(In)segurança alimentar e nutricional em domicílios de cafeicultores de Ouro Fino, sul de Minas Gerais, Brasil

Palavras-chave: Segurança Alimentar e Nutricional, Saúde da população rural, Brasil.

Resumo

Neste estudo, foi possível observar uma prevalência de 51% de Insegurança Alimentar e Nutricional (IAN) em domicílios (n=100) de cafeicultores de Ouro Fino, Sul de Minas Gerais. Não houve diferença nas prevalências de IAN segundo sexo da pessoa de referência do domicílio. As médias de renda também não foram diferentes entre os classificados ou não em IAN. Em média, os cafeicultores apresentavam 41,8+12,2 anos de idade, IMC de 25,5+4,2 kg/m2 e viviam em domicílios com 3,7+1,3 pessoas. Grande parte eram homens (65%), donos de seu domicílio (95%), cultivavam exclusivamente café (60%), trabalhavam somente em sua própria terra (73%), referiram ter horta (71,7%), utilizá-la para subsistência (96%), declararam que “arroz e feijão” eram os alimentos que não poderiam faltar (79%) e todos faziam uso de agrotóxicos (100%). Tais características são condizentes a uma situação de importante risco social e à saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruna Carolina Silva de Souza, Universidade Estadual de Campinas

Nutricionista, graduada pela Faculdade de Ciências Aplicadas da Universidade Estadual de Campinas

Natália Pereira Silva, Universidade Estadual de Campinas

Nutricionista, graduada pela Faculdade de Ciências Aplicadas da Universidade Estadual de Campinas

Verônica Gronau Luz, Universidade Federal da Grande Dourados

Professora Doutora - Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Federal da Grande Dourados.

Joverlany Pessoa de Albuquerque, Universidade Estadual de Campinas

Nutricionista, mestranda do Mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas e Sociais Aplicadas da Faculdade de Ciências Aplicadas da Universidade Estadual de Campinas

Julicristie Machado de Oliveira, Universidade Estadual de Campinas

Professora Doutora - Faculdade de Ciências Aplicadas da Universidade Estadual de Campinas

Referências

Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Café [Internet]. 2016 [Acesso em 4 set 2018). Disponível em: http://www.agricultura.gov.br/agroestatisticas/cafe

Novaes RB. Forasteiros: trajetórias, experiências de trabalho e práticas de deslocamento dos trabalhadores do café no Alto Paranaíba (MG) [dissertação]. Rio de Janeiro: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; 2009.

Luz VG, Corrêa-Filho HR, Silva AJN, Laat EF, Vilela RAG, Silva FOC, Lia TOZ. Migrant labor and wear-out in manual sugarcane harvesting in São Paulo, Brazil. Ciência & Saúde Coletiva. 17(10):2831-2840; 2012.

Luz VG, Lia TOZ, Vilela RAG, Corrêa-Filho HR. Consumo alimentar e condições de trabalho no corte manual de cana de açúcar no estado de São Paulo. Revista Saúde e Sociedade. 23(4):1316-1328; 2014.

Malaspina FG, ZiniLise ML, Bueno PC. Perfil epidemiológico das intoxicações por agrotóxicos no Brasil, no período de 1995 a 2010. Caderno de Saúde Coletiva. 19(4):425-434; 2011.

IBGE. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios; Segurança Alimentar [Internet]. 2014. [Acesso em 15 mar 2018]. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br

Pérez-Escamilla R, Segall-Corrêa AM, Maranha LK, Sampaio MFA, Marín-León L, Panigassi G. An adapted version of the U.S. Department of Agriculture food insecure module is a valid tool for assessing household food insecurity in Campinas, Brazil. Journal of Nutrition. 134(8):1923-8192; 2004.

Segall-Corrêa AM, Marin-Leon L. A Segurança Alimentar no Brasil: proposição e usos da escala brasileira de medida da insegurança alimentar (EBIA) de 2003 a 2009. Segurança Alimentar e Nutricional. 16(2):1-19; 2009.

Yuyama LKO, Aguiar JPL, Pantoja L, Maeda RN, Melo T, Alencar FH et al. Segurança/insegurança alimentar em famílias urbanas e rurais no estado do Amazonas: I. Validação de metodologia e de instrumento de coleta de informação. Acta Amazônica. 37(2):247-252; 2007.

Sampaio MFA, Kepple AW, Segall-Corrêa AM, Oliveira JTA, Panigassi G, Maranha LK et al. (In)Segurança Alimentar: experiência de grupos focais com populações rurais do Estado de São Paulo. Segurança Alimentar e Nutricional. 13(1):64-77; 2006.

Vanderley MNB. Um saber necessário: os estudos rurais no Brasil. Campinas: Editora da Unicamp; 2011.

IBGE. IBGE Cidades [Internet]. 2018 [Acesso em 4 set 2018]. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br

Laboratório de Avaliação Nutricional de Populações – LANPOP/HNT/FSP/US. Guia para realização de medidas antropométricas [Internet]. 2015 [Acesso em 13 jan 2015]. Disponível em: http://hygeia.fsp.usp.br/lanpop/manual.pdf

WHO. Obesity: preventing and managing the global epidemic. Report of a WHO Consultation. WHO Technical Report Series 894. Geneva: World Health Organization; 2000.

Food and Agriculture Organization of the United Nations (FAO). Statistical Yearbook. Rome: FAO; 2013.

Hirai WG, Anjos FS. Estado e segurança alimentar: alcances e limitações de políticas públicas no Brasil. Revista Virtual Textos & Contextos. 6(8):1-9; 2007.

Mondini L, Rosa TE, Gubert MB, Sato GS, Benício MHD. Insegurança alimentar e fatores sociodemográficos associados nas áreas urbana e rural do Brasil. Informações Econômicas. 41(2):52-60; 2011.

Salles-Costa R, Pereira RA, Vasconcellos MTL, Veiga GV, Marins VMR, Jardim BC et al. Association between socioeconomic factors and food insecurity: a population-based study in the Rio de Janeiro metropolitan area, Brazil. Revista de Nutrição. 21(Suppl): 99s-109s; 2008.

Facchini LA, Nunes BP, Motta JVS, Tomasi E, Silva SM, Thumé E et al. Insegurança alimentar no Nordeste e Sul do Brasil: magnitude, fatores associados e padrões de renda per capita para redução das iniquidades. Cadernos de Saúde Pública. 30(1):161-174; 2014.

Fonseca C, Scalco LM, Castro HC. Etnografia de uma política pública: controle social pela mobilização popular. Horizontes Antropológicos. 24(50):271-303; 2018.

Morais DC, Dutra LV, Franceschini SCC, Priore ES. Insegurança alimentar e indicadores antropométricos, dietéticos e sociais em estudos brasileiros: uma revisão sistemática. Ciência & Saúde Coletiva. 19(5):1475-1488; 2014.

Almeida JA, Santos AS, Nascimento MAO, Oliveira JVC, Silva DG, Mendes-Netto RS. Fatores associados ao risco de insegurança alimentar e nutricional em famílias de assentamentos rurais. Ciência & Saúde Coletiva. 22(2):479-488; 2017.

Publicado
2019-07-05
Como Citar
Souza, B. C. S. de, Silva, N. P., Luz, V. G., Albuquerque, J. P. de, & Oliveira, J. M. de. (2019). (In)segurança alimentar e nutricional em domicílios de cafeicultores de Ouro Fino, sul de Minas Gerais, Brasil. Segurança Alimentar E Nutricional, 26, e019025. https://doi.org/10.20396/san.v26i0.8653364
Seção
Artigo de Segurança Alimentar e Nutricional