Teor de ciclamato de sódio e perfil do consumidor de bebidas dietéticas

Palavras-chave: Refrigerante. Consumo. Edulcorante.

Resumo

As bebidas dietéticas são encontradas com facilidade nas prateleiras dos supermercados, e são produtos geralmente utilizados por consumidores que possuem patologias como diabetes, obesidade e que fazem controle do peso corpóreo. Atualmente existe uma grande preocupação no consumo desses produtos devido o excesso de sódio e teores de edulcorantes presente, e por isso, objetivou avaliar o teor de ciclamato de sódio, teor de sódio e o perfil do consumidor de 4 tipos de refrigerantes. As amostras foram identificadas como refrigerante de cola A e B, laranja, limão, guaraná A, B e C. O teor de ciclamato de sódio foi avaliado por método gravimétrico; o teor de sódio foi analisado pelo disposto no rótulo; e, o perfil de consumidor foi obtidopor meio de questionário online contendo doze questões sobre hábitos alimentares e compras. Quanto ao teor de ciclamato de sódio, as amostras (cola A e B), (guaraná A e C), apresentaram diferenças significativas (p≤0,05) em relação às demais. Quanto ao teor de sódio, todas as amostras apresentaram-se dentro da legislação brasileira, mas o refrigerante de cola B mostrou diferença significativa entre o valor encontrado na análise e o apresentado no rótulo. Os entrevistados mostraram preferir o refrigerante tradicional, seguido do zero, light e diet. O atributo de maior importância no momento da compra foi o gosto e a aparência da embalagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anna Karoline Carmo Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano
Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Alimentos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano.
Juliane Cristina de Melo Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano
Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Alimentos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano.
Gracyelle Carmo Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano
Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Alimentos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano.
Priscila Alonso dos Santos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano
Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Alimentos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano.
Mariana Buranelo Egea, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano
Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Alimentos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano.

Referências

Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Decreto 6871/2009. Regulamenta a Lei nº 8.918, de 14 de julho de 1994, que dispõe sobre a padronização, a classificação, o registro, a inspeção, a produção e a fiscalização de bebidas. Brasília (DF): Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, 2009.

Associação da Indústria de Refrigerantes e de Bebidas Não Alcoólicas. Bebidas. Brasília: ABIR, 2016. [acesso em 27 março 2017]. Disponível em: http://abir.org.br/o-setor/bebidas/

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional de Saúde 2013: percepção do estado de saúde, estilos de vida e doenças crônicas – Brasil, Grandes Regiões e Unidades da Federação. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. IBGE, 2013. [acesso 27 março 2018]. Disponível em: ftp://ftp.ibge.gov.br/PNS/2013/pns2013.pdf.

Chattopadhyay S, Raychaudhuri U, Chakraborty R. Artificial sweeteners – a review. Journal of Food Science and Technology. 2014; 51:611-621.

Oliveira FC, Hoffmann R. Consumo de alimentos orgânicos e de produtos light ou diet no Brasil: fatores condicionantes e elasticidades-renda. Segurança Alimentar e Nutricional. 2015; 22:541-557.

Campos Meira CC, Tertuliano, AF, De Lima Rodrigues, F, Liberali, R, Fernandes Coutinho, V. Estado nutricional e consumo de alimentos diet e light entre adolescentes de escola privada do município de João Pessoa-PB. Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde. 2010; 14:65-81.

Medeiros RA, Carvalho AE, Rocha-Filho RC, Fatibello-Filho O. Determinação voltamétrica de ciclamato de sódio em produtos dietéticos empregando um eletrodo de diamante dopado com boro. Química Nova. 2008; 31:1405-1409.

Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. RDC nº 27, de 14 de janeiro de 1998. Regulamento Técnico de Aplica Exclusivamente, à Informação Nutricional Complementar dos alimentos que sejam produzidos, embalados e comercializados prontos para oferta ao consumidor. Brasília (DF): Ministério da Saúde, 1998.

Teixeira JF, Goulart MR, Busnello FM, Pellanda LC. Conhecimento e atitudes sobre alimentos ricos em sódio por pacientes hipertensos. Arquivo Brasileiro de Cardiologia. 2016; doi: 10.5935/abc.20160049.

