Efeito do Programa Bolsa Família na prevalência de insegurança alimentar familiar

Autores

  • Ramon Dias Menezes Universidade Federal do Vale do São Francisco
  • Fran Demétrio Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
  • Micheli Dantas Soares Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
  • Flávia Conceição dos Santos Henrique Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
  • Bárbara Eduarda Panelli-Martins Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
  • Lígia Amparo-Santos Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.20396/san.v24i1.8642164

Palavras-chave:

Segurança alimentar e nutricional. Fome. Programas governamentais. Saúde da família.

Resumo

Esse estudo tem o objetivo de analisar a influência do Programa Bolsa Família (PBF) na prevalência de insegurança alimentar (IA) entre famílias beneficiadas. Trata-se de estudo transversal, de caráter confirmatório, realizado entre dezembro de 2011 a maio de 2012, no município de Santo Antônio de Jesus, Bahia, Brasil. Participaram do estudo 502 famílias selecionadas sistematicamente. Utilizou-se a regressão de Poisson para estimar as razões de prevalência (RP), adotando-se nível de significância menor ou igual que 5%. A prevalência de IA entre as famílias estudadas foi de 23,1%, sendo 19,3% de IA sem fome e 3,8% de IA com fome. A análise bivariada entre a IA e as variáveis sociodemográficas, econômicas e sanitárias revelou que a prevalência de IA esteve associada significativamente com as características das famílias cujas rendas do chefe e familiar eram menores que um salário mínimo (p<0,001); eram beneficiárias do programa bolsa família (p<0,001) e desempregadas (p=0,05) e não tratavam a água para consumo (p=0,004). No modelo final, o recebimento de bolsa família permaneceu associado à IA. Nesse estudo, o beneficiamento pelo Programa Bolsa Família influenciou na redução da prevalência de IA familiar, em especial de famílias com menor renda e que tratavam a água para consumo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ramon Dias Menezes, Universidade Federal do Vale do São Francisco

Nutricionista; Residente em Nutrição em Terapia Intensiva pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF).

Fran Demétrio, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Professora Adjunta do Curso de Graduação em Bacharelado Interdisciplinar em Saúde, Centro de Ciências da Saúde (CCS), Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Doutora em Saúde Pública pelo Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia; Coordenadora do Laboratório Humano de Estudos, Pesquisa e Extensão Transdisciplinares em Integralidade do Cuidado em Saúde e Nutrição, Gêneros e Sexualidades (LABtrans/UFRB).

Micheli Dantas Soares, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Professora Adjunta, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia; Doutora em Saúde Pública pelo Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia; Coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Saúde e Segurança Alimentar e Nutricional (NUSSAN/UFRB). 

Flávia Conceição dos Santos Henrique, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Professora Adjunta, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia; Doutora em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública – FIOCRUZ (ENSP-FIOCRUZ); Coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Saúde e Segurança Alimentar e Nutricional (NUSSAN/UFRB). 

Bárbara Eduarda Panelli-Martins, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Professora Assistente, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia; Mestre em Alimentos, Nutrição e Saúde pela Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Lígia Amparo-Santos, Universidade Federal da Bahia

Professora Associada, Escola de Nutrição, Universidade Federal da Bahia; Doutora em Ciências Sociais pela Universidade Católica de São Paulo; Coordenadora do Núcleo de Estudo e Pesquisa em Alimentação e Cultura (NEPAC/CNPq/UFBA).

Referências

Brasil. Lei n° 11.346 de 15 de setembro de 2006 – Cria o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional – SISAN. Brasília: DF, 2006.

Webb P, Coates J, Frongillo EA, Rogers BL, Swindale A, Bilinsky P. Measuring household food insecurity: why it's so important and yet so difficult do. J Nutr. 2006; 136 (Suppl 1):1404-8.

Anschau FR, Matuso T, Segall-Correa AM. Insegurança alimentar entre beneficiários de programas de transferência de renda. Rev. Nutr. 2012; 25(2):177-189.

Hoffmann R. Determinantes da insegurança alimentar no Brasil em 2004 e 2009. Segurança Alimentar e Nutricional. 2013; 20(2):219-235.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD). Segurança alimentar 2013. 2014.

