonomia e do etiquetamento em Sites de Redes Sociais Segmentadas em livros, levando em consideração as diferentes formas de classificação e categorização feitas pelos usuários do site Goodreads. Nossa investigação parte dos debates teóricos sobre as diferentes nomenclaturas utilizadas para folksonomia e de Sites de Redes Sociais Segmentadas (SRSS) e seus diferentes usos. Com o intuito de observar as aplicações desses conceitos, realizamos uma observação exploratória da interface do site norte-americano Goodreads descrevendo suas potencialidades de etiquetamento social. Os resultados iniciais indicam que a folksonomia no Goodreads pode ser compreendida como processo para organização pessoal das leituras e a catalogação social funciona para a visibilidade e buscabilidade das resenhas.

https://doi.org/10.20396/rdbci.v16i2.8650424
PORTUGUES
INGLES
XML

Referências

AMARAL, Adriana. Redes sociais de música: segmentação, apropriações e práticas de consumo. Revista Com Ciência, n. 121, 10/09/2010. Disponível em http://tinyurl.com/RSMusica Acesso em 13/01/2016.

AMARAL, Adriana.. Categorização dos gêneros musicais na Internet – para uma etnografia virtual das práticas comunicacionais na plataforma social Last.fm. In: FREIRE FILHO, João, HERSCHMANN, Micael. Novos rumos da cultura da mídia. Indústrias, produtos e audiências. Rio de Janeiro: Mauad, 2007. pp.227-242.

AMARAL, Adriana., AQUINO, Maria Clara. “Eu recomendo... e etiqueto”: práticas de folksonomia dos usuários do Last.fm. Revista Líbero, São Paulo, v.12.n.24, p.117-130, dez 2009. Disponível em http://tinyurl.com/LastFMfolksonomyAmaralAquino Acesso em 06/12/2015

ANTOUN, Henrique (Org.). Web 2.0. Participação e vigilância na era da comunicação distribuída. Rio de Janeiro: Mauad X, 2008.

BAYM, Nancy., LEDBETTER, Andrew. Tunes that bind? Predicting Friendship Strength in a MusicBased Social Network. In: Anais da Aoir 9 - Internet Research 9.0, Copenhagen, Denmark, October 2008. Disponível em http://tinyurl.com/TunesThatB2011 Acesso em 10/07/2017

BOYD, Dana, ELLISON, Nicolle. Social network sites: Definition, history, and scholarship. Journal of Computer-Mediated Communication, 13(1), article 11, 2007. Disponível em http://tinyurl.com/SNSboydellison Acesso em 14/01/2017

CARRERA, Fernanda Ariane Silva. PAZ, Mônica de Sá Dantas. Capital Social, Ethos e gerenciamento de impressões em Redes Sociais Temáticas: O caso Skoob. Anais do SimSocial – Simpósio em Tecnologias e Sociabilidade, Salvador, Outubro de 2012. http://gitsufba.net/anais/wp-content/uploads/2013/09/n1_capitalsocial_45161.pdf Acesso em 14/01/2017

CATARINO, Maria Elisabete, BAPTISTA, Ana Alice. Folksonomias: Características das etiquetas na descrição de recursos da Web. Inf.Inf. Londrina, v.14, n. esp, p. 46 – 67. 2009. http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/3234/3221 Acesso em 12/11/2016

DOURADO, Danila. Tendência. Mídias sociais verticais. 01/03/2011. http://www.slideshare.net/daniladourado/mdias-sociais-verticais Acesso em 4/12/2016

FIGUEIRA FILHO, Fernando. GEUS, Paulo Lício, ALBUQUERQUE, João Porto. Sistemas de recomendação e interação na Web Social. In: Anais do VII Simpósio Brasileiro de Fatores Humanos em Sistemas Computacionais, PUCRS, Porto Alegre, 2008. Disponível em: http://tinyurl.com/SistemasrecomendacaoVII Acesso em 14/01/2015

FRAGOSO, Suely, RECUERO, Raquel, AMARAL, Adriana. Métodos de Pesquisa para Internet. Porto Alegre: Sulina, 2011.

HODKINSON, Paul. Interactive Online Journals and Individualisation. New Media and Society, Vol 9 (4), 2007.

JEFFMANN, Tauana Mariana Weinberg. Socialização e consumo em redes sociais segmentadas. In: Anais do XV Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sul – INTERCOM SUL, Palhoça, 2014. Disponível em: http://www.portalintercom.org.br/anais/sul2014/resumos/R40-0715-1.pdf Acesso em 05/05/2017

JOHNSON, Steven. Cultura da Interface. Como o computador transforma nossa maneira de criar e comunicar. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

MANOVICH, Lev. Software Takes Command. New York: Bloomsbury Academic, 2013.

