Avaliação antropométrica e análise do consumo alimentar de universitários da Faculdade de Ciências Aplicadas – UNICAMP

Autores

  • Mayara Lilian Paulino Miranda Universidade Estadual de Campinas
  • Mayra Mayumi Kamiji Universidade Estadual de Campinas
  • Cristiano Torezzan Universidade Estadual de Campinas
  • Adriane Elisabete Costa Antunes Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/san.v21i2.8634475

Palavras-chave:

Avaliação nutricional. Consumo alimentar. Antropometria.

Resumo

Somadas a situações próprias da adolescência, mudanças oriundas do ingresso no meio universitário, como modificações no padrão alimentar, na prática de atividade física e no consumo de álcool e cigarros podem interferir nas condições nutricionais desse grupo. O presente trabalho objetivou avaliar o estado nutricional e o consumo alimentar dos estudantes ingressantes na Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA) da UNICAMP, verificando a hipótese de que há um melhor padrão alimentar nos cursos da área da saúde em comparação a cursos de outras áreas. O estudo avaliou uma amostra de 351 alunos dos diversos cursos da instituição, por meio da coleta de medidas antropométricas: peso e altura, circunferência da cintura e quadril. Além disso, foi aplicado um questionário de frequência alimentar aos estudantes, que foi avaliado de acordo com o recomendado pela Pirâmide Alimentar Brasileira. Observou-se que há um baixo consumo de hortaliças e de frutas entre alunos ingressantes na FCA e, ao contrário do que se esperava com o presente trabalho, os alunos dos cursos da área da saúde, Ciências do Esporte e Nutrição, não apresentaram uma melhor adequação quanto ao consumo alimentar; contudo, apresentaram menor taxa de obesidade em comparação aos cursos de outras áreas, como Engenharia e Gestão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mayara Lilian Paulino Miranda, Universidade Estadual de Campinas

Faculdade de Ciências Aplicadas, Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP. Correspondência: Rua Pedro Zacarias no 1.300, Jardim São Paulo, Limeira, SP. CEP: 13484-350. Telefones: (11) 94810-1802 / (11) 3599-1919.

Mayra Mayumi Kamiji, Universidade Estadual de Campinas

Docente da Faculdade de Ciências Aplicadas, Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP. Correspondência: Rua Pedro Zacarias no 1.300, Jardim São Paulo, Limeira, SP. CEP: 13484-350.

Cristiano Torezzan, Universidade Estadual de Campinas

Docente da Faculdade de Ciências Aplicadas, Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP.

Adriane Elisabete Costa Antunes, Universidade Estadual de Campinas

Docente da Faculdade de Ciências Aplicadas, Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP.

Referências

Bu SY. Transitional changes in energy intake, skeletal muscle content and nutritional behavior in college students during course-work based nutrition education. Clin Nutr Res. 2013;2(2):125-34.

Duncan S, Duncan EK, Fernandes RA, Buonani C, Bastos KD, Segatto AF, et al. Modifiable risk factors for overweight and obesity in children and adolescents from Sao Paulo, Brazil. BMC Public Health. 2011;11(585):1-9.

Ebbeling CB, Pawlak DB, Ludwig DS. Childhood obesity: public-health crisis, common sense cure. Lancet. 2002;360(9331):473-82.

Georgiou CC, Betts NM, Hoerr SL, Keim K, Peters PK, Stewart B, et al. Among young adults, college students and graduates practiced more healthful habits and made more healthful food choices than did nonstudents. J Am Diet Assoc. 1997;97(7):754-9.

Philippi ST, Latterza AR, Cruz ATR, Ribeiro LC. Pirâmide alimentar adaptada: guia para escolha dos alimentos. Rev Nutr. 1999;12(1):65-80.

Ramalho RA, Saunders C. O papel da educação nutricional no combate às carências nutricionais. Rev Nutr. 2000;13(1):11-6.

Stanner S. Nutrition and teenagers. Women's Health Med. 2004;1(1):6-10.

