Banner Portal
As contribuições dos educadores anarquistas à pedagogia freireana
Imagem: Universidade de Nápoles Federico II, fundada em 1224. - Google / Licença Creative Commons.
PORTUGUÊS
ENGLISH (English)
AUDIO
VÍDEO

Palavras-chave

Anarquismo
Programas educacionais
Ensino
Política do ensino

Como Citar

IDELBRANDO, Amália Galvão. As contribuições dos educadores anarquistas à pedagogia freireana. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 10, n. 00, p. e024029, 2022. DOI: 10.20396/riesup.v10i00.8669136. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8669136. Acesso em: 17 jun. 2024.

Resumo

Introdução/Objetivo: O presente artigo tem como objetivo relacionar as pedagogias antiautoritária de Paulo Freire e a Educação libertária do movimento Anarquista. Para tanto, busca identificar em que medida se verificam vestígios das forças do pensamento anarquista manifestado por Proudhon (1809-1865), Bakunin (1814-1876), entre outros, que permanecem nas pedagogias imortais em Paulo Freire (1921-1997). Metodologia: Com base em metodologia qualitativa interpretativa propusemos a 32 alunos de 2 turmas de Pós-graduação em áreas da Educação a avaliação da qualidade da experiência de sua própria aprendizagem durante o curso de modo a tornar esses alunos investigadores de si próprios. Resultados: Os resultados desse estudo contribuem para o entendimento dos nexos entre a Educação Libertária, anarquista, do século XIX-XX, e as pedagogias de Paulo Freire. Conclusão: A conclusão foi de que Paulo Freire abordou o ideal anarquista, colocando-o à contemporaneidade de modo político e como ferramenta de desconstrução da realidade única e reconstrução de um mundo diverso.

 

 

https://doi.org/10.20396/riesup.v10i00.8669136
PORTUGUÊS
ENGLISH (English)
AUDIO
VÍDEO

Referências

ADAMS, Telmo; FERREIRA, Fernanda Carvalho; FRANK, Joana; ROCHA, Marina da. Educação e economia solidária: uma análise das relações de participação e poder. Educação em Foco, [S. l.], v. 18, n. 25, p. 227-252, 2015. DOI: 10.24934/eef.v18i25.492. Disponível em: https://revista.uemg.br/index.php/educacaoemfoco/article/view/492. Acesso em: 1 dez. 2021.

BAKUNIN, Mikhail Aleksandrovich. Considerações filosóficas relativas ao Fantasma Divino, ao Mundo Real e ao Homem. Tradução Plínio Augusto Coêlho. São Paulo, SP: Intermezzo, 2019. 200 p. ISBN 97885 68115633.

BAKUNIN, Mikhail Aleksandrovich; VIANA, Nildo; KROPOTKIN, Piotr. A concepção anarquista da Comuna de Paris. Goiânia, GO: Edições Enfrentamento, 2021. 140 p. (Série Comuna de Paris, v. 3). ISBN 9786588258248.

CODELLO, Francesco. A boa educação: experiências libertárias e teorias anarquistas na Europa, de Godwin a Neill. v. 1. Tradução Sile Cardoso. São Paulo, SP: Imaginário, 2007. 416 p. ISBN 9788576630173.

D’ANTOLA, Arlette (org.). Disciplina na escola: autoridade versus autoritarismo. São Paulo, SP: E.P.U., 1989. 104 p. ISBN 8512306106.

FREIRE, Paulo. Conscientização - teoria e prática da libertação: uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. Tradução Kátia de Mello e Silva. Revisão técnica Benedito Eliseu Leite Cintra. São Paulo, SP: Cortez & Moraes, 1979. 50 p. ISBN 9788524926716.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. São Paulo, SP: Paz & Terra, 1996. 254 p. ISBN 9788577531646.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. São Paulo, SP: Paz & Terra, 2000. 165 p. ISBN 9788577534098.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler. São Paulo, SP: Cortez, 2003. 176 p. ISBN 978-6555551303.

GALLO, Sílvio. Pedagogia libertária: anarquistas, anarquismos e educação. São Paulo, SP: Imaginário Editora da Universidade do Amazonas, 2007. 268 p. ISBN 8576630168.

MARCON, Telmo; SCOLARI, Adriel; MEZADRI, Neri José. Educação para a democracia no contexto neoliberal: desafios para superar a subjetividade concorrencial. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, v. 8, p. 1-21, e022007, 2021. DOI: 10.20396/riesup.v8i00.8658379. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8658379. Acesso em: 5 abr. 2022.

MORIYÓN, Felix Garcia (Org.). Educação Libertária: Bakunin, Kropotkin, Mella, Robin, Faure. Tradução José Cláudio de Almeida Abreu. Porto Alegre, RS: Artes Médicas, 1989. 156 p. (Serie Educação: Teoria e Crítica).

NETTLAU, Max. História da Anarquia: das origens ao anarco-anarquismo. Tradução Plinio Augusto Coêlho. São Paulo, SP: Hedra, 2008. 202 p. ISBN 97885771042.

PROUDHON, Pierre-Joseph. Idée générale de la révolution au 19e. siècle. Paris: Group Fresnes-Antony, 1979. 255 p.

RECLUS, Élisée. Anarquia pela Educação. Tradução e organização Plínio Augusto Coêlho. São Paulo, SP: Hedra, 2011. 104 p. ISBN 9788577152384.

SANTOS, Marcos Raddi dos. Experiências pedagógicas libertárias brasileiras: passado e presente. Revista Estudos Libertários – REL, Rio de Janeiro, v. 2, n. 6, p. 114-137, jun. /dez. 2020. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/estudoslibertarios/article/view/ 35851/21473. Acesso em: 10 nov. 2021.

SILVA, Tomaz Tadeu. Documentos de Identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 1999. 156 p. ISBN:9788586583445.

STAKE, Robert Edward. Pesquisa Qualitativa: estudando como as coisas funcionam. Tradução Karla Reis. Revisão técnica Nilda Jacks. Porto Alegre, RS: Penso, 2011. 263 p. ISBN: 9788563899323.

WOODCOCK, George. Os grandes escritos anarquistas. Tradução Júlia Tettamanzi e Betina Becker. Porto Alegre, RS: L&PM, 2019. 432p. ISBN: 9788525438935.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Amália Galvão Idelbrando

Downloads

Não há dados estatísticos.