Banner Portal
Percepção de alunos de engenharia ambiental sobre o tema das mudanças climáticas e sua área de atuação profissional
PDF

Palavras-chave

Engenharia ambiental. Mudanças climáticas. Atuação profissional. Análise textual discursiva.

Como Citar

SOUSA, K. da C.; BACCI, D. de L. C. Percepção de alunos de engenharia ambiental sobre o tema das mudanças climáticas e sua área de atuação profissional. Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 10, n. 3, p. 394–406, 2015. DOI: 10.20396/td.v10i3.8637358. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8637358. Acesso em: 1 mar. 2024.

Resumo

O trabalho apresenta os resultados preliminares de pesquisa em andamento sobre a percepção dos alunos do curso de Engenharia Ambiental da Universidade de Uberaba, localizada em Uberaba, MG, sobre as relações entre a temática das Mudanças Climáticas e sua área profissional, por meio da aplicação de questionário estruturado e da análise textual discursiva. A pesquisa está sendo realizada no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Ensino e História de Ciências da Terra, do Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas, e procura investigar a temática em três cursos de engenharia ambiental e as relações com a atuação profissional do engenheiro. Os resultados obtidos até o momento indicam que os alunos percebem a importância do tema para sua futura atuação profissional, evidenciando duas linhas de argumentação: a primeira que considera que o tema deva ser abordado em projetos de trabalho e outra que indica a competência do engenheiro ambiental para mitigar impactos ambientais relacionados às mudanças climáticas.

https://doi.org/10.20396/td.v10i3.8637358
PDF

Referências

Bacci D.C., Martins V. 2013. O ensino de temas ambientais na formação de educadores em geociências e educação ambiental: mudanças climáticas no passado e presente da Terra. In: Cassiani S., Silva H.C., Pierson A.H.C. orgs. 2013. Olhares para o ENEM na Educação Científica e Tecnológica. Araraquara: Ed. Junqueira e Marin. p. 100-120.

Brasil. Decreto n.o 7.390, de 9 de dezembro de 2010. Regulamenta os arts. 6o, 11 e 12 da Lei no 12.187, de 29 de dezembro de 2009, que institui a Política Nacional sobre Mudança do Clima - PNMC, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 10 dez. 2010. URL: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2010/Decreto/D7390.htm. Acesso: 09.2014.

Brasil. Lei n. o 12.187, de 29 de dezembro de 2009. Institui a Política Nacional sobre Mudança do Clima - PNMC e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 30 dez. 2009. URL: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/lei/

l12187.htm. Acesso: 05.2013.

Brasil. Portaria n.o 1.693, de 5 de dezembro de 1994. Cria a área de Engenharia Ambiental. URL: http://www.em.ufop.br/deamb/arquivos/PORtMEC1693_94.pdf. Acesso: 09.2014.

Brasil. Resolução n.o 447, de 22 de setembro de 2000. Dispõe sobre o registro profissional do engenheiro ambiental e discrimina suas atividades profissionais. URL: http://normativos.confea.org.br/downloads/0447-00.pdf. Acesso: 09.2014.

Compiani M., Gonçalves P. W. 1996. Epistemología e Historia de la Geología como fuentes para la selección y organización del curriculum. Rev. Enseñanza de las Ciencias de la Tierra, 4(1):38-45. Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Rio Grande do Sul. CREA-RS.

Engenheiro ambiental. Interligando desenvolvimento e meio ambiente. Conselho em Revista, 33:33.

Durkin M. 2007. A grande farsa do aquecimento global/ The Great Global Warming Swindle – vídeo 2007. URL: http://www.youtube.com/watch?v=tpvpiBiuki4. Acesso: 05.2013.

Eerola T. T. 2003. Mudanças climáticas globais: passado, presente e futuro. In: Fórum de Ecologia, Florianópolis, 2003. (Apres. oral) URL: www.fcmc.es.gov.br/download/mudancas_climaticas_globais.pdf. Acesso: 05.2013.

Franco M.L.P.B. 2003. Análise de Conteúdo. Brasília: Plano Ed. 72 p.

Gondim S.M.G. 2002. Perfil profissional e mercado de trabalho: relação com a formação acadêmica pela perspectiva de estudantes universitários. Rev. Estudos de Psicologia, 7(2): 299-309.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. IBGE. 2014. Sistema IBGE – Cidades@. URL: http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=317010&search=minas-gerais|uberaba. Acesso 09.2014.

Lima D.G.G.A. 2009. A gestão dos resíduos sólidos urbanos e sua relação com as mudanças climáticas. In: Encontro Nacional, 5, e Enc. Lat.-Amer. Edif. e Comum. Sust., 3. Anais... Recife. URL: http://www.elecs2013.ufpr.br/wp-content/uploads/anais/2009/2009_artigo_005.PDF. Acesso: 09.2014.

Loureiro C. F. B. 2006. Pensamento complexo, dialética e educação ambiental. São Paulo: Cortez Ed.