Sarno F, Claro RM, Levy RB, Bandoni DH, Monteiro CA. Estimativa de consumo de sódio pela população brasileira, 2008-2009. Revista de Saúde Pública. 2013; 47:571-578.

Souza AM, Souza BSN, Bezerra IN, Sichieri R. Impacto da redução do teor de sódio em alimentos processados no consumo de sódio no Brasil. Caderno de Saúde Pública. 2016; 32:e00064615.

Zenebon O, Pascuet OS, Tiglea P. Métodos físico-químicos para análise de alimentos. São Paulo: Instituto Adolfo Lutz; 2008.

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 54, de 12 de novembro de 2012. Dispõe sobre o Regulamento Técnico sobre Informações Nutricional Complementar. Brasília (DF): Ministério da Saúde, 2012.

Silva FAS, Azevedo CAV. The Assistat Software Version 7.7 and its use in the analysis of experimental. African Journal of Agricultural Research. 2016; 11:3733-3740.

Brasil. Ministério da Saúde. Agencia Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC n°18, de 24 de março de 2008. Regulamento Técnico que autoriza o uso de aditivos edulcorantes em alimentos, com seus respectivos limites máximos. Brasília (DF): Ministério da Saúde, 2008.

Petrarca HM, Bonifácio MTES, Monteiro M. Ciclamato de sódio em refrigerantes de baixa caloria. Revista Instituto Adolfo Lutz. 2011; 70:86-91.

Camargo MCR, Toledo MC. Determinação espectrofotométrica de ciclamato de sódio em alimentos e bebidas dietéticas e de baixas calorias. Revista Instituto Adolfo Lutz. 2006; 65:100-105.

Scabar LF, Amaral RC, Slater B, Frazão P. Ingestão de água e bebidas por adolescentes: comparação de uma medida autoaplicável com recordatório de 24 horas. Revista brasileira de odontologia. 2014; 71:28-34.

Teixeira S, Gonçalves J, Vieira E. Edulcorantes: uso e aplicação na alimentação, com especial incidência na dos diabéticos. Alimentação Humana. 2011; 17: 47-54.

Ferrari CC, Soares LM. Concentrações de sódio em bebidas carbonatadas nacionais. Revista Ciência e Tecnologia de Alimentos. 2003; 23:414-417.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira. 2. ed., 1. reimpr. Brasília (DF): Ministério da Saúde, 2014.

Cavalcante JB, Moreira TMV, Mota CC, Pontes CR, Bezerra IN. Ingestão de energia e nutrientes segundo consumo de alimentos fora do lar na Região Nordeste: uma análise do Inquérito Nacional de Alimentação 2008-2009. Revista Brasileira de Epidemiologia. 2017; 20:115-123.

Garcia PPC, Sousa BCC, Almeida AG. Análise do conhecimento dos consumidores de um supermercado de Taguatinga-DF acerca de produtos diet e light. Anuário da Produção Acadêmica Docente. 2013; 7:59-79.

Nunes ST, Gallon CW. Conhecimento e consumo dos produtos diet e light e a compreensão dos rótulos alimentares. Nutrire. 2013; 38:156-171.

Christino JMM, Souki GQ. Comportamento do consumidor de refrigerantes: fontes de informação e atributos importantes para a decisão de compra. FACES. 2004; 3:27-42.

Ferreira JB, Amaral DL. Comportamento de compra do consumidor: um estudo bibliométrico. Enciclopédia Biosfera. 2015; 11:117-137.

Frugério G, Kaetsu ST. Análise de embalagens de produtos alimentícios que marcaram a lembrança dos consumidores. Caderno de Administração. 2015; 23: 92-105.

Publicado
2019-04-23
Como Citar
Silva, A. K. C., Silva, J. C. de M., Silva, G. C., Santos, P. A. dos, & Egea, M. B. (2019). Teor de ciclamato de sódio e perfil do consumidor de bebidas dietéticas. Segurança Alimentar E Nutricional, 26, e019014. https://doi.org/10.20396/san.v26i0.8653729
Seção
Artigo de Ciência e Tecnologia dos Alimentos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)