MARLOW, et al. Position paper, tagging, taxonomy, Flickr, Article, ToRead. Papers of WWW2006 International World Wide Web Conference, 15., Edinburgo Scotland, 2006. Disponível em: http://www.danah.org/www2006.pdf Acesso em 07/12/2016.

MONTARDO, Sandra. Fotos que fazem falar: desafios metodológicos para análise de redes temáticas em fotologs. Revista Famecos. Mídia, Cultura e Tecnologia, Porto Alegre: n. 37, dez. de 2008, p. 75-84. Disponível em http://revistaseletronicas.pucrs.br/teo/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/4803/3607 Acesso em 05/07/2016.

MONTARDO, Sandra. SILVA, Thaís Della Tôrres. Consumo digital, performance e livros: estudo comparativo entre os sites Skoob e Scribd. Revista Fronteiras – Estudos Midiáticos, v.17, n.1, 2015. http://tinyurl.com/MTSkoobScribd Acesso em:17/11/2016

NAIK, Yesha. TROTT, Barry. Finding Good Reads on Goodreads: Readers Take RA into Their Own Hands. Reference & User Services Quarterly Vol. 51, n. 4 (Summer 2012), pp. 319-323. American Library Association. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/refuseserq.51.4.319 . Acesso em 06/05/2017

RECUERO, Raquel. Redes Sociais na Internet. Porto Alegre: Sulina, 2009.

RECUERO, Raquel., BASTOS, Marcos., ZAGO, Gabriela. Análise de Redes para Mídia Social. Porto Alegre: Sulina, 2015.

SÁ, Simone Pereira. Se vc gosta de Madonna também vai gostar de Britney! Ou não? Gêneros, gostos e disputa simbólica nos Sistemas de Recomendação Musical. Revista E-Compós, Brasília, v.12. n.2, 2009. Disponível em: http://www.compos.org.br/seer/index.php/e-compos/article/viewFile/395/360 Acesso em 04/12/2016

SANTANA, Glessa Heryka Celestino. A folksonomia como modelo emergente da representação e organização da informação. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação (RDBCI), Campinas, São Paulo. v. 11 n. 3 p.72-92 set./dez. 2013. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/1631/pdf_39 Acesso em: 03/05/2017.

SANTOS, Hercules Pimenta. Etiquetagem e folksonomia: o usuário e sua motivação para organizar e compartilhar informação na Web 2.0. Perspectivas em Ciências da Informação, Belo Horizonte. v.18, n.2, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pci/v18n2/07.pdf Acesso em: 07/11/2016

SANTOS, Raimunda Fernanda. CORRÊA, Renato Fernandes. In: XVII Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, Salvador, 2016. Disponível em: http://www.ufpb.br/evento/lti/ocs/index.php/enancib2016/enancib2016/paper/viewFile/3769/2247 Acesso em: 09/06/2017.

SILVEIRA, Denise Tolfo. CÓRDOVA, Fernanda Peixoto. A pesquisa científica. In: GERHARDT, Tatiana Engel. SILVEIRA, Denise Tolfo. Métodos de Pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009. p. 31-42.

SOUSA, Raquel Juliana Prado Leite. BENETI, Marina. Indexação social no Skoob: A descrição do livro “O mundo de Sofia” a partir de tags e resenhas. Inf. Inf, Londrina, v.21, n. 1, p. 520-541, jan-abr 2016. Disponível em http://www.uel.br/revistas/informacao/ Acesso em 10/02/2017.

THELWALL, Mike. KOUSHA, Kayvan. Goodreads: A social network site for book readers. Journal of the Association for Information Science and Technology. February 2016. Disponível em http://tinyurl.com/ThelwallKoushaGoodreads Acesso em: 13/02/2017.

A Revista Digital de Biblitoeconomia e Ciência da Informação /  Digital Journal of Library and Information Science utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto, em que:

  • A publicação se reserva o direito de efetuar, nos originais, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores;
  • Os originais não serão devolvidos aos autores;
  • Os autores mantêm os direitos totais sobre seus trabalhos publicados na Revista Digital de Biblitoeconomia e Ciência da Informação /  Digital Journal of Library and Information Science, ficando sua reimpressão total ou parcial, depósito ou republicação sujeita à indicação de primeira publicação na revista, por meio da licença CC-BY;
  • Deve ser consignada a fonte de publicação original;
  • As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusiva responsabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.