Listeria Monocytogenes em queijo minas frescal e critérios para a avaliação de risco

Autores

  • Rafaela Moledo de Vasconcelos Fundação Oswaldo Cruz
  • Victor Augustus Marin Fundação Oswaldo Cruz

DOI:

https://doi.org/10.20396/san.v15i2.1815

Palavras-chave:

Listeria monocytogenes. Listeriose. Avaliação de risco. Queijo minas frescal.

Resumo

Das espécies de Listeria, a Listeria monocytogenes é considerada patogênica, causando a listeriose. Surtos têm sido associados à ingestão de produtos lácteos. O objetivo deste trabalho foi descrever os critérios para avaliação de risco de L. monocytogenes em queijo minas frescal. A maior parte da literatura estudada aborda os alimentos prontos para o consumo, originados de leite e alguns de seus derivados. Por isso, foi feito um levantamento das informações necessárias para avaliação de risco em queijo minas frescal, seguindo as etapas: identificação do perigo, caracterização do perigo, avaliação da exposição e caracterização do risco. Foi verificado um escasso acervo literário sobre avaliação de risco de L. monocytogenes em queijo minas frescal, mostrando a necessidade de um estudo mais específico com queijos provenientes de vários Estados brasileiros, por este ser um tema de importância para a saúde pública.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafaela Moledo de Vasconcelos, Fundação Oswaldo Cruz

Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz

Victor Augustus Marin, Fundação Oswaldo Cruz

Bolsista FAPERJ do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz

Referências

Gasanov U, Hughes D, Hansbro PM. Methods for isolation and identification of Listeria spp. and Listeria monocytogenes: a review. FEMS Microbiol Rev. 2005; 29(5), 851-75.

Koneman EW, Allen SD, Janda WM, Schreckenberger PC. Diagnóstico Microbiológico – Texto e Atlas Colorido. 5ª ed. RJ/SP/MG: Medsi, 2001.

Polegato EPS. Métodos para Diagnóstico de Listeria sp. em Alimentos. Disciplina de Ciência e Tecnologia da Carne – Curso de Pós-Graduação em Medicina Veterinária – Departamento de Gestão e Tecnologia Agroindustrial - Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia – UNESP. 2005. [Acesso em: 10 mai 2006]. Disponível em: http://www.dgta.fca.unesp.br.

FDA/CFSAN - Food and Drug Administration / Center for Food Safety & Applied Nutrition. Bacterial Analytical Manual (Online). Detection and Enumeration of Listeria monocytogenes in Foods. Chapter 10. Jan 2003. [Acesso em: 29 out 2005]. Disponível em: http://www.cfsan.fda.gov.

Doumith M, Buchrieser C, Glaser P, Jaquet C, Martin P. Differentiation of the Major Listeria monocytogenes Serovars by Multiplex PCR. J Clin Microbiol. 2004; 42:(8), 3819-22.

Nelson K, Fouts DE, Mongodin EF, Ravel J, DeBoy RT, Kolonay JF, et al. Whole genome comparisons of serotype 4b and 1/2a strains of the food borne pathogen Listeria monocytogenes reveal new insights into the core genome components of this species. Nucleic Acids Res. 2004; 32:(8), 2386-95. [Acesso em: 15 fev 2006]. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov.

Borucki MK, Call DR. Listeria monocytogenes Serotype Identification by PCR. J Clin Microbiol. 2003; 41:(12), 5537- 40.

Drevets DA, Leenen PJM, Greenfield RA. Invasion of the Central Nervous System by Intracellular Bacteria. Clin Microbiol Rev. 2004; 17:(2), 323-47.

Borucki MK, Reynolds J, Call DR, Ward TJ, Page B, Kadushin, J. Suspension Microarray with Dendrimer Signal Amplification Allows Direct and High- Throughput Subtyping of Listeria monocytogenes from Genomic DNA. J Clin Microbiol. 2005:3255-3259. [Acesso em: 15 fev 2006]. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov.

Mead PS, Slutsker L, Dietz V, McCaig LF, Bresee JS, Shapiro C et al. Food-Related Illness and Death in the United States. Emerg Infec Dis. 1999; 5:(5), 607-25. [Acesso em: 29 jan 2008]. Disponível em: http://www.questia.com.

Goulet V, Jacquet C, Martin P, Vaillant V, Laurent E, De Valk H. Surveillance of human listeriosis in France, 2001-2003. Euro Surveill. 2006; 11:(6), 79-81. [Acesso em: 29 jan 2008]. Disponível em: http://www.eurosurveillance.org.

