Percepção de atores sociais sobre programas de alimentação e nutrição em município do estado de São Paulo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/san.v25i2.8652432

Palavras-chave:

Programas Governamentais, Programas e Políticas de Nutrição e Alimentação, Ação Intersetorial

Resumo

O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) são programas que integram política pública federal de segurança alimentar, nutricional e agrícola com implantação municipal. O PNAE, criado em 1955 com foco na alimentação de escolares, foi reformulado em 2009, instituindo utilização de recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação na compra direta da agricultura familiar. O PAA foi criado em 2003, com funções de política agrícola e de política de segurança alimentar e nutricional. Nesse contexto, este artigo tem por objetivo caracterizar a percepção de atores sociais de três grupos – gestores, produtores e entidades beneficiárias participantes do PAA e do PNAE, implantados em município do estado de São Paulo. Foi utilizada a metodologia do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC) para levantamento, organização e tabulação de dados qualitativos de natureza verbal, obtidos por entrevistas. Foram registrados juízos e opiniões, por parte dos stakeholders, expressando conhecimento e interesses diferentes, de acordo com sua posição nos programas. A metodologia adotada viabilizou a identificação de críticas e sugestões, resultado nem sempre obtido por investigações que solicitam respostas diretas dos atores. Pôde ser detectada a necessidade de ações para melhor atuação dos programas e desempenho dos atores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiana Florian, Universidade de Araraquara

Professora assistente da Universidade de Araraquara- UNIARA, Departamento de Ciências Administrativas e Tecnológicas, área: economia. Economista e doutora em Alimentos e Nutrição pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Vera Mariza Henriques de Miranda Costa, Universidade de Araraquara

Professora Adjunta (aposentada) da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP; Docente do Programa de Mestrado Profissional em Engenharia de Produção e Pesquisadora-docente da Universidade de Araraquara, UNIARA; Bolsista FUNADESP; Sócia da Thelos - Consultoria Acadêmica e Científica. Livre-docência em Economia Brasileira e doutora em Economia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho;    especialização em Planejamento Econômico pela Universidade Estadual de Campinas; especialização em Ciências Sociais e graduação (bacharelado e licenciatura) em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo.

Maria Sylvia Carvalho de Barros, Centro Universitário Central Paulista

Professor Doutor do Curso de Nutrição do UNICEP, Mestre e Doutor em Alimentos e Nutrição pela UNESP, Especialização em Saúde Pública pela ENSP/FIOCRUZ e Graduada em Nutrição pela PUCCAMP. Nutricionista (aposentada) da UFSCar.

Referências

Brasil. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Fome Zero: uma história brasileira. Brasília: MDS, 2010. v. 1,2,3.

Maluf RS. Segurança alimentar e nutricional. Petrópolis: Vozes; 2007.

Brasil. Lei no 10.696, de 02 de julho de 2003. Dispõe sobre repactuação e alongamento de dívidas oriundas de operações de crédito rural, e dá outras providências. Institui o Programa de Aquisição de Alimentos-PAA. Diário Oficial da União, Seção 1, Poder Executivo, Brasília, DF, 3 jul. 2003. Seção 1. DOU 2003; 03 jul.

Brasil. Decreto no 7.775, de 04 de julho de 2012. Regulamenta o art. 19 da Lei no 10.696, de 02 de julho de 2003, que institui o Programa de Aquisição de Alimentos, e o Capítulo III da Lei no 12.512, de 14 de outubro de 2011, e dá outras providências. DOU 2012; 05 jul.

Brasil. Decreto no 37.106, de 31 de março de 1955. Institui a Campanha da Merenda Escolar. DOU, 1955; 02 abr.

Brasil. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Resolução/CD/ FNDE no 38, de 16 de julho de 2009. Dispõe sobre atendimento da Alimentação Escolar e do Programa Dinheiro Direto na Escola aos alunos de educação básica no PNAE. DOU 2009; 17 jun.

L'Abbate S. As políticas de alimentação e nutrição no Brasil: I. período de 1940 a 1964, Rev.Nutr. PUCCAMP, Campinas, 1988; 1(2):87-138.

L'Abbate S. As políticas de alimentação e nutrição no Brasil: II. a partir dos anos setentas, Rev.Nutr. PUCCAMP, Campinas, 1989; 2(1):7-54.

