Mais fontes de informação especializada em africanidades

subsídios para novas e radicais epistemologias

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v19i00.8667383

Palavras-chave:

Fontes de informação especializada - África, Guia de fontes de informação - Africanidades, Ciência da Informação

Resumo

Introdução: As fontes de informação especializada são artefatos construídos por seres humanos que agenciam uma série de elementos informacionais sobre determinado recorte / especialidade da existência cotidiana. Esses artefatos se prestam a sanar uma demanda informacional específica e, não obrigatoriamente, podem apontar novos caminhos em virtude do que resultar o ato de compulsar esses mecanismos. Objetivo: Apresentar novo conjunto de fontes de informação especializada em africanidades almejando contribuir para ampliar o conhecimento sobre a existência dessas fontes através da reunião de informações essenciais sobre cada uma delas, mediante parâmetros biblioteconômicos. Método: Os procedimentos metodológicos adotados foram: a) contato com pesquisadores do campo das africanidades; b) identificação de textos teóricos para delimitação do conceito africanidades; c) verificação da disponibilidade de acesso às fontes; d) recolha de informações para descrição das fontes de informação selecionadas; e) agrupamento, quando possível, das fontes por área temática; e f) consolidação dos resultados em forma de guia de fontes. Resultados: Foram identificadas, reunidas e descritas 23 fontes de informação, distribuídas em cinco categorias. Conclusão: Acredita-se que o rol de artefatos informacionais apresentado funciona como um estratégico guia a subsidiar o fortalecimento de epistemologias novas e radicais, fundamentadas em preceitos éticos e acolhedores dos saberes erigidos, prioritariamente, em espaços contra-hegemônicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Wellington Marçal de Carvalho, Universidade Federal de Minas Gerais

Pós-Doutorando em Estudos Literários  pela Universidade Federal de Minas Gerais. Doutor em Letras / Literaturas de Língua Portuguesa pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Bibliotecário coordenador da Biblioteca da Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais (Belo Horizonte, MG – Brasil).

Angerlânia Rezende , Universidade Federal da Paraíba

Doutoranda em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Paraíba (João Pessoa - PB – Brasil).

Gracielle Mendonça Rodrigues Gomes, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutora em Gestão e Organização do Conhecimento pela Universidade Federal de Minas Gerais. Bibliotecária da Biblioteca Universitária / Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal de Minas Gerais (Belo Horizonte, MG – Brasil.)

RECONHECIMENTOS: Não é aplicável.

FINANCIAMENTO: Não é aplicável.

CONFLITOS DE INTERESSE: Os autores certificam que não têm interesse comercial ou associativo que represente um conflito de interesses em relação ao manuscrito.

APROVAÇÃO ÉTICA: Não é aplicável.

DISPONIBILIDADE DE DADOS E MATERIAL: Não é aplicável.

CONTRIBUIÇÕES DOS AUTORES: Conceitualização, metodologia, visualização, escrita-rascunho original: CARVALHO, W. M; REZENDE, A.; GOMES, G. M. R.

Referências

ALGARVE, Valéria Aparecida. Cultura negra na sala de aula: pode um cantinho de africanidades elevar a autoestima de crianças negras e melhorar o relacionamento entre crianças negras e brancas? Orientadora: Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva. 2004. 271 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2004.

ALVES, Roberta Maria Ferreira; CARVALHO, Wellington Marçal de. GEED [Grupo de Estudos Estéticas Diaspóricas]: disseminação de afeto, olhares e sabers. In: ALVES, R. M. F.; CARVALHO, W. M. de. (Org.) Deslocamentos estéticos. Florianópolis: Nyota, 2020. p. 29-68.

ANDRETTA, Pedro Ivo Silveira. Sobre o Informe-CI. Informe-CI. [s.l.], 2021. Disponível em: https://www.pedroandretta.info/index/?page_id=3585. Acesso em: 20 fev. 2021.

APPIAH, Kwame Anthony. Na casa de meu pai: a África na filosofia da cultura. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.302 p.

APPIAH, Kwame Anthony. The ethics of identity. New Jersey: Princeton University Press, 2005. 358 p.

BRAH, Avtar. Cartografías de la diáspora: identidades em cuestión. Tradução de Sergio Ojeda. Madri: Traficantes de Sueños, 2011. 297 p.

CAMPELLO, Bernadete Santos; CALDEIRA, Paulo da Terra. Introdução às fontes de informação. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2008. 184 p.

CARVALHO, Wellington Marçal de. Nesse angu tem mosquitos: algumas considerações sobre o Boletim Cultural da Guiné Portuguesa. In: SANTOS, Vanicléia da Silva et al. (Org.). Cultura, história intelectual e patrimônio na África Ocidental (séculos XV-XX). Curitiba: Brazil Publishing, 2019. Cap. 6. p. 161-182.

CARVALHO, Wellington Marçal de; REZENDE, Angerlânia; GOMES, Gracielle Mendonça Rodrigues. Fontes de informação especializada em africanidades. PontodeAcesso, Salvador, v.13, n.1, p. 174-201, ago. 2019. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/revistaici/article/view/30464/20054. Acesso em: 12 out. 2020.