De Buyser ML, Dufour B, Maire M, Lafarge V. Implication of milk and milk products in food-borne diseases in France and in different industrialised countries. Int J Food Microbiol. 2001; 17:1-17. [Acesso em: 29 jan 2008]. Disponível em: http://www.sciencedirect.com.

Lundén J, Tolvanen R, Korkeala H. Human Listeriosis Outbreaks Linked to Dairy Products in Europe. J Dairy Sci. 2004; 87:(E. Suppl), E6–E11. [Acesso em: 29 jan 2008]. Disponível em: http://www.dairy-science.org.

Catão RMR, Ceballos BSO. Listeria spp., coliformes totais e fecais e E.coli no leite cru e pasteurizado de uma indústria de laticínios no Estado da Paraíba (Brasil). Cien Tecn Alim. 2001; 21:(3), 281-7.

Lisita MO. Evolução da população bacteriana na linha de produção do queijo minas frescal em uma indústria de laticínios.

[dissertação]. Piracicaba (SP): Universidade de São Paulo (USP); 2005. [Acesso em: 05 fev 2006]. Disponível em: http://www.teses.usp.br.

Olivieri DA. Avaliação da qualidade microbiológica de amostras de mercado de queijo mussarela, elaborada a partir de queijo de búfala (Bubalus bubalis). [dissertação]. Piracicaba (SP): Universidade de São Paulo (USP); 2004. [Acesso em: 12 fev 2006]. Disponível em: http://www.teses.usp.br.

Leite RL. Avaliação da qualidade microbiológica de queijo “Minas frescal” e “Minas padrão” elaborados com leite proveniente de vacas com mastite subclínica. [dissertação]. Lavras: Universidade Federal de Lavras; 2000.

Nero LA. Listeria monocytogenes e Salmonella spp. em leite cru produzido em quatro regiões leiteiras no Brasil: ocorrência e fatores que interferem na sua detecção. [tese]. São Paulo: Universidade de São Paulo (USP); 2005. [Acesso em: 12 fev 2006]. Disponível em: http://www.teses.usp.br.

INMETRO. Análise de queijo minas frescal provenientes de vários Estados brasileiros. 2006. [Acesso em: 28 out 2006]. Disponível em: http:www.inmetro.gov.br.

Feitosa T, Borges MF, Nassu RT, Azevedo EHF, Muniz CR. Pesquisa de Salmonella sp., Listeria sp. e microrganismos indicadores higiênico-sanitários em queijos produzidos no Estado do Rio Grande do Norte. Cien Tecn Alim. 2003; 23 :(supl), 162- 5.

IFT - Institute of Food Technologist S. Society for Food Science and Technology. Scientific Status Summary. Bacteria Associated with Foodborne Diseases. 2004.

Loncarevic S, Danielsson-Tham ML, Tham W. Occurrence of Listeria monocytogenes in soft and semi-soft cheeses in retail outlets in Sweden. Int J Food Microbiol. 1995; 26:245-250.

Mena C, Almeida G, Carneiro L, Teixeira P, Hoog T, Gibbs PA. Incidence of Listeria monocytogenes in different food products commercialized in Portugal. Food Microbiol. 2004:213-6.

Brasil. RDC Nº 12, de 2 de janeiro de 2001. Aprova o Regulamento Técnico sobre Padrões Microbiológicos para Alimentos. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 10 jan. 2001. [Acesso em: 20 out 2005]. Disponível em: http://elegis. bvs.br.

WHO/FAO - World Health Organization / Food and Agriculture Organization. Risk assessment of Listeria monocytogenes in ready-to-eat foods: interpretative summary. Microbiological risk assessment series; 2004a: (4). [Acesso em: 19 out 2005]. Disponível em: http://www.fao.org/es/esn.

Francois K, Devlieghere F, Uyttendaele M, Debevere J. Risk Assessment of Listeria monocytogenes: Impact of Individual Cell Variability on the Exposure Assessment Step. Risk Anal. 2006; 26:105-14. [Acesso em: 3 set 2006]. Disponível em: http://www.blackwellsynergy. com.

ICMSF - International Commission on Microbiological Specifications for Foods, Microorganisms in foods 7: Microbiological testing in food safety management. Kluwer Academic/Plenum Publishers, 2002.

Reij MW, Schothorst MV. Critical Notes on Microbiological Risk Assessment of Food. Braz J Microbiol. 2000; 31: 01-08. [Acesso em: 2 set 2006]. Disponível em: http://www.scielo.com.br.

