Doação de alimentos como ação emergencial de combate à fome – subsídios aos COMSEAS

Autores

  • Maria Cristina Faber Boog Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/san.v13i1.1846

Palavras-chave:

Fome-ética. Pobreza. Programas e políticas de nutrição e alimentação. Segurança alimentar.

Resumo

Os Conselhos Municipais de Segurança Alimentar – COMSEAs têm por função propor as diretrizes gerais da Política de Segurança Alimentar e Nutricional a serem implementadas pelos órgãos executores. Freqüentemente os membros dos Conselhos Municipais de Segurança Alimentar precisam posicionar-se em relação às ações emergenciais de combate à fome, ou seja, à doação de alimentos (CONSEA, 2006). Vários fatores de ordem técnica e ética precisam ser considerados na tomada de decisão sobre a pertinência ou não de doar alimentos. O ensaio tem por objetivo trazer elementos teóricos que possam subsidiar os membros de COMSEAs na análise de benefícios e malefícios, a curto e longo prazo, de se empreender ações emergenciais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Cristina Faber Boog, Universidade Estadual de Campinas

Professora Dra. da Faculdade de Ciências Médicas do Depto Enfermagem da Universidade Estadual de Campinas Pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Alimentação da Universidade Estadual de Campinas

Referências

. Belik W. Como as empresas podem apoiar e participar do combate à fome. São Paulo: Instituto Ethos; 2003.

. Boff L. Saber cuidar: ética do humano, compaixão pela terra. Petrópolis: Vozes; 1999.

. Boog MCF. Contribuições da educação nutricional à construção da segurança alimentar. Saúde Rev. 2004; 6: 17-23.

. Conselho Nacional de Segurança Alimentar. Fome Zero. Brasília: Palácio do Planalto. Disponível em: http://www.fomezero.gov.br/download/CartilhaCONSEAcomp.pdf. Acesso em 5 jun. 2006.

. Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Princípios e diretrizes de uma política de segurança alimentar e nutricional. Brasília: CONSEA; 2004.

. Demo P. Política social, educação e cidadania. 8.ed. Campinas: Papirus; 2005.

. Ferreira, ABH Novo dicionário da língua portuguesa. 2.ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira; 1986.

. Flandrin JL & Montanari M. História da alimentação. São Paulo: Estação Liberdade; 1998.

. Folha de S. Paulo Combate à miséria é prioridade, diz Betinho. 5 set.1993. Caderno 1: 14.

. Freitas MCS. Agonia da Fome. Salvador: EDUFBA / Rio de Janeiro: FIOCRUZ; 2003.

. George S. O mercado da fome: as verdadeiras razões da fome no mundo. Rio de Janeiro: Paz & Terra; 1978.

. Gerhardt TE Situações de vida, pobreza e saúde: estratégias alimentares e práticas sociais no meio urbano. Ciên Saúde Colet 2003; 8. Disponível em: www.scielo.br. Acesso em 20 fev. 2004.

. Magalhães R. Enfrentando a pobreza, reconstruindo vínculos sociais: as lições da Ação da Cidadania contra a Fome, a Miséria e pela Vida. Cad. Saúde Pública. 2002; 18: 121-37.

. Maluf R. Ações públicas de segurança alimentar para grupos populacionais específicos. São Paulo: Instituto Pólis. Disponível em: http://www.polis.org.br/obras/arquivo_175.pdf. Acesso em 28 fev. 2006.

. Martin-Prével Y. Soins et nutrition publique. Santé. 2002; 12: 86-93.

. Monteiro CA. A dimensão da pobreza, da desnutrição e da fome no Brasil. Estudos Avançados. 2003; 17: 7-20.

. Morin E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 3.ed. São Paulo: Cortez/Brasília: UNESCO; 2001.

. Poulain JP & Proença RPC. O espaço social alimentar: um instrumento para o estudo dos modelos alimentares. Rev. Nutr. 2003; 16: 245-56.

. Schlichting S. Almoço como momento terapêutico: uma abordagem de educação em saúde com mulheres alcoolistas [dissertação]. Campinas: Universidade estadual de Campinas; 2004. 98p.

. Selli L & Garrafa V. Bioética, solidariedade crítica e voluntariado orgânico Rev Saúde Pública 2005; 39: 473-8.

. Sung JM. Desejo, mercado e religião. 2.ed. Petrópolis: Vozes; 1997.

. Traverso-Yepez M & Morais NA. Reivindicando a subjetividade dos usuários da Rede Básica de saúde: para uma humanização no atendimento. Cad. Saúde Pública. 2004; 20: 80-8.

. Uchimura KU, Bosi MLM. O mercado dos pobres: um enfoque qualitativo da utilização de programas sociais de alimentação. Cad. Saúde Pública. 2004; 20: 482-91.

Downloads

Como Citar

1.
Boog MCF. Doação de alimentos como ação emergencial de combate à fome – subsídios aos COMSEAS. Segur. Aliment. Nutr. [Internet]. 2º de fevereiro de 2015 [citado 3º de dezembro de 2021];13(1):78-84. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/1846

Edição

Seção

Artigo de Segurança Alimentar e Nutricional