Serviços de alimentação destinados ao público escolar: análise da convivência do Programa de Alimentação Escolar e das cantinas

  • Maria Angélica Schievano Danelon Universidade de São Paulo
  • Mariana Schievano Danelon Universidade de São Paulo
  • Marina Vieira da Silva Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Cantinas escolares. Educação nutricional. Programa nacional de alimentação escolar

Resumo

A escola desempenha importante papel na formação dos hábitos alimentares, visto que é nesse ambiente que substancial proporção de crianças e adolescentes permanecem por expressivo período de tempo diário. Contudo, os programas de educação nutricional devem ir além das atividades em sala de aula. É fundamental que a escola propicie condições de concretização dos conceitos relativos ao tema, apresentados aos alunos. Nesse contexto, pode-se perceber a importância que os serviços de alimentação disponíveis no ambiente escolar deveriam assumir, principalmente no que se refere ao fornecimento/comercialização de alimentos e refeições adequados do ponto de vista nutricional, sanitário e, além desses aspectos, buscando o atendimento às preferências dos alunos. O presente artigo tem como objetivo descrever alguns aspectos dos serviços de alimentação no âmbito escolar, a saber, o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e as cantinas escolares, e analisar a coexistência desses serviços e sua influência no comportamento alimentar dos alunos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Angélica Schievano Danelon, Universidade de São Paulo
Mestranda em Ciência e Tecnologia de Alimentos do Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição na “Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz” da Universidade de São Paulo
Mariana Schievano Danelon, Universidade de São Paulo
Mestranda em Ciência e Tecnologia de Alimentos do Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição na “Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz” da Universidade de São Paulo
Marina Vieira da Silva, Universidade de São Paulo
Professora Doutora do Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição da “Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz” da Universidade de São Paulo

Referências

Philippi ST. Guia alimentar para o ano 2000. In: Angelis RC de. Fome Oculta. São Paulo: Atheneu; 2000. cap. 32, p. 160-76.

Viuniski N. Obesidade em adultos, um desafio pediátrico? In: Pegolo GE. Obesidade infantil: sinal de alerta. Rev. Nutrição em pauta, n. 74, p. 4-10, set/out. 2005.

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE. Alimentação escolar. 2005. Disponível em: <http://www.fnde.gov.br/home/ index.jsp?arquivo=/alimentacao_escolar/alimentacao_esc.html>. Acesso em: 31 ago. 2005.

Weis B, Chaim NA, Belik W. Manual de gestão eficiente da merenda escolar. Projeto gestão eficiente da merenda escolar. 2.ed. São Paulo, 82p. 2005. Disponível em: <http://www.apoiofomezero.org.br/site/upload/Mn_Merenda_2005web.pdf>. Acesso em: 17 out. 2005.

Sturion GL. Programa de alimentação escolar: avaliação do desempenho em dez municípios brasileiros. [tese]. Campinas: Universidade Estadual de Campinas. 2002. 269p.

Vianna RPT, Tereso MJA. Análise do Programa de Merenda Escolar em Campinas. Cadernos de Debate. Campinas, v.5, p. 46-76, 1997.

Spinelli MAS, Canesqui AM. Descentralização do programa de alimentação escolar em Cuiabá: 1993-1996. Rev. Nutr. Campinas, v.17, n.2. abr./jun. 2004.

Pipitone MAP, Ometto AMH, Silva MV da, Sturion GL, Furtuoso MCO, Oetterer M. Atuação dos conselhos municipais de alimentação escolar na gestão do programa nacional de alimentação escolar. Rev. Nutr. Campinas, v.16, n.2, p. 143-54, abr./jun. 2003.

Brasil. Ministério da Educação – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. MEC/FNDE. Resolução/FNDE/CD/¹ 38, de 23 de agosto de 2004. Estabelece critérios para execução do PNAE. Retificação (D.O.U. de 2/9/04, Seção 1, p. 20). Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2005.

Silva CTC da, Peixoto APS, Donadio MRG. Contribuição da merenda escolar em relação à adequação protéico-calórica de estudantes das escolas estaduais da zona leste – Manaus/AM. In: Anais do 19o Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, [CD-ROM], Recife – PE. 2004. Recife: SBCTA, 2004.

