Banner Portal
Por uma educação filosófica do olhar
PDF

Palavras-chave

Olhar
Escola
Educação filosófica

Como Citar

VIER, Marcelo Felipe; SCHULER, Betina. Por uma educação filosófica do olhar. Filosofia e Educação, Campinas, SP, v. 14, n. 1, p. 288–316, 2022. DOI: 10.20396/rfe.v14i1.8668517. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rfe/article/view/8668517. Acesso em: 19 jun. 2024.

Resumo

Em tempos de aceleração, fragmentação, pobreza narrativa e precarização dos laços no presente, este artigo é um ensaio teórico que busca problematizar o conceito do olhar, mais especificamente a educação do olhar no encontro entre a filosofia e a educação. Para tanto, ensaia alguns deslocamentos em se tratando do conceito do olhar e os modos de vida e pensamento. Toma tal conceito desde Platão e Descartes até as perspectivas mais contemporâneas do pensamento da diferença, especialmente operando com o tema da conversão a partir de uma perspectiva foucaultiana do cuidado de si, para pensar sobre a potência de uma educação filosófica do olhar na escola.

https://doi.org/10.20396/rfe.v14i1.8668517
PDF

Referências

BENJAMIN, Walter. Experiência e Pobreza. In: WALTER, Benjamin. Magia e técnica, arte e política. Ensaio sobre literatura e história da cultura. Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. 8. ed. São Paulo: Brasiliense, 2012. p. 114-119.

BENJAMIN, Walter. A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica. Tradução de Gabriel Valladão. Porto Alegre: L&PM, 2017.

CABRERA, Julio. O cinema pensa. Uma introdução à filosofia através dos filmes. Rio de Janeiro: Rocco, 2006.

CAMPESATO, Maria Alice Gouvêa; SCHULER, Betina. Por uma atenção do cuidado de si na escola em tempos de dispersão hiperconectada. Revista Educação em questão, Natal, p. 12-13, out/dez 2019.

CERLETTI, Alejandro A. Ensinar filosofia: da pergunta filosófica à proposta metodológica. In: KOHAN, Walter O. (Org.). Filosofia: caminhos para seu ensino. Rio de Janeiro: DP&A, 2004. p. 19-42.

CHAUI, Marilena. Janela da alma, espelho do mundo. In: NOVAES, Adauto. O olhar. São Paulo: Companhia das Letras, 1988. p. 31-61.

DELEUZE, Gilles. Conversações. Tradução de Peter Pál Pelbart. 3. ed. São Paulo: Editora 34, 2013.

DESCARTES, René. Meditações. Coleção Os Pensadores. São Paulo: Nova Cultural, 1996a.

DESCARTES, René. Discurso do método. Coleção Os Pensadores. São Paulo: Nova Cultural, 1996b.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Ninguém pode olhar pelos outros: Uma conversa com Georges Didi-Huberman, operário do pensamento. Entrevista realizada por Mariano Horenstein em Paris (2016) e Buenos Aires (2017). Tradução de Laura Veríssimo de Posadas e Gabriela Levy. Revista Calibán. Brasília, v. 16, n. 1, p. 171-188, 2018.

FOUCAULT, Michel. As palavras e as coisas. São Paulo: Martins Fontes, 1987.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade II: o uso dos prazeres. 8. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1998.

FOUCAULT, Michel. A Hermenêutica do Sujeito. Curso dado no Collège de France (1981-1982). 3.ed. Tradução de Márcio Alves da Fonseca e Salma T. Muchail. São Paulo: Martins Fontes, 2010a.

FOUCAULT, Michel. O governo de si e dos outros. Curso dado no Collège de France (1982-1983). Tradução Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2010b.

FOUCAULT, Michel. O corpo utópico, As heterotopias. Tradução de Salma Tannus Muchail. São Paulo: n-1 Edições, 2013.

FOUCAULT, Michel. A coragem da verdade: o governo de si e dos outros II. Curso no Collège de France (1983-1984). Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2020.

GROS, Frédéric. Situação de curso. In: FOUCAULT, Michel. A Hermenêutica do Sujeito. Curso dado no Collège de France (1981-1982). 3.ed. Tradução de Márcio Alves da Fonseca e Salma T. Muchail. São Paulo: Martins Fontes, 2010, p. 457-493.

HAN, Byung-Chul. Sociedade do cansaço. Tradução de Enio Paulo Giachini. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2017.

LARROSA, Jorge. Tecnologias do eu e educação. In: SILVA, Tomaz Tadeu. O Sujeito da Educação. Petrópolis: Vozes, 1994, p. 35-86.

LÓPEZ, Maximiliano Valerio. Acontecimento e experiência no trabalho filosófico com crianças. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2008.

MASSCHELEIN, Jan. E-ducando o Olhar: a necessidade de uma pedagogia pobre. Revista Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 33, n. 1, p. 35-48, 2008.

NIETZSCHE, Friedrich. Escritos sobre educação. 7.ed. Tradução de Noéli Correia de Melo Sobrinho. Rio de Janeiro: PUC-Rio; São Paulo: Ed. Loyola, 2014.

NIETZSCHE, Friedrich. A Gaia Ciência. Tradução de Paulo C. de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

PLATÃO. Diálogos. Fedro – Cartas – O Primeiro Alcibíades. Belém: Ed. Universitária UFPA, 2007, p. 282-283.

OLIVEIRA, Jelson. “Nós” de Nietzsche: um pronome plural para a amizade e uma nova expressão para filosofia. Cadernos de ética e filosofia política, v.1, n. 20, São Paulo, 2012.

OLIVEIRA, Jelson. Elogio à simplicidade. 2. ed. Curitiba: PUCPRess, 2016.

RIBEIRO, Cintya Regina. “’Pensamento do fora’, conhecimento e pensamento em educação: conversações com Michel Foucault”. Educação e Pesquisa., v. 37, n. 3, São Paulo, set./nov., 2011, p. 613-628.

SÊNECA, Lúcio Aneu. Cartas à Lucílio. Tradução de J. A. Segurado e Campos. 4.ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2018.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Dr. Nietzsche curriculista – com uma pequena ajuda do professor Deleuze. In: MOREIRA, Antônio Flávio. MACEDO, Elizabeth Fernandes (Orgs.). Currículo, práticas pedagógicas e identidades. Porto: Ed Porto, 2002. p. 35-52.

VEIGA-NETO, Alfredo. Olhares... In: COSTA, Marisa V. (Org.). Caminhos investigativos: novos olhares na pesquisa em educação. 2. Ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2002. p. 23-38.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Filosofia e Educação

Downloads

Não há dados estatísticos.