Banner Portal
Caracterização dos resíduos gerados na Ceasa paulistana sob a ótica da saúde ambiental e segurança alimentar
PDF

Palavras-chave

Desperdício de alimentos. Entreposto. Gerenciamento de resíduos. Saúde ambiental.

Como Citar

CÂMARA, Fabiane Mendes da; GOMES, Caroline de Barros; MATUK, Tatiana Tenorio; SZARFARC, Sophia Cornbluth. Caracterização dos resíduos gerados na Ceasa paulistana sob a ótica da saúde ambiental e segurança alimentar. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, SP, v. 21, n. 1, p. 395–403, 2015. DOI: 10.20396/san.v21i1.1666. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/1666. Acesso em: 21 abr. 2024.

Resumo

A intensificação da produção de alimentos e sua distribuição sem planejamento adequado podem ocasionar diversos impactos à saúde ambiental e à segurança alimentar. Dentre eles, a geração de resíduos alimentares tornou-se um desafio a ser enfrentado por toda a sociedade. A concentração física de grande parte da produção agrícola brasileira de frutas, hortaliças, pescado e flores para a distribuição, comercialização e abastecimento da população ocorre no Entreposto Terminal de São Paulo (ETSP) da CEAGESP. Objetivou-se neste estudo caracterizar os resíduos gerados no ETSP da CEAGESP, suas origens, destinações e possíveis formas de preveni-los por meio da análise de dados secundários dos anos 2012 e 2013 da instituição estudada. As conclusões apontam que, apesar da crescente preocupação com o gerenciamento dos resíduos agrícolas, eles ainda ocorrem expressivamente, sendo aconselhável fomentar políticas públicas que incentivem o reaproveitamento de alimentos e insumos visando à redução do desperdício e dos impactos socioambientais.
https://doi.org/10.20396/san.v21i1.1666
PDF

Referências

Vianna MDA, Marcatto FS, Günther WMR. Mídia e meio ambiente: a contaminação do solo pela Shell, na Vila Carioca (SP), sob a ótica da Folha de São Paulo. In: V Encontro Nacional da Anppas. Florianópolis; 2010.

Germano PML, Germano MIS. Alimentos e suas relações com a educação ambiental. In: Junior AP, Pelicioni, MCF (org.). Educação ambiental e sustentabilidade. Barueri: Manole; 2014.

Food and Agriculture Organization – FAO. Pérdidas y desperdícios de alimentos em América Latina y El Caribe [internet]. [acesso em 18 jul 2014] Disponível em: http://www.fao.org/3/a-i3942s.pdf

Luengo RFA, Calbo AG, Jacomino AP, Pessoa JDC. Avaliação da compressão em hortaliças e frutas e seu emprego na determinação do limite físico da altura da embalagem de comercialização. Hort. Bras. 2003;21(4):704-707.

Andreuccetti C, Ferreira MD, Gutierrez ASD, Tavares T. Caracterização da comercialização de tomate de mesa na CEAGESP: perfil dos atacadistas. Hort. Bras. 2005;23(2):324-328.

Wegner RC, Belik W. Distribuição de hortifruti no Brasil: papel das Centrais de Abastecimento e dos supermercados. Cuad de desarro rural [internet]. 2012 jul-dez [acesso em 16 jul 2014];9(69):195-220. Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/117/11726371005.pdf

Companhia Nacional de Abastecimento – CONAB. Programa de Modernização do Mercado Hortigranjeiro (Prohort). Informações Gerenciais: BI-Prohort [internet]. [acesso em 02 abr 2014]. Disponível em: http://dw.prohort.conab.gov.br/pentaho/Prohort

Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais do Estado de São Paulo – CEAGESP. Entrepostos Atacadistas [internet]. [acesso em 10 abr 2014]. Disponível em: http://www.ceagesp.gov.br

Companhia Nacional de Abastecimento – CONAB. Programa de Modernização do Mercado Hortigranjeiro (Prohort). Informações Gerenciais: BI-Prohort [internet]. [acesso em 02 abr 2014]. Disponível em: http://dw.prohort.conab.gov.br/pentaho/Prohort

Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo – CEAGESP. Relatório no 01/2014: Análises e Estatísticas da Comercialização na Rede de Entrepostos 2013. São Paulo; 2014.

Parfitt J, Barthel M, Macnaughton S. Food waste within food supply chains: quantification and potential for change to 2050. Philos Trans R Soc Lond B Biol Sci. 2010;365(1554):3065-3081.

Gutierrez ASD. As perdas e as frutas e hortaliças frescas. Jornal do Entreposto [internet]. 01 ago 2013:10-11. [acesso em 02 abr 2014]. Disponível em: http://issuu.com/entreposto/docs/je_agosto_2013

Chitarra MIF, Chitarra AB. Pós-colheita de frutas e hortaliças: fisiologia e manuseio. Lavras: UFLA; 2005. p. 151-201.

Kader AA. Postharvest Biology and Technology: An Overview. In: Kader AA. Postharvest technology of horticultural crops. 3.ed. California: University of California; 2002. p. 39-47.

Gutierrez ASD, Fanale CI, Watanabe HS. A embalagem de frutas e hortaliças frescas. In: Luengo RFA, Calbo AG. Embalagens para comercialização de hortaliças e frutas no Brasil. Brasília: Embrapa Hortaliças; 2009. p. 29-54.

Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo – CEAGESP. Relatório de atividades da Seção de Serviços de Apoio e Reciclagem da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (SESAR) 2013. São Paulo; 2014.

Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo – CEAGESP. Banco Central de Alimentos da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo – 2013. Banco de dados (Excel®) do Balanço Anual 2003-2013. São Paulo; 2014.

Fagundes PRS, Pithan e Silva RO, Nachiulk K, Mondini L. Aproveitamento dos resíduos gerados no Entreposto Terminal São Paulo da Ceagesp. Informações Econômicas [internet]. 2012;42(3):65-73 [acesso em 02 abr 2014]. Disponível em: ftp://ftp.sp.gov.br/ftpiea/publicacoes/ie/2012

Ideias na Mesa [internet]. Desperdício: uma conta alta. Revista Ideias na Mesa; 2013:2-7 [acesso 17 jul 2014]. Disponível em: http://www.ideiasnamesa.unb.br

Brasil. Lei no 11.346, de 15 de setembro de 2006. Cria o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional – SISAN com vistas em assegurar o direito humano à alimentação adequada e dá outras providências. Diário Oficial da União. 18 set 2006.

Food and Agriculture Organization – FAO. FAO Statistical Yearbook 2013. World food and agriculture [internet]. 2013 [acesso em 02 abr 2014]. Disponível em: http://www.fao.org/docrep/018/i3107e/i3107e00.htm

Rosa R, Neto DSV, Filho AAO. A Ceagesp de Presidente Prudente e a gestão dos resíduos vegetais. Fórum Ambiental da Alta Paulista [internet]. 2012 [acesso em 17 abr 2014];8(4):15-24. Disponível em: http://www.amigosdanatureza.org.br/publicacoes/

Brasil. Lei no 12.305, de 02 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998 e dá outras providências. Diário Oficial de União. 03 ago 2010.

Belik W, Cunha ARAA, Costa LA. Crise dos alimentos e estratégias para a redução do desperdício no contexto de uma política de segurança alimentar e nutricional no Brasil. Planejamento e políticas públicas [internet]. 2012 Jan-Jul [acesso em 16 jul 2014];38:107-132. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/ppp/index.php/PPP/article

Almeida GCD, SILVA T. Avaliação de perdas na cadeia comercial de banana nanica, banana prata e tomate longa vida [internet]. 2008 [acesso em 10 abr 2014]. Disponível em: http://www.ceasa.gov.br/dados/publicacao/pub44.pdf

Santos JG. A logística reversa como ferramenta para a sustentabilidade: um estudo sobre a importância das cooperativas de reciclagem na gestão dos resíduos sólidos urbanos. Reuna [internet]. 2012;17(2):81-96 [acesso em 10 abr 2014]. Disponível em: http://revistas.una.br/index.php/reuna/article/view/422

Balmford A, Green R, Phalan B. What conservationists need to know about farming. Proceeding of the Royal Society [internet]. 2012;279:2714-2724 [acesso em 10 abr 2014]. Disponível em: http://rspb.royalsocietypublishing.org

Klunder A, Anschütz J, Scheinberg A. Concept of ISWM. Gouda: Waste; 2001.

Adedipe NO, Sridhar MKC, Baker J. Waste management, processing, and detoxification. In: Chopra K, Leemans R. Millennium Ecosystems Assessment. Ecosystems and Human Well-Being: Policy Responses: findings of the Responses Working Group [internet]. Washington (DC): Island Press, 2005. p. 313-314 [acesso em 10 abr 2014]. Disponível em: http://www.maweb.org/en/Responses.aspx

REVLOG – European Working Group on Reverse Logistics [internet]. 2009 [acesso em 10 abr 2014]. Disponível em: http://www.fbk.eur.nl/OZ/REVLOG

Leite PR. Logística Reversa: meio ambiente e competitividade. 2.ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall; 2009. p. 15-16.

Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo – CEAGESP. Centro de Qualidade em Horticultura. Manuseio Mínimo: Circular Técnica CEAGESP-CQH no 17. São Paulo; 2010.

Viana MM, Truppel R. Manuseio mínimo: embalado na origem direto ao consumidor! Hortifruti Brasi [internet]. 2009;82:6-13 [acesso em 17 abr 2014]. Disponível em: http://cepea.esalq.usp.br/hfbrasil/edicoes

Brasil. Ministério do Desenvolvimento Social. Banco de alimentos – Roteiro de Implantação. Brasília (DF); 2007.

Godoy AED. Injúrias mecânicas e seus efeitos na fisiologia e na qualidade de mamões “Golden” [dissertação]. Piracicaba: Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" da USP; 2009.

Gutierrez ASD, Almeida GVB. Cadeia de Frio: Frutas e Hortaliças. In: Bastos, MSR. Ferramentas da Ciência e Tecnologia para a Segurança dos Alimentos. Fortaleza: Embrapa Agroindústria Tropical/Banco do Nordeste do Brasil; 2008. p.107-111.

Portal G1 – São Carlos e Araraquara [internet]. Preço baixo faz produtores deixarem estragar 20 mil toneladas de cebola. 2013 [acesso em 10 abr 2014]. Disponível em: http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2013

Portal G1 – São Carlos e Araraquara [internet]. Com supersafra, produtores iniciam destruição de cebola em Rio Pardo. 2013 [acesso em 10 abr 2014]. Disponível em: http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2013

Portal UOL [internet]. Com preço baixo, 20 mil toneladas de cebola apodrecem no interior paulista. 2013 [acesso em 10 abr 2014]. Disponível em: http://economia.uol.com.br/agronegocio/noticias/redacao

A revista Segurança Alimentar e Nutricional utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.