Melgar-Quiñonez HR, Zubieta AC, MkNelly B, Nteziyaremye A, Gerardo MFD, Dunford C. Household food insecurity and food expenditure in Bolivia, Burkina Faso and the Philippines. J Nutr. 2006; 136 (Suppl 1):1431-7.

Nord M, Andrews M, Carlson S. Measuring food security in the United States. Household food security in the United States, 2005. Washington (DC): USDA; 2006. [cited 2007 Dec 15]. Disponível em: http://www.ers.usda.gov

Brasil. Lei 10.836, de 9 de janeiro de 2004 - Institui o Programa Bolsa Família. Brasília: DF, 2004.

Zimmermann CR. Os programas sociais sob a ótica dos direitos humanos: o caso do Bolsa Família do governo Lula no Brasil. Sur Rev Int Direitos Human. 2006; 3(4):144-59.

Silva MOS, Lima VFSA. Avaliando o Bolsa Família: unificação, focalização e impactos. São Paulo: Cortez, 2010.

Weissheimer MA. Bolsa Família: Avanços, limites e possibilidades do programa que está transformando a vida de milhões de famílias no Brasil. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2010.

Bohn S, Veiga LF, Dalt S, Brandão AP, Gouvêa VHC. Can conditional cash transfer programs generate equality of opportunity in highly unequal societies? Evidence from Brazil. Rev. Sociol. Polit. 2014; 22(51):111-133.

Brasil. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Avaliação de políticas e programas do MDS: resultados: Bolsa Família e Assistência Social. / Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome; Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação – Brasília, DF: MDS; SAGI, 2007. 412 p.; (Avaliação de políticas e programas do MDS: resultados; v. 2).

Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (IBASE). Repercussões do Programa Bolsa Família na segurança alimentar e nutricional : relatório síntese / IBASE. - Rio de Janeiro: IBASE, 2008.

Souza EMO, Souza EO. Modernização e vida urbana na cidade de Santo Antonio de Jesus – BA. In: Simpósio Internacional Globalización, Innovación e Construcción de Redes Técnicas Urbana en America y Europa. Barcelona, 2012.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Censo 2010. [citado em 14 Jan 2015]. Disponível em: http://cidades.ibge.gov.br/painel/painel.php?lang=&codmun=292870&search=bahia|santo-antonio-de-jesus|infograficos:-dados-gerais-do-municipio.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios: segurança alimentar: 2004-2009. Rio de Janeiro, 2010.

Bickel G, Nord M, Price C, Hamilton W, Cook J. Guide to Measuring Household Food Security, Revised 2000. Alexandria, VA: USDA; 2000.

Santos JV dos, Gigante DP, Domingues MR. Prevalência de insegurança alimentar em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, e estado nutricional de indivíduos que vivem nessa condição. Cad. Saúde Pública. 2010; 26(1):41-49.

Francisco PMSB, Donalisio MR, Barros MBA, Cesar CLG, Carandina L, Goldbaum M. Medidas de associação em estudo transversal com delineamento complexo: razão de chances e razão de prevalência. Rev Bras Epidemiol. 2008; 11(3):347-355.

Ribeiro JCS. Avaliação da insegurança alimentar e nutricional em um consórcio de segurança alimentar e desenvolvimento local CONSAD na Bahia. Salvador, 2012. 89 f.

Duarte GB, Sampaio B, Sampaio Y. Programa Bolsa Família: impacto das transferências sobre gastos com alimentos em famílias rurais. Rev Econ Sociol Rural. 2009;47(4):903–18.

Oliveira FCC, Cotta RMM, Ribeiro AQ, Sant’Ana LFR, Priore SE, Franceschini SCC. Estado Nutricional e fatores determinantes do déficit estatural em crianças cadastradas no Programa Bolsa Família. Epidemiol Serv Saude. 2011; 20(1):7–18.

Pinto IV. Percepções das titulares do Programa Bolsa Família e as repercussões em suas condições de vida: um estudo no Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria, em Manguinhos, RJ, 2009. [Dissertação]. Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz; 2010.