Flávio EF, Barcelos MFP, Lima AL. Composição química da merenda escolar e diagnóstico nutricional de alunos de escola pública de Lavras – MG. In: Anais do 19o Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, [CD-ROM], Recife – PE. 2004. Recife: SBCTA, 2004.

Peliano AM. Quem se Beneficia dos Programas Governamentais de Suplementação Alimentar. Brasília: IPEA; nov. 1990. n. 205, 10p.

Lopes JRB & Telles SMS. Caracterização das populações pobres no Brasil e de seu acesso a programas sociais. In: Galeazzi, M.A.M (Org.). Segurança alimentar e cidadania. Campinas: Mercado de Letras; 1996. p. 63-92.

Sturion GL, Silva MV da, Oetterer M, Galeazzi MAM, Pipitone MAP. Aceitação das refeições distribuídas pelo programa de alimentação escolar: estudo de caso. In: Anais do 19o Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, [CD-ROM], Recife – PE. 2004. Recife: SBCTA, 2004.

Brandão TM. Avaliação da aceitação e preferências de cardápios do Programa de Merenda Escolar em escolas municipais do ensino fundamental da cidade de Campinas. [dissertação]. Campinas: Universidade Estadual de Campinas. 2000. 91p.

Oliveira J. O papel da merenda na alimentação diária dos ingressantes no primeiro grau das escolas municipais de São Paulo. [dissertação]. São Paulo: Universidade de São Paulo. 1997. 132p.

Carvalho LMF de. Preferências alimentares de crianças e adolescentes matriculados no ensino fundamental da rede pública da cidade de Bauru: uma análise de fatores ambientais no estudo da obesidade. [dissertação]. Ribeirão Preto: Universidade de São Paulo. 2005. 96p.

Danelon MS, Silva MV da, Alves V, Moré AD. Segurança alimentar: análise das áreas de preparo e consumo de alimentos e perfil socioeconômico dos usuários dos programas e serviços disponíveis nas escolas públicas. In: Anais do 11o Simpósio Internacional de Iniciação Científica da Universidade de São Paulo (SIICUSP), [CD-ROM]. Piracicaba – SP, 2003.

Panciera AL, Sturion GL, Silva MV da. Subsídios para a gestão do Programa de Alimentação Escolar. In: Anais do 6o Simpósio Latino-Americano de Ciência de Alimentos, [CD-ROM]. Campinas, 2005.

Sturion GL, Silva MV da, Ometto AMH, Furtuoso MCO, Pipitone MAP. Fatores condicionantes da adesão dos alunos ao Programa de Alimentação Escolar no Brasil. Rev. Nutr., Campinas, v.18, n.2, p. 167-81, mar./abr. 2005.

Piragine KO, Haracemiv SMC, Masson ML. Merenda escolar na medida certa. In: Anais do 19o Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, [CD-ROM], Recife – PE. 2004. Recife: SBCTA, 2004.

Uauy R, Albala C, Kain J. Obesity trends in Latin America: transiting from under – to overweight. Journal of Nutrition. v. 131. p. 893S-99S, 2001.

Martins R de CB, Medeiros MAT de, Ragonha GM, Olbi JH, Segatti MEP, Osele MR. Aceitabilidade da alimentação escolar no ensino público fundamental. Saúde em Revista. Piracicaba, v.6, n.13, p. 71-8, 2004.

Monis LVP. Educação nutricional e a formação do hábito alimentar no contexto do escolar. Relatório de Iniciação Científica – Universidade Metodista de Piracicaba - UNIMEP. Piracicaba – SP. 2004. 142f.

Oetterer M (Coord.). Avaliação do programa de alimentação escolar: projeto FNDCT (FINEP) – BID. (Relatório de pesquisa) – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba. 1999. 365p.

Loiola RC. Cantinas de escolas vão ter alimentos naturais. Portal do Governo do estado de São Paulo. 2005. Disponível em: <http://www.saopaulo.sp.gov.br/sis/ leimprensa.asp?id=62485>. Acesso em: 03 abr. 2005.

