Banner Portal
Alimentos orgânicos
PDF

Palavras-chave

Agroecologia
Consumidores
Aquisição de alimentos
Orgânicos

Como Citar

GARCIA, A. M.; BLEIL, R. A. T.; WEBER, J. Alimentos orgânicos: a opinião de consumidores de um município no sudoeste do Paraná. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, SP, v. 29, n. 00, p. e022008, 2022. DOI: 10.20396/san.v29i00.8654503. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8654503. Acesso em: 26 fev. 2024.

Resumo

O presente estudo procurou conhecer a opinião dos consumidores de um município de pequeno porte da região sudoeste do Paraná em relação aos alimentos orgânicos, buscando identificar os fatores que possam interferir na sua aquisição e no consumo. Utilizou-se como instrumento para coleta de dados um questionário elaborado para este fim a partir de outros estudos já realizados e um questionário socioeconômico. A maioria dos participantes da pesquisa era adulta (86%; n=327), do gênero feminino (77%; n=294), residia na área urbana do município (80%; n=308) e o nível de escolaridade concentrou-se no ensino superior (42%; n=159). Quanto ao conhecimento sobre alimentos orgânicos, 96% (n=368) os entrevistados relataram que conhecem tais alimentos e o critério mais importante para sua aquisição é “fazer bem a saúde” (55%; n=211). Por outro lado, foi destacada a existência de poucos locais para adquirí-los (64%; n= 245), prevalecendo, assim, o baixo consumo pelo grupo (53%; n= 205). A maioria respondeu que confia nas universidades (76%; n= 291) e em profissionais nutricionistas (77%; n= 294) como referência sobre o tema e mais de um terço não confia nas mídias como agentes formadores de opinião (39%; n= 149).  O principal fator que interfere na aquisição e no consumo de orgânicos é a falta de locais destinados à venda dos mesmos, o que restringe o acesso à população.

https://doi.org/10.20396/san.v29i00.8654503
PDF

Referências

Archanjo LR, Brito KFW, Sauerbeck S. Os alimentos orgânicos em Curitiba: consumo e significado. Cadernos de Debate. 2001;8: 1-6.

Sá MA, Gonçalves EB, Souza VAB, Lapolli EM. Produtores orgânicos e a sustentabilidade. Rev. Bras. de Agroecologia. 2014;9(2):84-97.

Borguini RG, Torres EAF. Alimentos Orgânicos: Qualidade Nutritiva e Segurança do Alimento. Segurança Alimentar e Nutricional. 2006;13(2):64-75.

Silva AT, Silva ST. Panorama da agricultura orgânica no Brasil. Segurança Alimentar e Nutricional. 2016;23:1031-1040.

Food and Agriculture Organization on United Nations (FAO)/Organização Mundial da Saúde (OMS). Codex Alimentarius: Alimentos Producidos Orgánicamente. 2001.

Paraná é líder no País em cultivo de orgânicos com certificação [Internet]. Diário de Maringá – Sustentabilidade [Acesso em 2018 set 22]. Disponível em: https://maringa.odiario.com/parana/2018/09/parana-e-lider-no-pais-em-cultivo-de-organicos-com-certificacao/2518759

Governo do Paraná, Agropecuária e Agroecologia. Programa Paraná Mais Orgânico: certificação [Internet]. Curitiba – PR: 2018 [Acesso em 2018 set 22]. Disponível em: https://www.governodigital.pr.gov.br/servicos/Agropecuaria/Agroecologia/Programa-Mais-Organico-Certificacao-4n3nlGoZ

Gil AC. Como elaborar projetos de pesquisa. 4.ed. [Internet]. São Paulo: Atlas; 2002 [Acesso em 2020 jul 15]. Disponível em: https://professores.faccat.br/moodle/pluginfile.php/13410/mod_resource/content/1/como_elaborar_projeto_de_pesquisa_-_antonio_carlos_gil.pdf

Levine DM, Berenson ML, Stephan D. Estatística: teoria e aplicações usando Microsoft Excel em Português. Rio de Janeiro: LTC; 2000.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Censo Demográfico 2010 [Internet]. Brasília: IBGE; 2017 [Acesso em 2020 jul 15]. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pr/realeza/panorama

Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa – ABEP. Critério de Classificação Econômica Brasil [Internet]. São Paulo; 2016 [Acesso em 2020 jul 15]. Disponível em: http://www.abep.org/criterio-brasil.

