Banner Portal
A educação de surdos e atuação de intérpretes educacionais em escolas com propostas bilíngues
PDF

Palavras-chave

Intérprete educacional
Libras
Educação de surdos

Como Citar

MARTINS, Vanessa Regina de Oliveira. A educação de surdos e atuação de intérpretes educacionais em escolas com propostas bilíngues. Filosofia e Educação, Campinas, SP, v. 11, n. 3, 2020. DOI: 10.20396/rfe.v11i3.8655988. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rfe/article/view/8655988. Acesso em: 24 abr. 2024.

Resumo

Apresenta-se resultados de uma pesquisa desenvolvida na área da educação de surdos, realizada no período de 2015 a 2017, com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. A investigação aconteceu em salas de aulas do ensino fundamental II, com a presença de alunos surdos e intérpretes educacionais, de uma escola municipal inclusiva no interior do estado de São Paulo. Percebe-se em que medida o percurso escolar anterior dos alunos surdos facilitaram a interação com os profissionais tradutores e intérpretes de língua de sinais educacional (TILSE). Conclui-se que os alunos surdos que passaram por salas bilíngues com a língua de instrução Libras, nos anos iniciais do ensino fundamental I, apresentaram uma melhor relação com os TILSE.

https://doi.org/10.20396/rfe.v11i3.8655988
PDF

Referências

______. Lei Brasileira de Inclusão. Lei N ° 13.146 de 06 Julho de 2015. Brasília: Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acesso em: 15. 07. 2019.

______. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2016. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_20dez_site.pdf. Acesso em: 07. 05. 2017.

ALMEIDA, J. C. de A. Uma heterotopia pedagógica: práticas bilíngues com alunos surdos em salas multisseriadas. Dissertação de mestrado em educação. Programa de Pós-graduação em Educação Especial (PPGEEs). Universidade Federal de São Carlos: UFSCar, 2017.

BRASIL. Decreto nº 5626 de 22 de dezembro de 2005. Brasília: Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos. Disponível em: http://www.presidencia.gov.br/ccivil/_Ato2004-2006/2005/Decreto/D5626.htm. Acesso em: 07. 02. 2018.

CAMPELLO, A. R.; REZENDE, P. L. F. Em defesa da escola bilíngue para surdos: a história de lutas do movimento surdo brasileiro. Educar em Revista, Curitiba, n. 2, 2014. Disponível em: https://goo.gl/d5aE5q. Acesso em: 15. 10. 2017.

CAVALCANTI, M. C; BORTONI-RICARDO, S. M. (Org.). Transculturalidade, linguagem e educação. Campinas, SP. Mercado de Letras, 2007.

DORZIAT, A. (Org.). Estudos surdos: diferentes olhares. Porto Alegre: Mediação, 2011.

DREYFUS, H.; RABINOW, P. Michel. Foucault, uma trajetória filosófica: para além do estruturalismo e da hermenêutica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010, p. 273-295.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Tradução de Roberto Machado. Rio de Janeiro: Graal, 1979.

FOUCAULT, Michel. O governo de si e dos outros. Curso no Collège de France (1982-1983). São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010.

FOUCAULT, Michel. O sujeito e o poder. In: DREYFUS, H.; RABINOW, P. Michel Foucault, uma trajetória filosófica: para além do estruturalismo e da hermenêutica. Rio de Janeiro. Forense Universitária, 2010. p. 273-295.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2008.

LACERDA, C. B. F.; SANTOS, L. F.; MARTINS, V. R. O. (Org.). Escola e diferença: caminhos para a educação bilíngue de surdos. São Carlos: EDUFSCar, 2016.

LODI, A. C. B. Educação bilíngue para surdos e inclusão segundo a Política Nacional de Educação Especial e o Decreto nº 5.626/05. Educação e Pesquisa (USP. Impresso), v. 39, p. 49-63, 2013.

LODI, A. C. B.; LUCIANO, R. T. Desenvolvimento da linguagem de crianças surdas em língua brasileira de sinais. In: Lodi, A.C.B.; Lacerda, C.B.F. (Org.). Uma escola, duas línguas: letramento em língua portuguesa e língua de sinais nas etapas iniciais de escolarização. Porto Alegre: Mediação, 2009. p. 33-50.

LUZ, R. D. Cenas surdas: os surdos terão lugar no coração do mundo? São Paulo: Parábola, 2013.

MARTINS, V. R. O.; LACERDA, C. B. F.de. Educação inclusiva bilíngue para surdos: problematizações acerca das políticas educacionais e linguísticas. Revista de Educação PUC-Campinas, v. 21 n.2, 2016. pp 163-178. Disponível em: http://periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/reveducacao/article/viewFile/3277/2286. Acesso em: 05. 02. 2018.

PAES, J. Tradução: A Ponte Necessária – Aspectos e Problemas da Arte de Traduzir. São Paulo: Ática, 1990.

PAGURA, R. A. Interpretação de conferências: interfaces com a tradução escrita e implicações para a formação de intérpretes e tradutores. In: D.E.L.T.A., 19, esp. 2003. p. 209-236.

RAMOS, A. S. Alfabetização e letramento e as interfaces da educação bilíngue de surdos. Trabalho de Conclusão de Curso em Pedagogia. Universidade Federal de São Carlos, 2017.

O periódico Filosofia e Educaçãoutiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.