Banner Portal
O comércio de comida de rua no centro histórico de Salvador – BA: caracterização da oferta de alimentos e aspectos higiênico-sanitários
PDF

Palavras-chave

Alimentos. Comida de rua. Higiene dos alimentos. Segurança alimentar.

Como Citar

RODRIGUES, B. F.; GÓES, J. Ângelo W.; CARDOSO, R. de C. V.; SOUZA, W. M.; FERREIRA, T. C. B. O comércio de comida de rua no centro histórico de Salvador – BA: caracterização da oferta de alimentos e aspectos higiênico-sanitários. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, SP, v. 21, n. 1, p. 347–358, 2015. DOI: 10.20396/san.v21i1.8638932. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8638932. Acesso em: 26 mar. 2023.

Resumo

Este trabalho teve como objetivo caracterizar a oferta de alimentos e as condições higiênico-sanitárias dos pontos de venda do comércio de comida de rua, no Distrito Sanitário do Centro Histórico de Salvador (BA). Trata-se de um estudo transversal e descritivo com aplicação de formulário semi-estruturado junto a 226 vendedores desse segmento. A maioria da população era do sexo masculino (55,2%) e com ensino fundamental completo/incompleto (55%). Os alimentos mais comercializados no segmento foram as bebidas (42%). A maioria dos pontos de venda foi classificada como Regular (64,2%), quanto à higiene geral; em 30,8% deles observou-se a presença de animais e/ou pragas; 64,1% dos vendedores manipulavam o alimento diretamente com as mãos. Apenas a minoria dos vendedores estava de acordo com os requisitos de higiene que são preconizados, como ausência de adornos (49,8%), unhas limpas (44,6%), uso de luvas (7,6%), vestuário limpo (32,2%) e proteção do cabelo (29,4%). De modo geral, foi observado que as condições sanitárias desse segmento eram inadequadas e não atendiam às recomendações dos órgãos legisladores. Sendo assim, se faz necessária uma intervenção por parte das autoridades governamentais, a fim de trazer melhorias ao segmento.
https://doi.org/10.20396/san.v21i1.8638932
PDF

Referências

Amson GV. Comércio ambulante de alimentos em Curitiba: Perfil de vendedores e propostas para programa de boas práticas higiênicas na manipulação de alimentos [dissertação]. Curitiba: Universidade Federal do Paraná; 2005.

Food and Agriculture Organization – FAO. Good hygienic pratices in the preparation and sale of street food in Africa: tools for training. Rome; 2009.

Food and Agriculture Organizations – FAO [internet]. Promessas e desafios do setor informal de alimentos em países em desenvolvimento. Roma; 2011 [acesso em 10 abr 2013]. Disponível em: http://www.fao.org/docrep/014/a1124p

Santos KB. O comércio da comida de rua no carnaval de Salvador – BA: desvendando as dimensões social, econômica, alimentar e sanitária [dissertação]. Salvador: Universidade Federal da Bahia; 2011.

Silva SA. Comida de rua na orla de Salvador – BA: Um estudo na perspectiva socioeconômica e da segurança de alimentos [dissertação]. Salvador: Universidade Federal da Bahia; 2012.

Vidal Júnior PO. Comida de rua e segurança de alimentos na orla marítima de Salvador – BA: um estudo na perspectiva do trabalho infantil [dissertação]. Salvador: Universidade Federal da Bahia; 2011.

World Health Organization [internet]. WHO Global Strategy for Food Safety. 2002 [acesso em 10 abr 2013]. Disponível em: http://www.who.int/foodsafety/publications/general/en/strategy_en.pdf?ua=1

Food and Agriculture Organizations of the United Nations & World Health Organization. Setor Informal de Distribuição de Alimentos na África. In: Conferência Regional da FAO/OMS sobre Inocuidade de Alimentos na África. Harare, Zimbábue; 2005.

Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução de Diretoria Colegiada – RDC no 216, de 15 de setembro de 2004. Dispõe sobre o Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação [internet]. [acesso em 15 abr 2013]. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br

World Health Organization. Division of Food and Nutrition. Essential safety requirements for street-vended foods. 1996 [acesso em 15 jun 2012]. Disponível em http://www.fao.org

Brasil. Conselho Nacional de Saúde. Resolução no 196, de 10 de outubro de 1996 [internet]. [acesso em 05 jan 2000]. Disponível em http://conselho.saude.gov.br/web_comissoes/conep/aquivos/resolucoes/23_out_versao_final_196_ENCEP2012.pdf.

Meneses RB, Cardozo RCV, Guimarães AG, Góes AW, Silva SA, Argolo SV. O comércio de queijo de coalho na orla de Salvador, Bahia: trabalho infantil e segurança de alimentos. Rev. Nutr. 2012;25 (3):381-392.

Bezerra ACD. O sanduíche baguncinha nas ruas de Cuiabá – MT: avaliação de intervenção educativa [tese]. São Paulo: Faculdade de Saúde Pública da USP; 2007.

Silva LIMM, Thé PMP, Farias GS, Telmos BMA, Fiúza MP, Castelo Branco CC. Condições higiênico-sanitárias do comércio de alimentos em via pública em um campus universitário. Rev. Alim. Nutr. 2011;22(1):89-95.

Abreu ES, Medeiros SF, Santos DA. Análise microbiológica de alimentos no município de Santo André. Revista Univap. 2011;17(30):40-57.

Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução de Diretoria Colegiada – RDC no 49, de 31 de outubro de 2013. Dispõe sobre a regularização para o exercício de atividade de interesse sanitário do microempreendedor individual, do empreendimento familiar rural e do empreendimento econômico solidário e dá outras providências [internet]. [acesso em 15 nov 2013]. Disponível em http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/anvisa/2013/rdc0049_31_10_2013.html.

Valverde CR, Badaró ACL. Qualidade microbiológica da água de coco (Cocus nucifera) comercializada por ambulantes na cidade de Ipatinga, Minas Gerais. Nutrir Gerais. 2009;3(5):489-504.

Lucca A, Torres EAFS. Condições de higiene de “cachorro-quente” comercializado em vias públicas. Rev Saúde Pública. 2002;36(3):350-352.

Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução de Diretoria Colegiada – RDC no 218, de 29 de julho de 2005. Dispõe sobre o Regulamento Técnico de Procedimentos Higiênico-Sanitários para Manipulação de Alimentos e Bebidas Preparados com Vegetais [internet]. [acesso em 10 nov 2012]. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br

Beiró CFF, Silva MC. Análise das condições de higiene na comercialização de alimentos em uma feira livre do Distrito Federal. Universitas: Ciências da Saúde. 2009;7(1):13-28.

Gonçalves GF, Souza SMFS, Medeiros APS, Florentino PB. Análise das condições higiênicas do comércio ambulante de alimentos no centro da cidade do Natal – RN. In: Livro de Resumos do Fórum de Higienistas; Natal; 2010. p.30

Brasil. Lei no 11.346, de 15 de setembro de 2006. Cria o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional – SISAN com vistas em assegurar o direito humano à alimentação adequada e dá outras providências [internet]. [acesso em 07 nov 2008]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11346.htm.

A revista Segurança Alimentar e Nutricional utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.