Lucena A. F. P., Schaeffer R., Szklo A. 2009. A vulnerabilidade do sistema de energia elétrica à mudança climática no Brasil. In: Marengo J. A., Schaeffer R., Pinto H. S., Zee D. M.W. orgs. 2009. Mudanças climáticas e eventos extremos no Brasil. FBDS. URL:

http://www.fbds.org.br/fbds/IMG/pdf/doc-504.pdf. Acesso: 06. 2013.

Marengo J.A., Tomasella J., Nobre C.A. 2011. Mudanças climáticas e recursos hídricos. In: Bicudo C.E.M., Tundisi J.G., Scheuenstuhl M.C.B. orgs. 2011. Águas do Brasil: Análises Estratégicas. Rio de Janeiro: ABC. p. 199 – 215.

Marengo J.A. 2009. Mudanças climáticas, condições meteorológicas extremas e eventos climáticos no Brasil. In: Marengo J. A., Schaeffer R., Pinto H. S., Zee D. M.W. orgs. 2009. Mudanças climáticas e eventos extremos no Brasil. FBDS. URL: http://www.fbds.org.br/fbds/IMG/pdf/doc-504.pdf. Acesso: 06. 2013.

Martins S. R., Schlindwein S. L., D’agostini L. R., Bonatti M., Vasconcelos A.C.F., Hoffmann A. F., Fantini A.C. 2010. Mudanças climáticas e vulnerabilidade na agricultura: desafios para o desenvolvimento de estratégias de mitigação e adaptação, Rev. Bras. Ciênc. Ambientais, 17:17-27.

Melo N.P. 2012. Trabalhos de campo na semana de recepção de calouros no Instituto de Geociências/USP: institucionalização do ensino de Geociências (1972-2002), São Paulo: Fac. Educ. USP. 188 p. (Dissert. Mestrado)

Ministério da Educação. e-MEC – Sistema de Regulação do Ensino Superior. 2013. URL: http://emec.mec.gov.br/. Acesso: 06.2013.

Molion L.C.B. 2008. Aquecimento Global: uma visão crítica. In: Veiga J.E. org. 2008. Aquecimento global: frias contendas científicas. São Paulo: SENAC. p. 55-82.

Monteiro J. R. R. 1993. Plano Nacional de Saneamento - PLANASA Análise de desempenho. URL: http://www.bvsde.paho.org/bvsacg/e/fulltext/planasa/planasa.pdf. Acesso: 06. 2013.

Moraes R. 2003. Uma tempestade de luz: a compreensão possibilitada pela Análise Textual Discursiva. Rev. Ciência e Educação, 9(2): 191-211.

Moraes R., Galiazzi M.C. 2007. Análise Textual Discursiva. Ijuí: Ed. Unijuí. 224 p.

Ojima R., Marandola Jr. E. 2010. Indicadores e políticas públicas de adaptação às mudanças climáticas: vulnerabilidade, população e urbanização. Rev. Bras. Ciênc. Ambientais, 18:16-24.

Ometto J. P. H. B., Martinelli L. A. 2008. Ciclos biogeoquímicos. In: Buckeridge M. S. org. 2008.

Biologia e mudanças climáticas no Brasil. São Carlos: Rima. p. 29 – 53. Univ. Uberaba. 2013. Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária

Modalidade à Distância. Uberaba: Univ. Uberaba.

Rodrigues G. P. 2012. Revisão crítica das regulamentações ambientais à luz das supostas mudanças climáticas globais. São Paulo: Fac. Filos., Letr. Ciênc. Hum. USP. 318 p. (Dissert. Mestrado).

Silva D.X., Barcellos C., Bacuri R. 2010. Vulnerabilidade e efeitos das mudanças climáticas na saúde pública em Manaus. URL: http://www.climasaude.icict.fiocruz.br/docs/vulnerabilidade_manaus_relat_final2_x_edit.pdf. Acesso: 05.2013.

Stocker T.F., Qin D., Plattner G.K. 2013. et al. 2013. Climate Change 2013: The Physical Science Basis. Contribution of Working Group I to the Fifth Assessment Report of the Intergovernmental Panel on Climate Change [Stocker, T.F., D. Qin, G.-K. Plattner, M. Tignor, S.K. Allen, J. Boschung, A. Nauels, Y. Xia, V. Bex and P.M. Midgley (eds.)]. Cambridge: Cambridge University Press. Suguio K. 2010. Geologia do Quaternário e Mudanças Ambientais. São Paulo: Oficina de Textos. 408p.

Universidade de Uberaba. 2013. Graduação. Engenharia Ambiental Noturno. URL: http://uniube.br/proes/det_curso.php?cd_curso=69&cod_area=74&tipo=g. Acesso: 06. 2013.

Terrae Didatica utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto, em que:

  • A publicação se reserva o direito de efetuar, nos originais, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores;
  • Os originais não serão devolvidos aos autores;
  • Os autores mantêm os direitos totais sobre seus trabalhos publicados na Terrae Didatica, ficando sua reimpressão total ou parcial, depósito ou republicação sujeita à indicação de primeira publicação na revista, por meio da licença CC-BY;
  • Deve ser consignada a fonte de publicação original;
  • As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusiva responsabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.