Auto(trans)formação permanente com professores e os temas catástrofes e interdisciplinaridade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rfe.v14i1.8667391

Palavras-chave:

Auto(trans)formação permanente com professores, Catástrofes, Interdisciplinaridade

Resumo

Objetiva-se aprofundar temas pertinentes à valorização de práxis educativas na auto(trans)formação permanente com professores, favorecendo seus protagonismos e a interdisciplinaridade. Apresenta-se uma atividade planejada por professores de educação básica para estabelecer a necessária relação dialógica com seus pares e estudantes, a partir do documentário “Arquitetura da Destruição” para explorar o tema catástrofes, e o contexto histórico-político-social que ocorre. Compreendendo-se que a escola é um ambiente de interação onde todos aprendem, justifica-se essa premissa em Freire, Henz e Imbernón, sob a perspectiva hermenêutica filosófica de Gadamer. Adorno e Trevisan sustentam os temas catástrofes/educação; e Fazenda, na interdisciplinaridade.

 

 

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arlete Pierina Calderan, Universidade Federal de Santa Maria

Doutoranda em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Professora Supervisora do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência - PIBID/Química/UFSM da Universidade Federal de Santa Maria.

Referências

ADORNO, T. W. Educação e emancipação. Tradução de Wolfgang Leo Maar. São Paulo: Paz e Terra, 1995.

ANDRADE, J. M. S.; HENZ, C.I. Auto (trans) formação permanente com professores: em busca de uma compreensão político-epistemológica. Revista Educação e Cultura Contemporânea, 2018, 15.39: 304-324. Disponível em: DOI: https://doi.org/10.5935/2238-1279.20180035

http://periodicos.estacio.br/index.php/reeduc/article/viewArticle/4740.

DEWEY, J. Experiência e Educação. Tradução de Renata Gaspar. Petrópolis, RJ:Vozes, 2010.

FAZENDA, I. Interdisciplinaridade: um projeto em parceria. São Paulo: Loyola, 1991.

FREIRE, P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

FREIRE, P . Pedagogia da autonomia: saberes necessários a prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, P . Pedagogia da Indignação. Cartas Pedagógicas e Outros Escritos. São Paulo: Editora UNESP, 2000. DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-32832001000100016

FREIRE, P . Pedagogia do Oprimido. 33 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013.

GADAMER, H. G. Homem e linguagem. In: ALMEIDA, C.L.; FLICKINGER, H.G.; ROHDEN, L. Hermenêutica filosófica: nas trilhas de Hans-Georg Gadamer. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2000.

GADAMER, H. G. Verdade e Método: traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Trad. Flávio Paulo Meurer. 15 ed. Petrópolis: Vozes, 2015.

HENZ, C. I.; FREITAS, L. M. Círculos dialógicos investigativo-formativos: uma proposta epistemológico-política de pesquisa. 1 ed. In: HENZ, C. I.; TONIOLO, J. M. S. A. Dialogus: círculos dialógicos, humanização e auto(trans)formação de professores. Santa Maria/RS: Oikos, 2015.

HERMANN, N. Hermenêutica e educação. 1 ed., Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

IMBERNÓN. F. Formação continuada de professores. Porto Alegre: Artmed, 2010.

TREVISAN, A. L. Educação e Violência: a Educação contra o Fascismo. Educação, Porto Alegre, v. 43, n. 2, p. 1-14, 2020. Disponível em: DOI: https://doi.org/10.15448/1981-2582.2020.2.35788

https://revistaseletronicas.pucrs.br/index.php/faced/article/view/35788.

Downloads

Publicado

2022-06-21

Como Citar

Calderan, A. P. (2022). Auto(trans)formação permanente com professores e os temas catástrofes e interdisciplinaridade. Filosofia E Educação, 14(1), 317–338. https://doi.org/10.20396/rfe.v14i1.8667391