WHO/FAO - World Health Organization / Food and Agriculture Organization. Risk assessment of Listeria monocytogenes in ready-to-eat foods: technical report. Microbiological risk assessment series. 2004b:(5). [Acesso em: 05 fev 2006]. Disponível em: http://www.fao.org/es/esn.

Brasil. Resolução nº 17, de 30 de abril de 1999. Aprova o Regulamento Técnico que estabelece as Diretrizes Básicas para a Avaliação de RISCO e Segurança dos Alimentos. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 03 mai 1999. [Acesso em: 19 set 2006]. Disponível em: http://e-legis.bvs.br.

McLauchlin J, Mitchell RT, Smerdon WJ, Jewel K. Listeria monocytogenes and listeriosis: a review of hazard characterization for use in microbiological risk assessment of foods. Int J Food Microbiol. 2004; 92:15-33.

WHO/FAO - World Health Organization / Food and Agriculture Organization. Report of the Joint FAO/WHO: Expert Consultation on Risk Assessment of Microbiological Hazards in Foods. Rome. 2000:17-21.

McMeekin TA, Brown J, Krist K, Miles D, Neumeyer K, Nichols DS, et al. Quantitative microbiology: a basis for food safety. Emerg Infec Dis. 1997; 3:(4), 541-9.

Gray M, Zadoks RN, Fortes ED, Dogan B, Cai S, Chen Y, et al. Listeria monocytogenes Isolates from Foods and Humans Form Distinct but Overlapping Populations. Appl Environ Microbiol. 2004:5833-41. [Acesso em: 15 fev 2006]. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov.

FDA/CFSAN; USDA/FSIS; CDC. Quantitative Assessment of Relative Risk to Public Health from Foodborne Listeria monocytogenes Among Selected Categories of Ready-to-Eat Food. F Saf. 2003. [Acesso em: 03 set 2006]. Disponível em: http://www.foodsafety.gov.

Lake R, Hudson A, Cressey P, Nortje G. Risk profile: Listeria monocytogenes in processed ready-to-eat meats. Institute of Environmental Science & Research Limited, Christchurch Science Centre. 2002. [Acesso em: 07 out 2006]. Disponível em: http://www.nzfsa.govt.nz

Scalco AR. Proposição de um Modelo de Referência para Gestão da Qualidade na Cadeia de Produção de Leite e Derivados. [tese]. São Carlos: Universidade Federal de São Carlos (UFSCar); 2004. [Acesso em: 26 fev 2006]. Disponível em: http://www.bdtd.ufscar.br

Behmer MLA. Tecnologia do leite. 15 ed. São Paulo: Nobel, 1991, 320p.

Omairi L. Avaliação da qualidade e identidade do queijo Minas frescal comercializado na cidade de Campinas – SP. [dissertação]. Campinas: Universidade Estadual de Campinas, 2002.

Hoffman FL, Silva JV, Vinturim TM. Qualidade microbiológica de queijos tipo “Minas frescal”, vendidos em feiras livres na região de São José do Rio Preto, SP. Hig Alim. 2002; 16:(96),69-76.

EU - European Union. Trends and sources of zoonotic agents in the European Union and in Norway. 2001. [Acesso em: 21 out 2005]. Disponível em: http://europa.eu.int/comm/food.

FDA/CFSAN - Food and Drug Administration / Center for Food Safety & Applied Nutrition. Bad Bug Book. Foodborne Pathogenic Microorganisms and Natural Toxins Handbook. Listeria monocytogenes. 2004. [Acesso em: 23 out 2005]. Disponível em: http://www.cfsan.fda.gov.

Miconnet N, Cornu M, Beaufort A, Rosso L, Denis J. Uncertainty Distribution Associated with Estimating a Proportion in Microbial Risk Assessment. Risk Anal. 2005; 25:(1),39-48. [Acesso em: 20 out 2006]. Disponível em: http//www.blackwellsynergy. com.

ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Ministério da Saúde. Gerência-Geral de Alimentos. Gerência de Ações de Ciência e Tecnologia de Alimentos. XIX Congresso Nacional de Laticínios; MESA REDONDA: “Segurança Alimentar na Cadeia do Leite”; TÍTULO: “Controle de Alimentos - Aplicação dos Princípios de Análise de Risco”, 2002. [Acesso em: 10 mai 2006]. Disponível em: http//www.anvisa.gov.br.

Downloads

Como Citar

VASCONCELOS, R. M. de; MARIN, V. A. Listeria Monocytogenes em queijo minas frescal e critérios para a avaliação de risco. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, SP, v. 15, n. 2, p. 32–45, 2015. DOI: 10.20396/san.v15i2.1815. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/1815. Acesso em: 22 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigo de Segurança Alimentar e Nutricional