A importância da família como expressão dos direitos humanos e as suas intersecções com a educação e a escola na educação básica brasileira.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rfe.v12i2.8660968

Palavras-chave:

Família, Educação, Direitos Humanos

Resumo

O artigo busca refletir sobre as diferentes concepções de Família, tanto em sua constituição histórica quanto em sua formação cultural e social atual, com ênfase na garantia legal e institucional do “direito familiar” no Estado de Direito do Brasil. Analisa as transformações históricas da Família e destaca sua importância sociológica, psicológica e cultural, para a humanização e a formação da dignidade de cada pessoa. Trata-se de um estudo bibliográfico e histórico, com um resgate institucional e conceitual, seguido de uma interpretação das interrelações entre Famílias e Escolas, postas para a promoção do sucesso escolar e cultural das crianças e dos adolescentes. Aponta a Educação como um importante campo de articulação entre as esferas familiares e a sociedade, acentuando a importância de estudos que vinculem a questão da Família como Direito Humano inalienável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Guilherme de Almeida Prazeres, Universidade Estadual de Campinas

Mestrado em andamento em Educação pela Universidade Estadual de Campinas. Membro do grupo de pesquisa PAIDEIA da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas na área de Educação em Direitos Humanos. Associado e Coordenador de Relações Institucionais do Instituto Nacional de Pesquisa e Promoção de Direitos Humanos - INPPDH.

Referências

ARAÚJO, Maria Sameiro. Família, escola e sucesso escolar. Lisboa: Coisas de Ler Edições, 2015.

ARIES, Philippe. DUBY, George. História da Vida Privada Vol. 1 do Império Romano ao Ano Mil. São Paulo: Companhia de Bolso, 2009.

ARISTÓTELES. Política. Tradução (da tradução francesa) de Roberto Leal Ferreira. 2 ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Texto promulgado em 5 de outubro de 1988. Brasília, 1998.

BRONFENBRENNER, Urie. Bioecologia do desenvolvimento humano: tornando os seres humanos mais humanos. Tradução: André de Carvalho Barreto. Revisão técnica: Sílvia H. Koller. Porto Alegre: Artmed, 2011.

CAETANO, Luciana Maria. Relação escola e família: uma proposta de parceria. 2004 Disponível em: http://www.revistaintellectus.com.br/ArtigosUpload/1.6.pdf Acesso em: 01. 08. 2020.

DELUMEAU, Jean. ROCHE, D. (Org.), Histoire des pères et de la paternité. Paris: Larousse, 2000.

DESSEN, Maria Auxiliadora.; JUNIOR, Áderson Luiz Costa. A ciência do desenvolvimento humano: tendências atuais e perspectivas futuras. Porto Alegre: Artmed, 2005.

EPSTEIN, Joyce. L.; CONNORS, Lori. J. A colaboração escola e família no 3.º ciclo e no ensino secundário. Revista ESES, Santarém, 1992.

FLANDRIN, Jean-Louis. Familles: Parenté, maison, sexualité dans l'ancienne Société. Paris: SEUIL, 1976.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GALVÃO, Izabel. Henri Wallon: uma concepção dialética do desenvolvimento infantil. Petrópolis: Vozes, 1995.

HÉRITIER, Françoise. Masculino. Feminino. São Paulo: Piaget, 1998.

HIGHWATER, Jamake. Mito e Sexualidade. São Paulo: Saraiva, 1992.

KOUDELA, Ingrid. A ida ao teatro. São Paulo: FDE, s/d. Disponível em: http://culturaecurriculo.fde.sp.gov.br/administracao/Anexos/Documentos/420090630140316A%20ida%20ao%20teatro.pdf. Acesso em: 01. 08. 2020.

KUNDERA, Milan. A insustentável e leveza do ser. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

LÉVI-STRAUS, Claude. As estruturas elementares do parentesco. Petrópolis: Vozes, 1984.

MARQUES, Ramiro. A escola e os pais, como colaborar? Lisboa: Texto Editora, 1999.

MAUSS, Marcel. Sociologia e antropologia. São Paulo: Cosac & Naify, 2003.

MOUSINHO, Renata et al. Mediação escolar e inclusão: revisão, dicas e reflexões. Rev. Psicopedagogia, São Paulo, v. 27, n. 82, p. 92-108, 2010. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84862010000100010&lng=pt&nrm=iso . Acesso em: 26 jul. 2020.

PERROT, Michele. História da Vida Privada Vol. 4 da Revolução francesa à 1ª Guerra. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

PIAGET, Jean. Seis estudos de psicologia. Rio de Janeiro: Forense, 1984.

POLONIA, Ana da Costa; DESSEN, Maria Auxiliadora. Em busca de uma compreensão das relações entre família escola. Psicol. Esc. Educ. (Impr.), Campinas, v. 9, n. 2, p. 303-312, Dec. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-85572005000200012&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 01. 08. 2020.

REALI, Aline M. M. R., & TANCREDI, Regina M. S. P. (2002). Interação escola-famílias: concepções de professores e práticas pedagógicas. In M. G. N. Mizukami & A. M. M. R. Reali (Org.), Formação de professores, práticas pedagógicas e escola (pp.74-98). São Carlos: EdUFSCar.

ROUDINESCO, Elizabeth. A família em desordem. Rio de Janeiro: Zahar, 2003.

SHAW. Brent D. Raising and Killing Children: Two Roman Myths. Mnemosyne. Vol. 54, Fasc. 1 (fev., 2001). Disponível em: https://www.jstor.org/stable/4433183?seq=1 Acesso em: 01. 08. 2020.

SOUZA, Oralda Adur de. Família-escola e desenvolvimento humano: um estudo sobre atitudes educativas familiares. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós Graduação em Educação, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2017.

TANCREDI, Regina M. S. P., & REALI, Aline M. M. R. (2001). Visões de professores sobre seus alunos: um estudo na área da educação infantil. Trabalho apresentado na 24ª Reunião Anual da ANPEd. (pp.1-16). Caxambu. Recuperado em abril, 2006, Disponível em: https://www.anped.org.br

TAYLOR, Charles. A Ética da Autenticidade. São Paulo: É Realizações, 2011.

TAYLOR, Charles. As fontes do Self: a construção da identidade moderna. São Paulo: Edições Loyola, 2013.

THIN, Daniel. Para uma análise das relações entre famílias populares e escola: confrontação entre lógicas socializadoras. Revista Brasileira de Educação v. 11 n. 32 maio/ago. 2006.

VIGOTSKY, Lev S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. Tradução: José Cipolla Neto; Luis Silveira Menna Barreto; Solange Castro Afeche. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998a.

VIGOTSKY, Lev S. O desenvolvimento psicológico na infância. Tradução: Claudia Berliner. São Paulo: Martins Fontes, 1998b. São Paulo: Martins Fontes, 1998a.

Downloads

Publicado

2020-08-27

Como Citar

PRAZERES, G. de A. A importância da família como expressão dos direitos humanos e as suas intersecções com a educação e a escola na educação básica brasileira. Filosofia e Educação, Campinas, SP, v. 12, n. 2, 2020. DOI: 10.20396/rfe.v12i2.8660968. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rfe/article/view/8660968. Acesso em: 25 set. 2021.