Hoppe A, Barcellos MD, Vieira LM, Matos CA. Comportamento do consumidor de produtos orgânicos: uma aplicação da teoria do comportamento planejado. Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos – BASE. 2012;9(2):174-188.

Andrade LSM, Bertoldi MC. Atitudes e motivações em relação ao consumo de alimentos orgânicos em Belo Horizonte – MG. Brazilian Journal of Food Technology. 2012;4:31-40.

Zamberlan L, Sparemberguer A, Cappellari G, Sausen JO, Baggio DK. Alimentos orgânicos: atributos, consequências e valores percebidos no consumo. Revista de la Agrupación Joven Iberoamericana de Contabilidad y Administración de Empresas – AJOICA. 2017;17:14-28.

Wee CS, Ariff MSBM, Zakuan N, Tajudin MNM, Ismail K, Ishak N. Consumers perception, purchase intention and actual purchase behavior of organic food products. Review of Integrative Business & Economics Research. 2014;3(2):378-397.

Barbosa SC, Matteuci MBA, Leandro WM, Leite AF, Cavalcante ELS, Almeida GQE. Perfil do consumidor e oscilações de preços de produtos agroecológicos. Pesquisa Agropecuária Tropical. 2011;41(4):602-609.

Oliveira FCR, Hoffmann R. Consumo de alimentos orgânicos e de produtos light ou diet no Brasil: fatores condicionantes e elasticidades-renda. Segurança Alimentar e Nutricional. 2015;22(1):541-557.

Buzin EJWK. Mercado de produção de orgânicos em Goiânia: venda direta. Goiânia: Universidade Federal de Goiás; 2016.

Moura FA, Nogueira CM, Gouvêa MA. Atributos determinantes na compra de consumidores de alimentos orgânicos. Agroalimentaria. 2012;18(35):75-86.

Cavallet LE et al. Conhecimento da população sobre produto orgânico na região litorânea do Paraná. Revista Brasileira de Agroecologia. 2013;8(2):62-74.

Ditlevsen K, Sandøe P, Lassen J. Healthy food is nutritious, but organic food is healthy because it is pure: The negotiation of healthy food choices by Danish consumers of organic food. Food Quality and Preference. 2018;71:46-53.

Bosona T, Gebresenbet G. Swedish consumers’ perception of food quality and sustainability in relation to organic food production. MDPI Foods. 2018;7(4):54-71.

Andrade JC, Deliza R, Galvão MTEL, Frewer LJ, Beraquet NJ. Percepção do consumidor frente aos riscos associados aos alimentos, sua segurança e rastreabilidade. Brazilian Journal of Food Technology. 2013;16(3):184-191.

Magnusson MK, Arvola A, Koivisto Hursti UK, Aberg L, Sjo¨de´n PO. Attitudes towards organic foods among Swedish consumers. British Food Journal. 2001;103(3):209-226.

Lima PAL, Brunini MA, Kanesiro LA, Maciel Junior VA, Colombro RB. Perfil do consumidor de produtos orgânicos na cidade de São Joaquim da Barra – SP. Nucleus. 2011;8(11):67-80.

Singh A, Verma P. Factors influencing Indian consumers' actual buying behaviour towards organic food products. Journal of Cleaner Production. 2017;167:473-483.

Cunha D, Antunes A, Rocha J, Dutra T, Manfrinato C, Oliveira J, Rostagno M. Differences between organic and conventional leafy green vegetables perceived by university students: Vegetables attributes or attitudinal aspects? British Food Journal. 2019;121(7):1579-1591.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Segurança Alimentar e Nutricional

Downloads

Não há dados estatísticos.