A educação pública em Rousseau

Autores

  • José Benedito Almeida Júnior Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.20396/rfe.v4i2.8635427

Palavras-chave:

Rousseau. Educação pública. Educação da natureza. Seguir a natureza.

Resumo

O objetivo deste artigo é refletir sobre a educação pública em Rousseau e verificar em que medida se relaciona com a proposta da educação doméstica. Os dois modelos são irremediavelmente paradoxais: enquanto a máxima de um é “seguir a natureza”, do outro é “desnaturar”. Apesar disto, a educação pública descrita no modelo para a Polônia apresenta uma série de elementos comuns ao Emílio o que indica que, de certa forma, a educação da natureza pode contribuir para com as especificidades da educação pública. Para desenvolver esta concepção valer-nos-emos de parte da bibliografia crítica sobre a educação em Rousseau, especialmente autores nacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Benedito Almeida Júnior, Universidade Federal de Uberlândia

Professor Doutor do Instituto de Filosofia e do Programa de Pós-graduação em Filosofia da Universidade Federal de Uberlândia

Downloads

Publicado

2012-10-27

Como Citar

ALMEIDA JÚNIOR, J. B. A educação pública em Rousseau. Filosofia e Educação, Campinas, SP, v. 4, n. 2, p. 125-151, 2012. DOI: 10.20396/rfe.v4i2.8635427. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rfe/article/view/8635427. Acesso em: 24 nov. 2020.