Avaliação do Programa Nacional de Alimentação Escolar: desenvolvimento de um protocolo de indicadores

Autores

  • Flávia Verônica Marques Calasans Universidade Federal da Bahia
  • Sandra Maria Chaves dos Santos Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.20396/san.v20i1.8634620

Palavras-chave:

Alimentação escolar. Avaliação de programas. Programas de nutrição. Projetos de saúde.

Resumo

Este artigo objetiva apresentar o processo de desenvolvimento de uma proposta metodológica para avaliação do desempenho municipal do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) a partir de um protocolo de indicadores. As etapas do processo incluíram: (1) abordagem teórico-metodológica sobre a política e sobre avaliação e decisões conceituais para construção da imagem-objetivo do PNAE e definição das dimensões de análise, a saber: gestão; participação e controle social e eficiência alimentar e nutricional; (2) a seleção dos indicadores, definição de parâmetros e o plano de análise, considerando estudos existentes e as normas vigentes. O protocolo resultante consta de 35 indicadores, parâmetros, meios de verificação e premissas. Uma escala de desempenho na implementação do programa com quatro condições foi proposta para análises dos resultados, por dimensão e global, sendo possível a identificação de fatores que constrangem e/ou favorecem a execução do programa na direção da imagem-objetivo. A metodologia de avaliação apresentada permite o diagnóstico inicial da execução do programa e o monitoramento de suas ações, mediante a replicação sistemática do protocolo de indicadores pela equipe de gestão. Esta metodologia poderá contribuir para a redução da lacuna na área de avaliação e aperfeiçoamento da execução do Programa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia Verônica Marques Calasans, Universidade Federal da Bahia

Nutricionista. Mestre em Alimentos, Nutrição e Saúde, Universidade Federal da Bahia (UFBA). Pesquisadora do Núcleo de Nutrição e Políticas Públicas (Escola de Nutrição da UFBA).

Sandra Maria Chaves dos Santos, Universidade Federal da Bahia

Professor Associado do Programa de Pós-Graduação em Alimentos, Nutrição e Saúde, UFBA.

Referências

Brasil. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Resolução no 38, de 16 de julho de 2009. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar aos alunos da educação básica no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) [acesso em 20 jan 2013]. Disponível em: http://www.fnde.gov.br/ programas/alimentacao-escolar/alimentacao-escolarlegislacao

Hoffman R. Determinantes do consumo da merenda escolar no Brasil: análise dos dados da PNAD de 2004 e 2006. Seg Alim Nutr. 2012;19(1):33-45.

Spinelli MAS, Canesqui AM. O Programa de Alimentação Escolar em Mato Grosso: centralização à descentralização (1979-1995). Rev Nutr. 2002;15(1):105-17.

Silva AV. Avaliação do Programa Nacional de Alimentação Escolar em âmbito municipal: subsídios para o desenvolvimento de uma metodologia [dissertação]. Salvador: Universidade Federal da Bahia; 2009. 129 p.

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Alimentação escolar (FNDE). 2013 [acesso em 12 ago 2013.]. Disponível em: http://www.fnde.gov.br/programas/alimentacaoescolar/ alimentacao-escolar-apresentacao

Vasconcelos FAS. Combate à fome no Brasil: uma análise histórica de Vargas a Lula. Rev Nutr. 2005;18(4):439-57.

Pipitone MAP, Ometto AMH, Silva MV, Sturion GL, Furtuoso MCO, Oetterer M. Atuação dos conselhos municipais de alimentação escolar na gestão do programa de alimentação escolar. Rev Nutr. 2003;16(2):143-54.

Guimarães L, Giovanella L. Entre a cooperação e competição: percursos da descentralização do setor saúde no Brasil. Rev Panam Salud Públ. 2004;16(4):283-88.

Pipitone MAP. Programa de Alimentação Escolar: um estudo sobre a descentralização, escola e educadores [tese]. Campinas: Universidade Estadual de Campinas; 1997. 176 p.

Stefanini MLR. Merenda escolar: história, evolução e contribuição no atendimento das necessidades nutricionais da criança [tese]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 1997. 105 p.

