Banner Portal
O corpo como base da ética na teoria da motricidade humana: o desporto como foco de análise
PDF

Palavras-chave

Ética. Corpo. Motricidade humana.

Como Citar

Zoboli, F., Silva, R. I. da, & Lamar, A. R. (2011). O corpo como base da ética na teoria da motricidade humana: o desporto como foco de análise. Filosofia E Educação, 3(1), 135–158. https://doi.org/10.20396/rfe.v3i1.8635474

Resumo

A teoria da Motricidade Humana criada na década de 1980 pelo português Manuel Sérgio é uma presunção que tenta dar bases epistemológicas para criar um novo paradigma a fim de pautar as práxis da Educação Física. As bases da teoria se assentam numa perspectiva de corpo centrada na filosofia e ciências humanas para contrapor e somar as bases históricas das práxis da Educação Física historicamente fundadas no corpo anatomo-biológico. Neste sentido, o presente artigo tem como objetivo discutir a centralidade do corpo para a construção de uma base ética na teoria da Motricidade Humana. Para argumentar tal centralidade os autores estabelecem fundamentalmente um diálogo tensivo entre Nietzsche e Merleau-Ponty para fazer um paralelo de como Manuel Sérgio se apropria da filosofia de ambos para conceber o corpo enquanto dimensão ética na sua teoria.
https://doi.org/10.20396/rfe.v3i1.8635474
PDF

O periódico Filosofia e Educaçãoutiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.