Dennis EA, Potter KL, Estabrooks PA, Davy BM. Weight gain prevention for college freshmen: comparing two social cognitive theory-based interventions with and without explicit self-regulation training. J Obes. 2012;2012(2012):[10 p.].

Ribeiro AC, Sávio KEO, Rodrigues MLCF, Costa THM, Schmitz BAS. Validação de um questionário de freqüência de consumo alimentar para população adulta. Rev Nutr. 2006;19(5):553-62.

Brown L, Rosner B, Willett WW, Sacks FM. Cholesterol-lowering effects of dietary fiber: a meta-analysis. Am J Clin Nutr. 1999;69(1):30-42.

Haberman S, Luffey D. Weighing in college students' diet and exercise behaviors. J Am Coll Health Health. 1998;46(4):189-91.

Brevard PB, Ricketts CD. Residence of college students affects dietary intake, physical activity, and serum lipid levels. J Am Diet Assoc. 1996;96(1):35-8.

Marlett JA, McBurney MI, Slavin JL. Position of the American Dietetic Association: health implications of dietary fiber. J Am Diet Assoc. 2002;102(7):993-1000.

Melby CL, Femea PL, Sciacca JP. Reported dietary and exercise behaviors, beliefs and knowledge among university undergraduates. Nutr Res. 1986;6(7):799-808.

Vieira VCR, Priore SE, Ribeiro SMR, Franceschini SCC, Almeida LP. Perfil socioeconômico, nutricional e de saúde de adolescentes recém-ingressos em uma universidade pública brasileira. Rev Nutr. 2002;15(3):273-82.

Matsudo SM, Matsudo VR, Araújo T, Andrade D, Andrade E, Oliveira L, et al. Nível de atividade física da população do Estado de São Paulo: análise de acordo com o gênero, idade, nível socioeconômico, distribuição geográfica e de conhecimento. Rev Bras Cien Mov. 2002;10(4):41-50.

World Health Organization. Obesity: preventing and managing the global epidemic: report of a WHO consultation. Geneva: World Health Organization; 2000. 252 p. (World Health Organization technical report series; 894.

Racette SB, Deusinger SS, Strube MJ, Highstein GR, Deusinger RH. Weight changes, exercise, and dietary patterns during freshman and sophomore years of college. J Am Coll Health. 2005;53(6):245-51.

Alves HJ, Boog MCF. Representações sobre o consumo de frutas, verduras e legumes entre fruticultores de zona rural. Rev Nutr. 2008;21(6):705-15.

Frye CA, Crystal S, Ward KD, Kanarek RB. Menstrual cycle and dietary restraint influence taste preferences in young women. Physiol Behav. 1994;55(3):561-7.

Driskell JA, Meckna BR, Scales NE. Differences exist in the eating habits of university men and women at fast-food restaurants. Nutr Res. 2006;26(10):524-30.

Marcondelli PC, Costa THM, Schmitz BAS. Nível de atividade física e hábitos alimentares de universitários do 3º ao 5º semestres da área da saúde. Rev Nutr. 2008;21(1):39-47.

Lloyd-Richardson EE, Bailey S, Fava JL, Wing R. A prospective study of weight gain during the college freshman and sophomore years. Prev Med. 2009;48(3):256-61.

Lowe MR, Annunziato RA, Markowitz JT, Didie E, Bellace DL, Riddell L, et al. Multiple types of dieting prospectively predict weight gain during the freshman year of college. Appetite. 2006;47(1):83-90.

Downloads

Como Citar

1.
Miranda MLP, Kamiji MM, Torezzan C, Antunes AEC. Avaliação antropométrica e análise do consumo alimentar de universitários da Faculdade de Ciências Aplicadas – UNICAMP. Segur. Aliment. Nutr. [Internet]. 27º de abril de 2015 [citado 18º de outubro de 2021];21(2):461-8. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8634475

Edição

Seção

Artigo de Segurança Alimentar e Nutricional