Caroba DCR. A escola e o consumo alimentar de adolescentes matriculados na rede pública de ensino. [dissertação]. Piracicaba: Universidade de São Paulo. 2002. 162p.

Danelon MS, Silva MV da. Segurança Alimentar: a importância do controle higiênico-sanitário das áreas de preparo e consumo de alimentos dos programas e serviços alimentares disponíveis nas escolas públicas. In: Anais do 19o Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, [CD-ROM], Recife – PE. 2004. Recife: SBCTA, 2004.

Sturion GL, Panciera AL, Silva MV da. Alimentação escolar: opções de consumo na unidade de ensino. In: Anais do 6o Simpósio Latino-Americano de Ciência de Alimentos. Campinas, 2005.

Danelon MS, Silva MV da. Consumo de alimentos entre alunos de escolas particulares de Piracicaba (SP). In: Anais do 12o Simpósio Internacional de Iniciação Científica da Universidade de São Paulo [CD-ROM]. Piracicaba – SP, 2004.

Marques J. Florianópolis proíbe doces nas escolas. Folha de S. Paulo, São Paulo, 2 ago. 2001, Caderno 5. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/folha /educacao/ult305u5379.shtml>. Acesso em: 09 jun 2005

São Paulo. Portaria Conjunta COGSP/CEI/DSE, de 23-3-2005. Normas para funcionamento das cantinas escolares. Disponível em: <http://www.mp.sp.gov.br/caoinfancia/legisla/ Legisla%C3%A7%C3%A3oEstadual/ESTADUAL/PORTARIA%20CONJUNTA%20COGSP.doc.>. Acesso em: 31 jan. 2006.

Rio de Janeiro. Portaria ¹ 02/2004. 01 mar. 2004. Disciplina o consumo de alimentos nas escolas públicas e particulares no município do Rio de Janeiro. Disponível em: <http://www.cfn.org.br/variavel/ atos_outros_orgaos/portaria02.htm>. Acesso em: 31 jan. 2006.

Rio de Janeiro. Lei ¹ 4508, de 11 de janeiro de 2005. Proíbe a comercialização, aquisição, confecção e distribuição de produtos que colaborem para a obesidade infantil, em bares, cantinas e similares instalados em escolas públicas e privadas do estado do Rio de Janeiro. Disponível em: <http://alerjln1.alerj.rj.gov.br/contlei.nsf/ 746dcaf61db06bd003256b2a0061e66d/ddf43c9ebad9c69183256f890069ac03?OpenDocu ment>. Acesso em: 31 jan. 2006.

Drewnowski A. Taste preferences and food intake. Annu. Revista de Nutrição, v.17, p. 237-53, 1997.

Cruz GF, Santos RS, Carvalho CMRG, Moita GC. Avaliação dietética em creches municipais de Teresina, Piauí, Brasil. Revista de Nutrição, Campinas, v.14, n.1, p. 21-32, jan/abr. 2001.

Zancul M de S. Consumo alimentar de alunos nas escolas de ensino fundamental em Ribeirão Preto (SP). [dissertação]. Ribeirão Preto: Universidade de São Paulo. 2004. 85p.

Amodio MFP, Fisberg M. Alimentação Escolar. Grupo de estudos em Nutrição e Atividade Física – GENAF. 2005. Disponível em: <http://www.pontocritico.com.br/nutricao/ genaf.htm>. Acesso em: 13 abr. 2006.

Amodio MFP, Fisberg M. O papel da escola na qualidade da alimentação das crianças e adolescentes. Informativo Saúde e Nutrição, n.4, 4p. dez. 2002. Disponível em: <http://www.danone.com.br/pdf/profissionais_042002.pdf>. Acesso em: 13 abr. 2006.

Como Citar
Danelon, M. A. S., Danelon, M. S., & Silva, M. V. da. (1). Serviços de alimentação destinados ao público escolar: análise da convivência do Programa de Alimentação Escolar e das cantinas. Segurança Alimentar E Nutricional, 13(1), 85-94. https://doi.org/10.20396/san.v13i1.1847
Seção
Artigo de Segurança Alimentar e Nutricional

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)

1 2 > >>