Transdisciplinaridade

a busca pela unidade do conhecimento científico e tecnológico

Autores

  • Lillian Maria Araújo de Rezende Alvares Universidade de Brasília https://orcid.org/0000-0002-8920-0150
  • Patricia de Sá Freire Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v20i00.8670175

Palavras-chave:

Unidade do conhecimento, Transdisciplinaridade, Conhecimento científico e tecnológico

Resumo

Introdução: Reflexões sobre a unidade do conhecimento tiveram lugar em diversos momentos da história. A ciência moderna, no entanto, traz em sua esteira a questão da especialização disciplinar, que causou profunda mudança na busca pelo conhecimento científico. A nova ordem disciplinar, cada vez mais especializada, dificultava a visão integrada da ciência e do conhecimento, levando a um distanciamento das várias realidades contidas em um mesmo problema ou circunstância e até mesmo desconsiderava a integração necessárias entre os saberes. Objetivos: Para compreender a relevância de buscar todos os aspectos de uma mesma situação, essa pesquisa tem como objetivo aprofundar as contribuições e entendimentos de alguns dos primeiros pensadores que trataram sobre a unidade do conhecimento, estendendo-se até Kurt Gödel, considerado o pai da transdisciplinaridade e ao Modo 2 de produção de conhecimento de Michael Gibbons. Método: Esse estudo consiste em uma pesquisa interpretativista, qualitativa, resultando em uma revisão crítica de literatura, que sintetizou as informações por meio de avaliação e discussão aprofundada sobre a unidade do conhecimento científico e tecnológico. Resultados: Unidade do conhecimento refere-se ao fato de que o conhecimento condicionado só pode alcançar sua integridade por meio do conhecimento incondicionado, este último não apenas um agregado contingencial, mas um sistema indispensável para a completa identidade do conhecimento condicionado.  Conclusão: A transdisciplinaridade, Nesse aspecto, é a busca da unidade do conhecimento, além das fronteiras disciplinares, a fim de captar toda a complexidade da Realidade multidimensional e a multirreferencial do elemento condicionado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Lillian Maria Araújo de Rezende Alvares, Universidade de Brasília

Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília e Doctorat de Sciences de lInformation et de la Communication pela Université du Sud Toulon-Var em regime de co-tutela. Professora da Faculdade de de Ciência da Informação da Universidade de Brasília (Brasília, DF - Brasília).

Patricia de Sá Freire, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutora em Engenharia e Gestão do Conhecimento pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professora do Departamento de Engenharia do Conhecimento e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento da Universidade Federal de Santa Catarina (Florianopólis, SC - Brasil).

  • Reconhecimentos: Não é aplicável.
  • Financiamento: Não é aplicável.
  • Conflitos de interesse: Os autores certificam que não têm interesse comercial ou associativo que represente um conflito de interesses em relação ao manuscrito.
  • Aprovação ética: Não é aplicável.
  • Disponibilidade de dados e material: Não é aplicável.
  • Contribuições dos autores: Conceituação, Análise Formal, Investigação, Metodologia, Supervisão, Análise Formal, Validação:  ALVARES, L.; Redação – rascunho original: ALVARES, L.; Redação –  revisão & edição: FREIRE, P. S.

Referências

ALVARES, L. M. A. de R.; FREIRE, P. de S. Frameworks for scientific and technological research oriented by transdisciplinary co-production. London: Anthem Press, 2022. ISBN 9781839986840.

ARIEW, R. Descartes and the tree of knowledge. Synthese, New York, v. 92, n. 1, p. 101-11, 1992. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/20117041. Acesso em: 17 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.1007/BF00413744

ARISTOTLE. Metaphysics. London: Harvard University Press, 1989.