Nogueira RM. O Programa Nacional de Alimentação Escolar como uma política pública: o caso de Campinas – SP

[dissertação]. Campinas: Universidade Estadual de Campinas; 2004. 170 p.

Santos SMC, Santos MPS. Avaliação de políticas públicas de Segurança Alimentar e combate à fome no período de 1995 – 2002. 1 – Abordagem metodológica. Cad Saúde Pública. 2007;23(5):1029-40.

Sturion GL. Programa de alimentação escolar: avaliação do desempenho em dez municípios brasileiros [tese]. Campinas: Universidade Estadual de Campinas; 2002. 269 p.

Universidade Estadual de Campinas. Projeto: desenho e implantação de estratégia de avaliação. In: Núcleo de Estudos de Políticas Públicas. Programa de Apoio à Gestão Social no Brasil. Unicamp; 1999 [acesso em 12 jun 2011]. Disponível em: http://www.gestaosocial.org.br/conteudo/parceiros/fapesb /referencia/manual-aval-politicas-publicas-mog-nepp-parte- 1.doc

Vieira MNCM, Ferriani MGC, Gomes R, Vieira GVB, Marchi EMM. Gestão de um programa de alimentação escolar em um município paulista. Seg Alim Nutr. 2008;15(1):29-48.

Arretche MTS. Mitos da descentralização: mais democracia e eficiência nas políticas públicas? Rev Bras Ci Soc. 1996;31:44-56.

Souza C, Carvalho I. Reforma do estado, descentralização e desigualdades. Lua Nova. 1999;48:187-44.

Chaves-dos-Santos SMC, Sampaio MFA. Diagnóstico e Avaliação em Segurança Alimentar e Nutricional. Salvador, 2008. 23 f. Material didático.

Guimarães MCL, Santos SMC, Melo C, Sanches Filho A. Avaliação da capacidade de gestão de organizações sociais: uma proposta metodológica em desenvolvimento. Cad Saúde Pública. 2004;20(6):1642-50.

Campos MFH, Menezes AMF, Barreto Neto JF, Farias MAO. Avaliação de políticas e programas governamentais: experiências no mestrado profissional. Revista Avaliação de Políticas Públicas. 2008;1(1):49-58.

Costa FL, Castanhar JC. Avaliação de programas públicos: desafios conceituais e metodológicos. Rev Adm Pública. 2003;37(5):969-92.

Pereira LCB, Spink P, Serra MG. Reforma do Estado e administração pública gerencial. Rio de Janeiro: Fund. Getúlio Vargas, 2006. 134 p.

Derlien H. Una comparación internacional en la evaluación de las políticas públicas. Revista do Serviço Público. 2001;52(1):105-22.

Trevisan AP, Bellen HM. Avaliação de políticas públicas: uma revisão teórica de um campo em construção. Rev Adm Públ. 2008;42(3):529-50.

Faria CAP. A política da avaliação de políticas públicas. Rev Bras Ci Soc. 2005;20(59):97-109.

Souza C. Políticas públicas: uma revisão da literatura. Sociologias. 2006;16:20-45.

Carvalho SN. Avaliação de programas sociais: balanço das experiências e contribuição para o debate. Sao Paulo Perspec. 2003;17(4):185-97.

Jannuzzi PM. Indicadores sociais no Brasil: conceitos, fontes de dados e aplicações. 3º ed. Campinas: Alínea; 2001.

Panelli-Martins B. Análise de método de avaliação de segurança alimentar e nutricional: uma contribuição à política municipal de SAN [dissertação]. Salvador: Universidade Federal da Bahia; 2007. 138 p.

Downloads

Como Citar

1.
Calasans FVM, Santos SMC dos. Avaliação do Programa Nacional de Alimentação Escolar: desenvolvimento de um protocolo de indicadores. Segur. Aliment. Nutr. [Internet]. 3º de fevereiro de 2015 [citado 8º de dezembro de 2021];20(1):24-40. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8634620

Edição

Seção

Artigo de Segurança Alimentar e Nutricional

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)