Cotta RMM, Machado JC. Programa Bolsa Família e segurança alimentar e nutricional no Brasil: revisão crítica da literatura. Rev Panam Salud Publica. 2013:33(1):54–60.

Traldi DRC. Efetividades e entraves do Programa Bolsa Família no município de Araraquara/SP: um olhar sobre a segurança alimentar e nutricional dos beneficiários. [Dissertação]. Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente – Centro Universitário de Araraquara (UNIARA), Araraquara, 2011.

Rose DD. Interventions to reduce household food insecurity: a synthesis of current concepts and approaches for Latin America. Rev Nutr. 2008; 21(Suppl 1):159-73.

Traldi DRC, Almeida LMMC, Ferrante VLSB. Repercussões do Programa Bolsa Família no município de Araraquara, SP: um olhar sobre a segurança alimentar e nutricional dos beneficiários. Interações. 2012; 13 (1): 23-37.

Carvalho MC. Segurança Alimentar. Revista e Portal SESC São Paulo [periódico eletrônico] 2009. [citado em 29 Abr 2015]. Disponível em: http://www.sescsp.org.br/sesc/revistas [30] Organización Mundial de la Salud. Estadísticas sanitarias mundiales 2010. Geneva: Organización Mundial de la Salud; 2010.

30] Belik W, Silva JG, Takagi M. Políticas de combate à fome no Brasil. São Paulo Perspec. 2001; 15(4):119-2.

Cotta RM, Oliveira FC, Magalhães KA, Ribeiro AQ, Sant’Ana LF, Priore SE, et al. Social and biological determinants of iron deficiency anemia. Cad Saude Publica. 2011; 27 (Suppl 2):309–20.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação em Saúde. Saúde Brasil 2013: uma análise da situação de saúde e das doenças transmissíveis relacionadas à pobreza / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Análise de Situação em Saúde. – Brasília: Ministério da Saúde, 2014.

Kaiser L, Baumrind N, Dumbauld S. Who is food-insecure in Califórnia? Findings from the California Women’s Survey, 2004. Public Health Nutrition. 2007; 10(6):574-81.

Hadley C, Zodhiates A, Sellen DW. Acculturation, economics and food insecurity among refugees resettled in the USA: a case study of West African refugees. Public Health Nutrition. 2006; 10(4):405-12.

Salles-Costa R, Pereira RA, Vasconcellos MTL, Veiga GV, Marins VMR, Jardim BC et al. Associação entre fatores socioeconômicos e insegurança alimentar: estudo de base populacional na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, Brasil. Rev. Nutr. 2008; 21(Suppl.):99s-109s.

Belik W. A Política Brasileira de Segurança Alimentar e Nutricional: concepção e resultados. Segurança Alimentar e Nutricional. 2012; 19(2):94-110.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. Aspectos complementares de educação e acesso a transferências de renda de Programas sociais. Rio de Janeiro: IBGE; 2006. [acesso 2007 set 20]. Disponível em: http://www.ibge.gov.br

Segall-Correa AM, Marin-Leon L, Melgar-Quinonez H, Perez-Escamilla R. Refinement of the Brazilian Household Food Insecurity Measurement Scale: Recommendation for a 14-item EBIA. Rev. Nutr. 2014; 27(2):241-251.

Demétrio, F. Elas têm fome de quê? (In)segurança alimentar e condições de saúde e nutrição de mulheres na fase gestacional. [Tese]. Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva. Universidade Federal da Bahia. 2015.

Magalhães KA, Cotta RMM, Gomes KO, Franceschinni SCC, Batista RS, Soares JB. Entre o conformismo e o sonho: percepções de mulheres em situação de vulnerabilidade social à luz das concepções de Amartya Sen. Physis. 2011; 21 (4): 1493-1514.

Downloads

Publicado

2017-06-29

Como Citar

1.
Menezes RD, Demétrio F, Soares MD, Henrique FC dos S, Panelli-Martins BE, Amparo-Santos L. Efeito do Programa Bolsa Família na prevalência de insegurança alimentar familiar. Segur. Aliment. Nutr. [Internet]. 29º de junho de 2017 [citado 28º de outubro de 2021];24(1):41-52. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8642164

Edição

Seção

Artigo de Segurança Alimentar e Nutricional

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)