Brasil. Lei no 11.947, de 16 de junho de 2009. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar e do Programa Dinheiro Direto na Escola. DOU 2011; 17 jun.

Delgado GC, Conceição JCPR, Oliveira JJ. Avaliação do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Texto para Discussão n°1145. Brasília: IPEA; 2005.

Souza Filho HM, Bonfim RM. Oportunidades e desafios para a inserção de pequenos produtores em mercados modernos. In: Campos SK, Navarro Z. A pequena produção rural e as tendências do desenvolvimento agrário brasileiro: ganhar tempo é possível? Brasília: CGEE; 2013.p. 71-100.

Peixinho AML. A trajetória do PNAE no período de 2003-2010: relato do gestor nacional. Cien Saúde Colet 2013; 18(4): 909-916.

Saraiva EB, Silva APF, Sousa AA, Cerqueira GF, Chagas CMS, Toral N Panorama da compra de alimentos da agricultura familiar para o Programa Nacional de Alimentação Escolar. Cien Saúde Colet 2013; 18(4): 927-936.

Corá MAJ, Belik W, organizadores. Projeto Nutre SP: análise da inclusão da agricultura familiar na alimentação escolar no estado de São Paulo. São Paulo: Instituto Via Pública, 2012.

Bosquilia SGCC, Pipitone MAP. A Soberania Alimentar e o Programa Nacional de Alimentação Escolar no município de Piracicaba (SP). Segur. Aliment. Nutr., Campinas, 23(2): 973-983, 2016.

Antunes MVM, Hespanhol RAM. O Programa de Aquisição de Alimentos no município de Dracena-SP. Caderno Prudentino de Geografia 2011; 23(2): 101-122.

Bevilaqua K, Triches RM. Implicações da venda de gêneros alimentícios ao Programa de Alimentar Escolar nos aspectos de renda e organização dos agricultores familiares. Segur. Aliment. Nutr., Campinas, 21 (2): 448-460, 2014.

Soares P, Martinelli SS, Melgarejo L, Cavalli SB. Fornecimento de Alimentos da agricultura familiar para a alimentação escolar: o exemplo do Programa de Aquisição de Alimentos. Segur. Aliment. Nutr., Campinas, 20(1): 41-51, 2013.

Vieira DFA, Grossi MED. Influência do Programa de Aquisição de Alimentos na comercialização dos produtos da agricultura familiar: o caso do município de Paracatu em Minas Gerais. SDR on line 2010; 4(2):21-48.

Silva DBP, Baccarin JG, Aleixo SS, Filipak A. Os agentes sociais e o programa nacional de alimentação escolar (PNAE): a percepção dos agricultores familiares. Anais do Encontro Internacional Participação, Democracia e Políticas públicas: aproximando agendas e agentes. 2013; Araraquara. Anais...CD. p.1-18.

Rosa FA. Política Pública e agricultura: os casos do PNAE e PAA no município de Rio Claro-SP. In Anais do XIV Encuentro de geógrafos de América Latina; 2013; Lima, Peru.CD.p.01-20.

Rossi FR.; Souza Filho HM. Os impactos do programa de aquisição de alimentos (PAA) da agricultura familiar de São Carlos, na produção vegetal, comercialização e na renda dos produtores familiares beneficiários. In Anais XXXII Encontro Nacional de Engenharia de Produção; 2012; Bento Gonçalves. CD, p.1-10.

Grando MZ, Ferreira GS. O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e sua relação com o Rio Grande do Sul. Texto para Discussão no 113. Porto Alegre: Fundação de Economia e Estatística - FEE. 2013.

Mattei L. Políticas públicas de combate à fome: o caso do Programa de Aquisição de Alimentos da agricultura familiar no Estado de Santa Catarina. Cadernos do CEAM 2007; 07: 75-105.

Lopes DE, Almeida RA. Avaliação do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) nos municípios de Castilho e Andradina-SP. Revista Pegada 2012; 13(1): 132-148

Avila ML, Caldas EL, Assad SS. Sinergia e Coordenação em Políticas Públicas: o caso do PAA e PNAE. SDR on line 2013; 7(3): 68-81.

