Novas geografias

atuais e antigos dilemas da fome

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/san.v29i00.8670346

Palavras-chave:

Geografia, Fome, Projeto político-ideológico, Cátedra Josué de Castro

Resumo

Outras geografias que não a da fome são possíveis para o Brasil. Esta é a conclusão que os mais de 30 pesquisadores e ativistas sociais chegaram ao participarem do seminário “Geografia da Fome – 75 anos depois: novos e velhos dilemas”, organizado pela Cátedra Josué de Castro de Sistemas Alimentares Saudáveis e Sustentáveis da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, com o apoio de um conjunto de instituições. Faz-se necessário discutir a obra de Josué de Castro por ser um clássico, pelos atuais números da fome e pela disputa de narrativas em torno do fenômeno da fome que se apresenta por meio de distintos projetos político-ideológicos. Foram quatro grandes consensos que o evento alcançou: a importância do papel do Estado para reverter a situação de fome; as desigualdades como causa e efeito de sistemas alimentares não sustentáveis e da fome; a expansão da produção e a modernização da agricultura se deu mantendo e aprofundando a concentração fundiária, com perda de biodiversidade e sem compromisso com a produção de comida para o povo; além de a fome ser considerada como um projeto político-ideológico em um Brasil de abundâncias. É necessário estimular espaços para mobilizar a academia, gestores públicos, organizações da sociedade civil, movimentos sociais e ativistas comprometidos com uma agenda transformadora em torno da fome e de seus atuais e antigos dilemas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tereza Campello, Universidade de São Paulo

Professora visitante e Coordenadora da Cátedra Josué de Castro de Sistemas Alimentares Saudáveis e Sustentáveis da Faculdade de Saúde Pública.

Renato Carvalheira do Nascimento, Associação dos Servidores da CAPES

Doutorado em Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Vice-Coordenador Financeiro da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede PENSSAN). Vice-Presidente da Associação dos Servidores da CAPES (ASCAPES).

Ana Paula Bortoletto Martins, Universidade de São Paulo

Doutora em Nutrição em Saúde Pública na Faculdade de Saúde Pública pela Universidade de São Paulo.

Marina Yamaoka, Université Gustave Eiffel

Doutoranda em Ciência Política pela Université Gustave Eiffel em Paris.

Referências

Rede Penssan. Grupo de Monitoramento. Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil – Vigisan 2020. Relatório de pesquisa. Rio de Janeiro, 2021.

Alves K. Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e conflito de interesses. Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável, Blog Notícias, 20/04/2021. Disponível em https://alimentacaosaudavel.org.br/blog/programa-nacional-de-alimentacao-escolar-pnae-e-conflito-de-interesses-artigo-de-kelly-alves/9418/.

Observatório do Clima. Pacote da destruição: o que dizem os Projetos de Lei em pauta. Revisada em 3/3/2022. Disponível em https://www.oc.eco.br/wp-content/uploads/2022/03/Combo-da-morte.pdf.

Leão M. M., Maluf R. S. J. A construção social de um sistema público de segurança alimentar e nutricional: a experiência brasileira. Brasília: Abrandh, 2012.

Manifesto popular contra a fome e pelo direito de se alimentar bem. Assinado por Via Campesina; Frente Brasil Popular; Frente Povo sem Medo; Campo Unitário por Terra, Território e Dignidade; Conferência Popular por Democracia, Direitos, Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional; Fórum das Centrais Sindicais e Campanha Renda Básica que Queremos. Disponível em https://conferenciassan.org.br/wp-content/uploads/2021/10/Manifesto_Popular-2.pdf.

Recine E., Santarelli M., Burity V. Por um Brasil sem fome (de verdade!). Congresso em Foco, opinião, 18/03/2022. Disponível em https://congressoemfoco.uol.com.br/blogs-e-opiniao/forum/por-um-brasil-sem-fome-de-verdade/.

Dagnino E., Olvera A. J., Panfichi A. Para uma outra leitura da disputa pela construção democrática na América Latina. In Dagnino E. Olvera A. J., Panfichi A. (orgs.). A disputa pela construção democrática na América Latina. São Paulo/Campinas: Paz e Terra; Unicamp, 2006.

Nascimento R. C. O papel do Consea na construção da Política e do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – CPDA/UFRRJ, 2012.

Cátedra Josué de Castro/USP e Nupens/USP. Diálogo sobre ultraprocessados: soluções para sistemas alimentares saudáveis e sustentáveis. São Paulo, 2021. Disponível em http://catedrajc.fsp.usp.br/publicacoes.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira. 2. ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2014.

Rede Penssan. Ibid.

Dowbor L. Pão nosso de cada dia: opções econômicas para sair da crise. São Paulo: Autonomia Literária, 2021.

Oxfam America. Terra, poder e desigualdade na América Latina. Relatório de Pesquisa. Washington-EUA, 2016.

Da Silva J. L., De Sá A. J. A fome no Brasil: do período colonial até 1940. Revista de Geografia, Recife. 2009; 23(3):43-53.

Campello T. (coord.). Faces da desigualdade no Brasil: um olhar sobre os que ficam para trás. Brasília: FLACSO; CLACSO, 2017. p.69. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-11042018s305

FAO. Achievement Award. Based on FAO estimates. Roma, 30 novembro de 2014. Relatório disponível em: fao.org/3/a-i4030e.pdf.

Rede Penssan. Ibid.

Inesc. A conta do desmonte: balanço do orçamento geral da União 2021. Brasília, 2022. Disponível em https://www.inesc.org.br/wp-content/uploads/2022/04/BalancoOrcamento2021-Inesc-1.pdf.

Martins A. P. B., Campello T. C. Cátedra Josué de Castro de Sistemas Alimentares e Sustentáveis: um novo espaço para reflexão e ação. Diálogos Socioambientais na Macrometrópole Paulista. 2021; 4(10):29.

Downloads

Publicado

2022-07-09

Como Citar

CAMPELLO, T.; NASCIMENTO, R. C. do; MARTINS, A. P. B.; YAMAOKA, M. Novas geografias: atuais e antigos dilemas da fome. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, SP, v. 29, n. 00, p. e022006, 2022. DOI: 10.20396/san.v29i00.8670346. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8670346. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Notícias e Informações