Humanismo marxista em Edward Thomspon e Paulo Freire

a educação vista de baixo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rfe.v14i1.8668569

Palavras-chave:

Cultura, Experiência, Educação humanizadora

Resumo

 Este artigo tem como finalidade analisar aspectos teóricos comuns entre o historiador inglês Edward Palmer Thompson e o educador brasileiro Paulo Freire, como a crítica ao idealismo marxista desvinculado da experiência cultural dos sujeitos e a consequente negação de seu papel na história. Não há a pretensão de incluir os dois autores em um mesmo campo teórico, um marxismo, mas destacar que a cultura - enquanto modos de vida e experiência em Thompson – e como leitura de mundo em Freire, se constitui como fundamento da historiografia social e da educação popular humanizadora. Desta forma, o marxismo e a educação são vistos de baixo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Renato Polli, Universidade Estadual de Campinas

Pós-doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas e pós-doutor em Estudos Interdisciplinares, CEIS20-Universidade de Coimbra. Professor Colaborador na Universidade Estadual de Campinas.

Referências

BEISEGEL, Celso Rui de. Paulo Freire. Recife: MEC/Fundação Joaquim Nabuco/FNDE. 2010.

FÁVERO, Osmar. Paulo Freire: primeiros tempos. In: GUERRA, Marcos; CUNHA, Célio da. (Orgs.) Sobre as 40 horas de Angicos, 50 anos depois. Revista em Aberto, Brasília, INEP, v. 26, n. 90, jul-dez, 2013.

FIORI, Ernani Maria. Prefácio. In: FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 7ª. Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

FREITAS, Marcos Cezar. Álvaro Vieira Pinto: a personagem histórica e sua trama. São Paulo: Cortez/USF, 1998.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 7ª. Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

FREIRE, Paulo. Conscientização e alfabetização – Uma nova visão do processo. Revista Estudos Universitários, Universidade do Recife, no. 4, Abril-Jun, 1963.

FREIRE, Paulo. Ação cultural para a liberdade e outros escritos. 5ª. Ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1981.

GOES, Moacyr de. De pé no chão também se aprende a ler. (1961-1964). Uma escola democrática. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1980.

GUERRA, Marcos J. C. As 40 horas de Angicos: Vítimas da Guerra Fria? Revista de Informação do Seminário RISA, Angicos-RN, v. 1., n. 1, p. 22-46, jan-jun, 2013, Ed. Especial. Disponível em: www.ufersa.edu.br. Acesso em 02.05.2021.

HADDAD, Sérgio. O educador. Um perfil de Paulo Freire. São Paulo, Todavia, 2019.

HOBSBAWM, Eric. Obituário. E. P. Thompson. Jornal The Independent. 30.08.1993. Disponível em: The Independent. Disponível em: http://www.independent.co.uk/news/people/obituary-e-p-thompson-1464256.htm. Acesso em: 01.02.2020.

HOBSBAWM, Eric. Sobre história. São Paulo: Companhia das Letras, 2020.

LYRA, Carlos. As 40 horas de Angicos – uma experiência pioneira de educação. São Paulo: Cortez, 1996.

LOBO, Luiz. A experiência de Angicos. In: GUERRA, Marcos; CUNHA, Célio da. (Orgs.) Sobre as 40 horas de Angicos, 50 anos depois. Revista em Aberto, Brasília, INEP, v. 26, n. 90, jul-dez, 2013. DOI: https://doi.org/10.24109/2176-6673.emaberto.26i90.2394

MARTINS, Sueli Aparecida. E.P. Thompson e a educação: a socialização com experiência. Revista HISTEDBR On-line. Campinas, n. 59, p. 304-317, out-2014. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640365/7924. Acesso em: 01.02.2022. DOI: https://doi.org/10.20396/rho.v14i59.8640365

MOIX, Candide. O pensamento de Emmanuel Mounier. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1968.

MOUNIER, Emmanuel. O personalismo. Lisboa: Livraria Morais Editora, 1960.

MÜLLER, Ricardo Gaspar. Razão e utopia: Thompson e a história. Tese de Doutorado. PUC-SP, 2002.

NUNES, César. A antropologia pedagógica materialista de Paulo Freire e a inconsistência epistemológica e política da pedagogia das competências e habilidades: primeiras aproximações. In: POLLI, José Renato (Org.) Paulo Freire: vozes do Brasil e de Portugal. Jundiaí/Campinas: Fibra/Edições Brasil/Brasílica, 2021.

NUNES, César; POLLI, José Renato. Educação, humanização e cidadania. Fundamentos éticos e práticas políticas para uma pedagogia humanizadora. 2ª. Ed. Jundiaí/Campinas: In House/Brasílica, 2021.

POLLI, José Renato. (Org.) Paulo Freire: vozes do Brasil e de Portugal. Jundiaí/Campinas: Fibra/Edições Brasil/Brasílica, 2021.

SAVIANI, Dermeval. História das ideias pedagógicas. 5ª. Ed. Campinas: Autores Associados, 2019.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Educação, sujeito e história. São Paulo: Olho d`Água, 2001.

THOMPSON, Edward P. A Miséria da teoria. E outros ensaios. Petrópolis: Vozes, 2021.

THOMPSON, Edward P. A formação da classe operária inglesa. Vols. I a III. 2ª. Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

THOMPSON, Edward P. Tempo, disciplina do trabalho e capitalismo industrial. In: THOMPSON, Edward Palmer. Costumes em Comum – estudo sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

VENDRAMINI, Célia Regina; TIRIBA, Lia. Classe, cultura e experiência na obra de E. P. Thompson: contribuições para a pesquisa em educação. Revista HISTEDBR On-line, n. 55, p. 54-72, mar-2014. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640461/8020. Acesso em: 01.02.2022. DOI: https://doi.org/10.20396/rho.v14i55.8640461

Downloads

Publicado

2022-06-21

Como Citar

Polli, J. R. (2022). Humanismo marxista em Edward Thomspon e Paulo Freire: a educação vista de baixo . Filosofia E Educação, 14(1), 167–200. https://doi.org/10.20396/rfe.v14i1.8668569