ATTEN, M. van. A note on Leibniz’s argument against infinite wholes. British Journal for the History of Philosophy, London, v. 19, n. 1, p. 121-129, 2017. Disponível em: https://halshs.archives-ouvertes.fr/halshs-00775348/document. Acesso em: 17 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.1080/09608788.2011.533015

BULLYNCK, M. Johann Lambert’s scientific tool kit. Science in Context, Cambridge, v.23. n. 1, p.65-89, 2010. Disponível em: https://halshs.archives-ouvertes.fr/halshs-00663305/document. Acesso em: 17 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.1017/S026988970999024X

BURKHARDT, H.;DEGEN, Wo. Mereology in Leibniz’s logic and philosophy. Topoi, Ontário, v.9, n.1, p.3-13, 1990. Disponível em: https://doi.org/10.1007/BF00147625. Acesso em: 17 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.1007/BF00147625

CARDOSO, A. O universo monadológico: natureza, vida e expressão. In: LEIBNIZ, Gottfried Wilhelm. Monadologia. Lisboa: Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), 2016. Disponível em: https://research.unl.pt/ws/portalfiles/portal/2415323/Monadologia_FINAL.pdf. Acesso em: 17 jun. 2022.

CORNWALL, A. JEWKES, R. What is participatory research? Social Science & Medicine, Amsterdam , v.41, n.12, p.1667-1676, 1995. Disponível em: https://doi.org/10.2167/md073. Acesso em: 17 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.1016/0277-9536(95)00127-S

DESCARTES, R. Regula ad directionem ingenii (Rules for the direction of the natural intelligence): a bilingual edition of the cartesian treatise on method. Amsterdam: Rodopi, 1998. DOI: https://doi.org/10.1163/9789004456709

DESCARTES, R.; MACLEAN, I. A discourse on the method of correctly conducting one’s reason and seeking truth in the sciences. Oxford: Oxford University Press, 2006. (Oxford world’s classics.)

GHASSIB, H. A theory of the knowledge industry. International Studies in the Philosophy of Science, London, v.26, n.4, p.447-456, 2012. Disponível em: https://doi.org/10.1080/02698595.2012.748499. Acesso em: 17 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.1080/02698595.2012.748499

GIBBONS, M. et al.The new production of knowledge: the dynamics of science and research in contemporary societies. London: Sage, 1994. Disponível em: https://sk.sagepub.com/books/the-new-production-of-knowledge. Acesso em: 17 jun. 2022.

HADORN, G. H. et al. Handbook of transdisciplinary research. Berlim: Springer, 2008. Disponível em: https://bit.ly/3cQyp3w. Acesso em: 17 jun. 2022.

HIRATA, C. Sistema em Leibniz e Descartes. Trans/Form/Ação, Marília, v.35. n.1, p.23-36, 2012. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0101-31732012000100003. Acesso em: 17 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-31732012000100003

JANTSCH, E. Vers l’interdisciplinarité et la transdisciplinarité dans l’enseignement et l’innovation. In: L’INTERDISCIPLINARITÉ: PROBLÈMES D’ENSEIGNEMENT ET DE RECHERCHE DANS LES UNIVERSITÉS, 1, 1970. Nice. Annales […]. Paris: Organisation de Coopération et de Développement Économiques; Centre pour la Recherche et l’Innovation dans l’Enseignement, 1972.

KLEIN, J. The transdisciplinary moment(um). Integration Review, Bethel (Ohio), v.9, n.2, p.189-199, 2013. Disponível em: https://bit.ly/3zHpFpp. Acesso em: 17 jun. 2022.

KLEIN, J. Unity of knowledge and transdisciplinarity: contexts of definition, theory and the new discourse of problem solving. In: UNITY of knowledge (in transdisciplinary research for sustainability). Paris: UNESCO (EOLSS Encyclopedia of Life Support Systems Publications), 2009. (Vol. I). Disponível em: http://www.eolss.net/sample-chapters/c04/e6-49-01.pdf. Acesso em: 17 jun. 2022.

KOCKELMANS, J. Why interdisciplinarity? In: KOCKELMANS, J. (ed.). Interdisciplinarity and higher education. Pennsylvania: Penn State Press, 1979. Disponível em: https://www.psupress.org/books/titles/0-271-02326-0.html. Acesso em: 17 jun. 2022.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A Metodologia científica. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1991.

LEIBNIZ, G. W. New essays on human understanding. [S.l, s.n.], 2015.