CENDÓN, Beatriz Valadares. Bases de dados de informação para negócios no Brasil. Ciência da Informação, Brasília, v. 32, n. 2, p 17-36, maio/ago. 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ci/v31n2/12906.pdf Acesso em: 29 dez. 2020.

CUNHA, Murilo Bastos da. Manual de fontes de informação. Brasília: Briquet de Lemos, 2010. 182 p.

DIAGNE, Souleymane Bachir. Africanity as na open question. In: DIAGNE, S. B. et al. Identity and beyond: rethinking africanity. Uppsala: Nordiska Afrikainstitutet, 2001. p. 19-24. Disponível em: https://www.worldcat.org/title/identity-and-beyond-rethinking-africanity/oclc/48839671 Acesso em: 03 abr. 2021.

FONSECA, Maria Nazareth Soares. Estéticas diaspóricas e sua força desestabilizante: mobilidades, trânsitos e ressignificações. In: ALVES, R. M. F.; CARVALHO, W. M. de. (Org.). Deslocamentos estéticos. Florianópolis: Nyota, 2020. p. 11-28.

FONSECA, Maria Nazareth Soares; ALVES, Roberta Maria Ferreira; CARVALHO, Wellington Marçal de. Apresentação aba LiterÁfricas. Belo Horizonte, 2021. Disponível em: www.letras.ufmg.br/literafro/literafricas. Acesso em: 03 abr. 2021.

FURTADO, Cláudio Alves. Pesquisa em e sobre África no século XXI: África, africanos e africanistas. AbeÁfrica: Revista da Associação Brasileira de Estudos Africanos, v. 4, n. 4, p. 14-36, out. 2020. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/abeafrica/article/view/39756 Acesso em: 28 nov. 2020.

MAFEJE, Archibald. Africanidade: uma ontologia combativa. Tradução de Paulo Ricardo Müller a partir de: MAFEJE, Archie. Africanity: a combative ontology. CODESRIA Bulletin, n. 3 & 4, 2008, pp. 106-110 [Republicado de CODESRIA Bulletin, n. 1 & 4, 2000, pp. 66-71). AbeÁfrica: Revista da Associação Brasileira de Estudos Africanos, v. 3, n. 3, p. 315-326, out. 2019. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/abeafrica/article/view/36475 Acesso em: 20 nov.2020.

MAMA, Amina. Será ético estudar a África? considerações preliminares sobre pesquisa académica e liberdade. In: SANTOS, B. de S.; MENESES, M. P. (Org.). Epistemologias do sul. São Paulo: Cortez, 2010. p. 604-637.

MELBER, Henning. Beyond africanity: an introduction. In: DIAGNE, S. B. et al. Identity and beyond: rethinking africanity. Uppsala: Nordiska Afrikainstitutet, 2001. p. 5-8. Disponível em: https://www.files.ethz.ch/isn/102628/12.pdf. Acesso em: 20 abr. 2021.

MENEZES, Germano de Oliveira. Educação para as relações étnico-raciais: percepção dos professores de história do ensino médio integrado do IF Sudeste MG – campus Muriaé e campus Rio Pomba. Orientador: Natalino da Silva de Oliveira. 2020. 118 f. Dissertação (Mestrado em Educação Técnica e Tecnológica) – Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais, Rio Pomba, 2020.

OLIVEIRA, Maria Sylvia Aparecida de. Sobre o Portal Geledés. Portal Geledés. [s.l.], 2021. Disponível em: www.geledes.org.br. Acesso em: 20 fev. 2021.

RODRIGUES, Tatiane Cosentino; ABRAMOWICZ, Anete. O debate contemporâneo sobre a diversidade e a diferença nas práticas e pesquisas em educação. Educação e Pesquisa. São Paulo, v. 39, n. 1, p. 15-30, jan./mar. 2013. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/298/29825618002.pdf. Acesso em: 20 jun. 2021.

SILVA, Franciéle Carneiro Garcês da; GARCEZ, D. C.; ALMEIDA, B. Quilombo Intelectual e a promoção da autoria e protagonismos negros: a experiência do Momento Griôt com pessoas bibliotecárias negras. In: SILVA, F. C. G. da (Org.) Bibliotecári@s negr@s: pesquisas e experiências de aplicação da Lei 10.639/2003 na formação bibliotecária e nas bibliotecas. Florianópolis: Nyota, 2020. p. 381-403.

SOUZA, Paulo César Antonini de. Educar-se ao mundo: percepções acerca das africanidades. Revista Espaço Acadêmico, n. 106, p. 149-159, mar. 2010. Disponível em: http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/EspacoAcademico/article/view/7760 Acesso em: 20 dez. 2020.

TANUS, Gustavo. Literafro: o portal da literatura afro-brasileira e sua reconfiguração, entrevista com o idealizador do projeto, Prof. Dr. Eduardo de Assis Duarte. Signo. Santa Cruz do Sul, v. 43, n. 76, p. 99-102, jan./abr. 2018.

Publicado

2021-12-12

Como Citar

CARVALHO, W. M. de .; REZENDE , A. .; GOMES, G. M. R. . Mais fontes de informação especializada em africanidades: subsídios para novas e radicais epistemologias . RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 19, n. 00, p. e021031, 2021. DOI: 10.20396/rdbci.v19i00.8667383. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8667383. Acesso em: 28 nov. 2022.