Movimento de consolidação nacional de novas bases para o ensino de geociências

Autores

  • Carlos Alberto Lobão Cunha Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/td.v10i3.8637313

Palavras-chave:

Currículo mínimo. Educação superior. Geologia. Universidade. Regulamentação profissional. Mudança curricular.

Resumo

Este artigo do evento “Interfaces Geociências e Ensino: 40 anos de experiências (1973-2013)” divide em três fases distintas as manifestações das preocupações da comunidade geológica em relação a questões educacionais. O trabalho situa o envolvimento e a participação organizada da comunidade na segunda fase desse longo processo, da qual resultaram recomendações determinantes para o ensino de graduação. O conjunto de orientações sobre o Ensino de Geologia no Brasil pode ser sintetizado da seguinte forma: (1) recomenda-se o perfil ideal do geólogo definido durante os eventos de Camboriú/SC e o Simpósio de Belo Horizonte/MG como parâmetro básico para mudanças no Ensino de Geologia; (2) deve-se evitar qualquer forma de especialização nos cursos de Geologia; (3) as atividades de campo são essenciais para a formação do geólogo e devem centralizar o Ensino de Geologia, do início ao final do curso; (4) solicita-se ao MEC o custeio das atividades do Centro de Geologia Eschwege; (5) deve haver constante avaliação do ensino pelos professores e alunos dos cursos de Geologia; (6) as entidades do setor devem discutir formas para avaliar e acompanhar o Ensino de Geologia; (7) a comunidade geológica repudia a política educacional do governo, de privatização das Universidades Públicas, e defende que cabe ao MEC manter a pesquisa e o ensino nessas instituições; (8) a comunidade geológica entende que deve haver discussão permanente nas escolas sobre implementação do currículo pleno e metodologia do ensino; (9) os cursos de Geologia devem discutir e contribuir para profunda democratização nas universidades brasileiras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Alberto Lobão Cunha, Universidade Estadual de Campinas

Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP.

Referências

Amaral I.A.do, Manfredi S.M., Negrão O.B.M. 1981. A formação do geólogo nas universidades brasileiras: um retrato de duas décadas. São Paulo: Soc. Bras. Geol. e Min. Educ. Cultura. 209p.

Cunha C.A.L. 1995. Geologia introdutória nas instituições de ensino superior no Brasil : análise dos cursos de ciências e geografia. Campinas: Fac. Educ., Univ. Est. Campinas. 268p. (Tese Dout. Educ.). Primeiro Encontro de Geólogos, 1966, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre: Cons. Nac. Pesq. e Univ. Fed. Rio Grande do Sul. 272p. Semanas de Estudo, XIV., XV, 1973, 1974. 1978. Ouro Preto. Anais... Ouro Preto: Sociedade de Intercâmbio Cultural e Estudos Geológicos. 295p.

Silva A.M.M. 1972. Geologia : estudos e perspectivas de trabalho. São Paulo: Fund. Carlos Chagas. 82p.

Sociedade Brasileira de Geologia (SBG). 1982. Simpósio Nacional sobre o Ensino de Geologia no Brasil, 1. 1981 Belo Horizonte. Documento Final… São Paulo: Sociedade Brasileira de Geologia. 155p.

Sociedade Brasileira de Geologia (SBG). 1983. Simpósio Nacional sobre o Ensino de Geologia no Brasil. Currículo Mínimo, 2. 1982, Salvador. Documento Final... São Paulo: SBG. 73p.

Sociedade Brasileira de Geologia (SBG). 1984. A formação do geólogo nas universidades brasileiras: um retrato de duas décadas. São Paulo: SBG.

Souza J.A.de. 1973/74. Pesquisa nacional sobre o mercado de trabalho de geólogos e engenheiros de minas. Belo Horizonte: Min. Educ. Cult. e Univ. Fed. Minas Gerais. 2v. Universidade Federal da Bahia, Associação Baiana de Geólogos. 1971. Caracterização sócio-econômica e mercado de trabalho do geólogo. Salvador: Univ. Fed.

Bahia e Assoc. Baiana Geól. 140p.

Downloads

Publicado

2015-06-23

Como Citar

CUNHA, C. A. L. Movimento de consolidação nacional de novas bases para o ensino de geociências. Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 10, n. 3, p. 171–177, 2015. DOI: 10.20396/td.v10i3.8637313. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8637313. Acesso em: 3 fev. 2023.