LICHNEROWICZ, A. Mathématiques et transdisciplinarité. Études Renaniennes, Colloque D, Paris, n. 43, p.22-32, 1980. Disponível em: https://www.persee.fr/doc/renan_0046-2659_1980_num_43_1_1233. Acesso em: 17 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.3406/renan.1980.1233

LUCA, F. de. A relação entre cibernética e metafisica e suas consequências na vida social a partir da monadologia de G. W. Leibniz. Cadernos Espinosanos, Estudos Sobre o Século XVII, São Paulo, n. 34, 2016. (Número Especial Sobre Leibniz). Disponível em: https://www.revistas.usp.br/espinosanos/article/view/117009. Acesso em: 17 jun. 2022.

MARTIN, S. G. History of philosophy. Monist, Oxford, v.36, n.4, p.678-699, 1926. Disponível em: https://doi.org/10.5840/monist192636435. Acesso em: 17 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.5840/monist192636435

MATTHEWS, M. (Ed.). The scientific background to modern philosophy: selected readings. Indianapolis: Hackett Publishing, 1989.

NICOLESCU, B. Godelian aspects of nature and knowledge. In: ALTMANN, G.; KOCH, W. A. (ed.). Systems: new paradigms for the human sciences. Paris: Universite Pierre et Marie Curie. Division de Physique Theorique, 1996a. Disponível em: https://doi.org/10.1515/9783110801194.385. Acesso em: 17 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.1515/9783110801194.385

NICOLESCU, B.. Transdisciplinarity: past, present and future. In: HAVERKORT, B.; REIJNTJES, C. (ed.). Moving worldviews: reshaping sciences, policies and practices for endogenous sustainable development. Holanda: Compas Editions, 2006. Disponível em: https://bit.ly/3oFT1y8. Acesso em: 17 jun. 2022.

NICOLESCU, B. La transdisciplinarité: manifeste. 1a. ed. Monaco: Éditions du Rocher, 1996b. Disponível em: https://bit.ly/3Q3liKt. Acesso em: 17 jun. 2022.

NOWOTNY, H.; SCOTT, P.; GIBBONS, M. From reliable knowledge to socially robust knowledge. In: NOWOTNY, H.; SCOTT, P.; GIBBONS, M. (ed.). Re-thinking science: knowledge and the public in an age of uncertainty. 1a ed. Hoboken: John Wiley & Sons, 2013.

PIAGET, J. L’épistémologie des relations interdisciplinaires. In: L’INTERDISCIPLINARITÉ: PROBLÈMES D’ENSEIGNEMENT ET DE RECHERCHE DANS LES UNIVERSITÉS, 1, 1970. Nice. Annales […]. Paris: Organisation de Coopération et de Développement Économiques; Centre pour la Recherche et l’Innovation dans l’Enseignement, 1972.

POHL, C.; RIST, S.; ZIMMERMANN, A.; FRY, P.; et al Researchers’ roles in knowledge co-production: experience from sustainability research in Kenya, Switzerland, Bolivia and Nepal. Science and Public Policy, Oxford, v.37, n.4, p.267-281, 2010. Disponível em: https://doi.org/10.3152/030234210X496628. Acesso em: 17 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.3152/030234210X496628

POLK, M. Institutional capacity-building in urban planning and policy-making for sustainable development: success or failure? Planning, Practice & Research, London, v.26, n.2, p. 185-206, 2011. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/02697459.2011.560461?cookieSet=1 Acesso em: 17 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.1080/02697459.2011.560461

SONNENWALD, D. Scientific collaboration. Annual Review of Information Science and Technology, Hoboken (New Jersey), v.41, p. 643-681, 2007. Disponível em: https://doi.org/10.1002/aris.2007.1440410121. Acesso em: 17 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.1002/aris.2007.1440410121

VARZI, A. Mereology. Stanford: Stanford Encyclopedia of Philosophy, 2016. Disponível em: https://plato.stanford.edu/entries/mereology/. Acesso em: 17 jun. 2022.

WRAY, K. B. The epistemic significance of collaborative research. Philosophy of Science, New York, v.69, n.1, p.150-168, 2002. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/10.1086/338946. Acesso em: 17 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.1086/338946

Transdiciplinar

Publicado

2022-07-29

Como Citar

ALVARES, L. M. A. de R. .; FREIRE, P. de S. . Transdisciplinaridade: a busca pela unidade do conhecimento científico e tecnológico . RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 20, n. 00, p. e022016, 2022. DOI: 10.20396/rdbci.v20i00.8670175. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8670175. Acesso em: 2 dez. 2022.