Estado nutricional de crianças e adolescentes de um município do interior paulista e vínculo com programas de transferência de renda

Autores

  • Maria Julia de Miguel Amistá Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”
  • Marina Vieira da Silva Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”

DOI:

https://doi.org/10.20396/san.v22i2.8642502

Palavras-chave:

Estado nutricional. Segurança alimentar e Nutricional. Vulnerabilidade social.

Resumo

O objetivo deste trabalho foi conhecer o perfil socioeconômico e o estado nutricional de alunos beneficiários do Programa Nacional de Alimentação Escolar inseridos em famílias cadastradas em programas de transferência de renda e a situação de segurança alimentar dos domicílios. Trata-se de um estudo transversal realizado com 425 alunos matriculados em escolas públicas municipais de Guariba, São Paulo. Para a avaliação nutricional foram consideradas as variáveis antropométricas, peso e altura, e o Índice de Massa Corporal (IMC). Para a investigação da situação de Segurança Alimentar utilizou-se a Escala Brasileira de Medida da Insegurança Alimentar - EBIA. Os resultados indicaram que 37,65% das famílias estavam inscritas em algum programa de transferência de renda. Dos alunos vinculados a estes tipos de programas, 61,25% foram classificados como eutróficos. O excesso de peso foi prevalente naqueles em que os rendimentos eram inferiores a R$600,00 (38,96%). Entre as famílias classificadas em situação de Segurança Alimentar, 28,17% estavam vinculadas a programas de transferência de renda e apenas 5% das famílias com este tipo de vínculo eram atingidas pela Insegurança Alimentar grave. Os resultados indicam que existe uma tendência de adequação tanto do estado nutricional quanto da Segurança Alimentar entre aqueles que recebem benefício monetário vinculado aos programas de transferência direta de renda.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Julia de Miguel Amistá, Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”

Doutoranda. Programa de Pós-graduação em Ciências e Tecnologia de Alimentos - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” – ESALQ/USP. 

Marina Vieira da Silva, Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”

Professora Doutora. Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição. Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” – ESALQ/USP.

Referências

Ministério da Saúde. Política Nacional de Alimentação e Nutrição. Brasília, 2013. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_alimentacao_nutricao.pdf

Brasil. Lei nº 11.346, de 15 de setembro 2006. Cria o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional – SISAN com vistas em assegurar o direito humano à alimentação adequada e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11346.htm

Brasil. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Resolução/CD/FNDE nº 26, de 17 de junho de 2013. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar aos alunos da educação básica no âmbito do Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE. Disponível em: http://www.fnde.gov.br/fnde/legislacao/resolucoes/item/4620-resolu%C3%A7%C3%A3o-cd-fnde-n%C2%BA-26,-de-17-de-junho-de-2013

Instituto Brasileiro De Análises Sociais e Econômicas. Repercussões do Programa Bolsa Família na segurança alimentar e nutricional das famílias beneficiadas. Rio de Janeiro, 2008. 20p. (Documento síntese).

Programa das Nações Unidas Para o Desenvolvimento no Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Disponível em: http://www.atlasbrasil.org.br/2013/

Segall-Corrêa AM, Marin-Leon L. A segurança alimentar no Brasil: proposição e usos da Escala Brasileira de Medida da Insegurança Alimentar (EBIA) de 2003 a 2009. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, v. 16, n. 2, p. 1-19, 2009.

World Health Organization. WHO 2007 SAS macro package. Disponível em: http://www.who.int/growthref/tools/en/

World Health Organization. WHO Child Growth Standards. Length/height-for-age, weight-for-age, weight-for-length, weight-for-height and body mass index-for-age: methods and development. Geneva, WHO, 2006. 312p.

Sas Institute Inc. The Statistical Analisys System.Versão 9.0, Cary, 2004. 1 CD-ROM.

Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados. Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo. Indicadores sociais da cidade de Guariba. 2012. Disponível em: http://www.iprsipvs.seade.gov.br/view/index.php

Brasil. Portal da Transparência. Programa Bolsa Família do Governo Federal - Distribuição por UF - Recursos transferidos ano a ano. Disponível em http://www.portaldatransparencia.gov.br/graficos/bolsafamilia/

Motta MEFA, Silva GAP. Desnutrição e obesidade em crianças: delineamento do perfil de uma comunidade de baixa renda. Jornal de Pediatria, Porto Alegre, v. 77, n. 4, p. 288-293, 2001.

Costa MB, Silva JHA, Simões ACSR, Alves MJM. Obesidade infantil: características em uma população atendida pelo programa de saúde da família. Revista de Atenção Primária à Saúde, Juiz de Fora, v. 14, n. 3, p.283-288, 2011.

Silva VP, Zurita RCM. Prevalência dos fatores de risco da obesidade infantil nos centros municipais de educação infantil do município de Maringá-PR 2010. Revista Saúde e Pesquisa, Maringá, v. 5, n. 1, p. 9-25, 2012.

Paes-Sousa R, Santos LMP, Miazaki ES. Effects of a conditional cash transfer programme on child nutrition in Brazil. Bulletin of the World Health Organization. Disponível em: http://www.who.int/bulletin/volumes/89/7/10-084202/en/

Salles-Costa R, Pereira RA, Vasconcellos MTL, Veiga GV, Marins VMR, Jardim BC, Gomes, FS, Sichieri R. Associação entre fatores socioeconômicos e insegurança alimentar: estudo de base populacional na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, Brasil. Revista de Nutrição, Campinas, v. 21, suppl. 1, p. 99-109, jul./ago. 2008.

Hoffmann R. Brasil, 2013: mais segurança alimentar. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, v.21, n.2, p.422-436, 2014.

Downloads

Publicado

2015-12-28

Como Citar

AMISTÁ, M. J. de M.; SILVA, M. V. da. Estado nutricional de crianças e adolescentes de um município do interior paulista e vínculo com programas de transferência de renda. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, SP, v. 22, n. 2, p. 721–728, 2015. DOI: 10.20396/san.v22i2.8642502. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8642502. Acesso em: 19 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigo de Segurança Alimentar e Nutricional

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>