Oliveira TRPR, Sousa HC, Silva AP. Agricultura familiar na alimentação escolar. Nutrire: Rev. Soc. Bras. Alim. = J. Brasilian Soc. Food Nutr., São Paulo, SP, 2013, v.38 (3): 256-268.

Batista LMG, Ribeiro SMR, Santos RHS, Araújo RMA, Ribeiro AQ, Priore SE, Lúcia CMD, Lana RP, Gasparoni GP. Percepção de agricultores familiares do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) sobre o significado de fazer parte do PAA e a sua compreensão sobre conceitos relacionados à alimentação, nutrição e saúde. Saúde Soc, 2016; 25(2): 494-504.

Gabriel CG, Calvo MCM, Vasconcelos, FAG, Lacerda JT, Freitas SFT, Schmitz BAS. Avaliação da gestão municipal do Programa Nacional de Alimentação Escolar nos maiores municípios de Santa Catarina, Brasil. Cad. Saúde Pública 2014; 30 (9): 2017-2023.

Lefèvre F, Lefèvre AMC. O Discurso do Sujeito Coletivo. Uma nova opção em pesquisa qualitativa (Desdobramentos). Caxias do Sul: Educs; 2005.

Lefèvre F, Lefèvre, AMC, Marques MCC. Discurso do sujeito coletivo, complexidade e auto-organização. Cien Saúde Colet 2009; 14(4): 1193-1204.

Lefèvre F, Lefèvre AMC. Pesquisa de Representação Social – um enfoque qualiquantitativo. Brasília: Liber Livro, 2012.

Lefèvre F, Lefèvre AMC. Depoimentos e Discursos: uma proposta de análise em pesquisa social. Brasília: Liber Livro; 2005.

França SP, Pessoto UC, Gomes JO. Capacitação no Programa de Saúde da Família: divergências sobre o conceito de visita domiciliar nas equipes de Presidente Epitácio, São Paulo. Trab. educ. Saúde 2006; 4(1): 93-108.

Lefèvre AMC, Ribeiro AF, Marques GRAM, Serpa LLN, Lefèvre, F. Representações sobre dengue, seu vetor e ações de controle por moradores do município de São Sebastião, litoral Norte do Estado de São Paulo, Brasil. Cad Saúde Pública 2007; 23(7): 1696-1706.

Muller Neto JS, Artmann, E. Discursos sobre o papel e a representatividade de conferências municipais de saúde. Cad Saude Publica 2014; 30(1): 68-78.

Botelho FC, Guerra LDS, Pava-Cárdenas A, Cervato-Mancuso AM. Estratégias pedagógicas em grupos com o tema alimentação e nutrição: os bastidores do processo de escolha. Ciênc. saúde coletiva 2016; 21(6): 1889-1898.

Motta GS; Melo, DRA; Paixão RB.O Jogo de Empresas no Processo de Aprendizagem em Administração: o Discurso Coletivo de Alunos. RAC 2012; 16(3):342-359.

Freeman RE. Strategic Management: a stakeholder approach. Boston: Pitman, 1984.

Yin, RK. Estudo de caso: planejamento e método. Trad. Daniel Grassi. Porto Alegre: Bookman, 2005.

Gil, AC. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas; 2008.

Lefèvre F, Lefèvre AMC. O sujeito coletivo que fala. Interface: Comunic, Saúde, Educ, 2006; 10(20): 517-524.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec; 2006.

Minayo MCS. O Conceito de Representações Sociais dentro da Sociologia Clássica. In: Guareschi PA, Jovchelovitch S, organizadores. Textos em Representações Sociais. Petrópolis: Vozes, 1995. p.89-111.

Qualiquantisoft. Disponível em: .

IPDSC - Instituto de pesquisa do discurso do sujeito coletivo. Disponível em: .

Downloads

Publicado

2018-08-02

Como Citar

1.
Florian F, Costa VMH de M, Barros MSC de. Percepção de atores sociais sobre programas de alimentação e nutrição em município do estado de São Paulo. Segur. Aliment. Nutr. [Internet]. 2º de agosto de 2018 [citado 20º de outubro de 2021];25(2):51-65. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8652432

Edição

Seção

Artigo de Segurança Alimentar e Nutricional