Teoria do conhecimento e epistemologia na pesquisa em Educação Física

Autores

  • Gabriel Pereira Paes Neto Secretaria de Estado de Educação (Pará)
  • Ney Ferreira França Secretaria de Estado de Educação (Pará)
  • Renan Santos Furtado Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.20396/rfe.v8i3.8647071

Palavras-chave:

Teoria do conhecimento. Epistemologia. Educação Física

Resumo

Trata-se de estudo bibliográfico pelo qual analisamos a pesquisa na educação física em torno da perspectiva de reaproximação da epistemologia com a teoria do conhecimento. Analisamos que as pesquisas devem pressupor a práxis e a dialética, sendo que à luz destas devem abordar os problemas do conhecimento, da história e da realidade, também pressupondo o materialismo histórico dialético enquanto epistemologia e o socialismo enquanto projeto histórico. A pesquisa em educação física deve reverter o seu circuito de conhecimento, superando os modelos hegemônicos, assim como o avançar na passagem das questões instrumentais, técnicas e metodológicas para as teóricas e epistemológicas. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriel Pereira Paes Neto, Secretaria de Estado de Educação (Pará)

Mestre em educação - UFPA/Políticas Públicas; CBCE/Pará. Professor da ESMAC e ESAMAZ. Professor de Educação Física da SEDUC/Pará;

Ney Ferreira França, Secretaria de Estado de Educação (Pará)

Possui graduação em Licenciatura plena em Educação Física pela Universidade do Estado do Pará(UEPA), Pós-Graduação lato sensu pela UEPA,. É Messtre em Educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação-Mestrado/UEPA-Linha de Pesquisa Saberes Culturais da Amazônia; professor do Curso de Educação Física da Escola superior Madre Celeste (ESMAC) e Técnico em gestão de Esporte e Educação Física da Secretaria Estadual de Esporte e Lazer (SEEL). Professor efetivo - Secretaria de Estado de Educação-SEDUC , Membro da Linha de estudo e pesquisa em Educação Física, Esporte e lazer. (LEPEL) Tem experiência na área de Educação Física Escolar, ,Políticas Públicas de Esporte e Lazer, História da Educação Física e dos Esportes e Formação de professores de Educação Física. Já atuou como técnico responsável pelo projeto "Escola de Esporte" da Prefeitura de Belém e como formador do Programa Esporte e Lazer da Cidade-PELC/SNDEL/Ministério do Esporte.

Renan Santos Furtado, Universidade Federal do Pará

Acadêmico do oitavo semestre do curso de licenciatura em Educação Física da Universidade Federal do Pará (UFPA), membro do grupo LEPEL - linha de estudo e pesquisa em Educação Física esporte e lazer, compondo a linha de produção do conhecimento. Estudante da Pós-Graduação em Educação Física escolar, da Escola Superior Madre Celeste (ESMAC). Bolsista do programa institucional de bolsa de iniciação a docência (PIBID). Bolsista do programa mais educação durante os anos de 2013 e 2014 trabalhando o ensino das práticas corporais com turmas de ensino fundamental e médio. Possui aproximação com dois lócus de discussão, são eles: A produção do conhecimento em Educação Física e suas interfaces e relações com os campus epistemológicos e o fenômeno esportivo em suas dimensões educacionais e suas possibilidades no campo da Pedagogia Histórico-Crítica e Cultura corporal. Tendo experiência em Educação Física escolar como área de intervenção e produção do conhecimento a partir de vínculos institucionais e programas de políticas públicas (PIBID E Mais Educação).

Referências

ALBUQUERQUE, J.; TAFFAREL, C. N. Z. Epistemologias e teorias do conhecimento em educação e educação física: reações aos pós-modernismos. Filosofia e Educação (Online), ISSN 1984-9605 – Revista Digital do Paideia. Volume 2, Número 2, Outubro de 2010.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa em ciências humanas e sociais. 11. ed. São Paulo: Cortez, 2010. 166 p.

CURY, C. R. J. Educação e contradição: elementos metodológicos para uma teoria crítica do fenômeno educativo. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2000. 134 p.

FRIGOTTO, G. O enfoque da dialética materialista histórica na pesquisa educacional. In: FAZENDA, I (org.) Metodologia da Pesquisa Educacional. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2000. 174 p.

GAMBOA, S. S. QUANTIDADE-QUALIDADE: para além de um dualismo técnico e de uma dicotomia epistemológica. In: SANTOS FILHO, José Camilo dos; GAMBOA, Sílvio Sánchez (Org.). Pesquisa educacional: quantidade-qualidade. São Paulo: Cortez, 2009. p. 84-107.

GAMBOA, S. S. Epistemologia da Educação Física: as inter-relações necessárias. 2. ed. rev. e ampl. Maceió: EDUFAL, 2010. 215 p.

GRAMSCI, A. Cadernos do cárcere. v. 1. 5 ed. Edição e tradução Carlos Nelson Coutinho; coedição Luiz Sérgio Henriques e Marco Aurélio Nogueira. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011. 495 p.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. - 4. ed. - São Paulo: Atlas, 2002. 175 p.

LOWY, M. Ideologias e ciência social: elementos para uma análise marxista. 20. ed. São Paulo: Cortez, 2015. 143 p.

MARX, K. Contribuição à critica da economia política. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2008. 288 p.

MARX, K.; ENGELS, F. A ideologia alemã. Tradução de Rubens Enderle, Nélio Schneide e Luciano Cavini Martorano. São Paulo: Boitempo, 2007. 614 p.

MINAYO, M. C. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 12ª ed. São Paulo: Hucitec, 2010. 407 p.

NETTO, J. P. Introdução ao método de Marx. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular. 64 p.

SÁ, K. O. de; SILVA, I. C; SANTOS, G. T. dos. Análise da produção do conhecimento pesquisa em rede com base no materialismo histórico-dialético. Filosofia e Educação (Online), ISSN 1984-9605 – Volume 5, Número 2, Outubro de 2013.

Taffarel, C. N. Z. Epistemologia da Educação Física: as inter-relações necessárias/ In: Sílvio Ancízar Sanchez Gamboa. 2. ed. rev. e ampl. Maceió: EDUFAL, 2010. 215 p.

Downloads

Publicado

2016-12-04

Como Citar

Paes Neto, G. P., França, N. F., & Furtado, R. S. (2016). Teoria do conhecimento e epistemologia na pesquisa em Educação Física. Filosofia E Educação, 8(3), 13–32. https://doi.org/10.20396/rfe.v8i3.8647071