As contribuições filosóficas de Marx para a construção da dialética e para a Filosofia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rfe.v12i3.8658866

Palavras-chave:

Materialismo dialético, Karl Marx, Filosofia

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar a teoria dialética de Karl Marx, evidenciando suas contribuições para a filosofia. Por meio de uma revisão bibliográfica, que visa descrever as principais teorias sobre o assunto, será apresentado ao leitor que o ponto de partida para o pensamento de Marx é uma crítica a toda filosofia hegeliana, sendo a partir do confronto de ideias com o Filosofo Hegel e da esquerda hegeliana, que Marx vai construir as bases para o seu pensamento filosófico. Sua teoria que posteriormente seria chamada de materialismo histórico dialético pelos seus interpretes, seria uma síntese da dialética hegeliana e do materialismo de Feuerbach, sendo concebida como um conjunto de leis que explicam a evolução da natureza como uma relação determinada por elementos da economia, sociedade e história. Essa idéia utópica compartilhada por Marx, Engels e seus sucessores foi refutada por desenvolvimentos subsequentes da filosofia. De fato, a filosofia, por sua própria natureza, é pluralista e interminável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandra Ayach Anache , UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO SO SUL - UFMS

Coordenadora do Programa de Pós-graduação em Psicologia da Faculdade de Ciências Humanas da UFMS e Presidente atual da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (Gestão 2018 a 2020) .  

 

Carina Elisabeth Maciel , UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO SO SUL - UFMS

 Pós-doutorado em Educação pela UNEMAT em 2016. Doutora em educação pela UFMS em 2009. Vice-presidente da Associação Nacional de Política e Administração da Educação (ANPAE) representando a Região Centro-Oeste (2019-2021).

Referências

ABBAGNANO, N. Dicionário de filosofia. São Paulo: Mestre Jou, 1982.
ALTHUSSER, L. A revolução teórica de Marx. México: Siglo, 1968.
BAQUETO. Ricardo J. Dialética e psicologia do desenvolvimento. Porto Alegre: Artmed, 2008.
BARCELÓ, Garcia A. Hegel e a dialética cientifica de Marx. Buenos Aires: Centro de Estúdios, 1971.
BHASKAR, R. O problema da filosofia e sua resolução. Londres: Vers, 1994
CHINAZZO, Susana Salete Raymundo. Epistemologia das ciências sócias. Curitiba: Intersaberes, 2013.
CIRNE-LIMA, C. R. Convite à filosofia. São Paulo: Ática, 1994.
COLLETTI, L. A superação da ideologia. Madrid: Cátedra, 1982.
MARCUSE, H. Razão e revolução. Madrid: Alianza. 1994.
MARTINS, Maria Helena Pires. Filosofando. São Paulo, 2009.
Marx, Karl. Crítica da filosofia do direito de Hegel. São Paulo: Boitempo, 2004.
MARX, Karl. ENGELS, Friedrich. A ideologia alemã. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2002.
MARX, Karl. O Capital. São Paulo: Moraes, 1991.
PAIXÂO, Alessandro Ezequiel da. Sociologia Geral. Curitiba: Intersaberes, 2012.
RIBEIRO, Carril. Teorias Sociológicas. Curitiba: Intersaberes, 2016.
SELL, Carlos Eduardo. Sociologia Clássica. Rio de Janeiro: Vozes, 2015.
SUCUPIRA FILHO, E. Introdução ao pensamento dialético. São Paulo: Alfa Ômega, 1983.
TREIN, F. Hegel e a dialética. Rio de Janeiro: Zahar, 1991.
VOLPE, Delia G. As chaves da dialética histórica. Buenos Aires: Proteo, 1965.
ZELENY, J. A estrutura lógica do O Capital de Marx. México: Grijalbo, 1974.

Downloads

Publicado

2021-02-03

Como Citar

ALVARENGA DE SOUZA, A. L.; AYACH ANACHE , A. .; ELISABETH MACIEL , C. . As contribuições filosóficas de Marx para a construção da dialética e para a Filosofia. Filosofia e Educação, Campinas, SP, v. 12, n. 3, 2021. DOI: 10.20396/rfe.v12i3.8658866. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rfe/article/view/8658866. Acesso em: 27 nov. 2021.