Proposta de conteúdos alternativos e atividades para abordagem do tema água no ensino médio

Autores

  • Claudia de Vilhena Schayer Sabino Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Wolney Lobato Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Fernando Costa Amaral Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Isabela Moreira Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.20396/td.v10i3.8637359

Palavras-chave:

Água. Meio ambiente. Atividades didático-pedagógicas. Enfoque CTSA.

Resumo

Toda vida que conhecemos depende estritamente da água. A água como componente mítico está presente nas religiões, lendas e tradições, revelando que a cultura humana sempre reconheceu a importância deste recurso natural como indispensável para a manutenção da vida e necessária para diversas atividades socioculturais e econômicas. Apesar da abundância de água no planeta, vários países vivenciam conflitos devido à escassez do precioso líquido. Esta situação tem sido agravada pelo crescimento populacional e por diversas atividades antrópicas. A utilização abusiva e irracional, bem como a contaminação por esgotos domésticos, atividades agropecuárias, industriais e de extração mineral têm com­prometido, de forma crescente, a quantidade e a qualidade de mananciais hídricos do Planeta. Reconhecendo a educação como fundamental para a conscientização e resgate do sentimento de respeito pela água, capaz de promover a proteção e conservação dos recursos hídricos, apresentamos nesse trabalho uma proposta de conteúdos e atividades para a abordagem do tema água no ensino médio, com enfoques em Ciência, Tecnologia, Sociedade e Ambiente (CTSA).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia de Vilhena Schayer Sabino, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Programa de Pós-Graduação Ensino de Ciências e Matemática, PUC-Minas, Belo Horizonte, MG.

Wolney Lobato, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Programa de Pós-Graduação Ensino de Ciências e Matemática, PUC-Minas, Belo Horizonte, MG.

Fernando Costa Amaral, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Programa de Pós-Graduação Ensino de Ciências e Matemática, PUC-Minas, Belo Horizonte, MG.

Isabela Moreira, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Mestranda do Programa de Pós-Graduação Ensino de Ciências e Matemática, PUC-Minas, Belo Horizonte, MG.

Referências

Agência Brasil, EBC. 2007. Agência Brasil de comunicação. Falta de água deve afetar mais de um bilhão de pessoas em 20 anos. URL: http://www.agenciabrasil.gov.br/noticias/2007/02/15/materia.2007-02-15.9552793296/view. Acesso 4.12.2008.

Allen H.E, Perdue E.M, Brown D.S. 1993. Metals in groundwater. Chelsea: Lewis Publishers. 249p.

Altemeyer F., Cordeiro J. 1998. Aparecida: os caminhos da fé. São Paulo: Ed. Loyola. 116p.

Alves C. 1997. Tubulação equivale a meia volta na Terra. São Paulo, Folha de São Paulo, p. 3-4, Ed. Nacional, 14 jun. (Cotidiano, Editorial).

Barros C.A . 1996. Iemanjá e Pomba Gira: Imagens do feminino na Umbanda. Minas Gerais. Juiz de Fora: Univ. Fed. Juiz de Fora. 104p. (Dissert. Mestrado).

Borba R.P., Figueiredo B.R., Cavalcanti J.A. 2004. Arsênio na água subterrânea em Ouro Preto e Mariana, Quadrilátero Ferrífero (MG). REM Rev. Esc. Minas. 57(1):45-51.

Brito F.V. 2004. Estudo da Contaminação de Águas Subterrâneas por BTEX oriundas de postos de distribuição no Brasil. In: Congr. Bras. P&D em Petróleo e Gás, 3, 2004. Anais... Rio de Janeiro: Inst. Bras. Petróleo e Gás, IBP.

Brougere G. 1998. Jogo e Educação. Porto Alegre: Artes Médicas. 218p.

Cardim C.G. 2001. Aprender com os jogos e situações problema. Rev. Assoc. Bras. Psicopedag., 57:111-113.

Chevalier J., Gheerbrant A . 1991. Dicionário de Símbolos. Rio de Janeiro: José Olympio. 1040p.

Corseuil H.X., Marins M., Dal M. 1997. Contami- M. 1997. Contaminação de águas subterrâneas por derramamentos de gasolina: o problema é grave? Rev. Eng. Sanit.

e Amb., 2(2):50-54.

Cunha M. B. 2012. Jogos no ensino de Química: Considerações Teóricas para sua utilização em sala de aula. Química Nova na Escola. 34(2):92-98.

Dansereau P. 1999. Ecologia humana, ética e educação. Florianópolis: Pallotti/APED. 700p.

Folha online. s.d. Oferta de água no Oriente Médio pode cair pela metade até 2050, diz BIRD. URL: http://www1.folha.uol.com.br/folha/bbc/ult272u61667.shtml. Acesso 12.08.2014.

Freire P. 1996. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra. 54p.

Gomes M.A.F., Spadotto C.A., Pereira A.S. 2006. Movement of the tebuthiuron herbicide in two representative soils of recharge areas of the Guarani aquifer. Rev. Bras. Eng. Agríc. Ambient., 10(2):479-483.

Instituto Mineiro de Gestão das Águas. 2005. Relatório de Implantação da rede de Monitoramento das Águas Subterrâneas das Sub-bacias dos Rios Verde Grande,

Riachão e Jequitaí na Bacia do Rio São Francisco, em Minas Gerais. URL: http://www.igam.mg.gov.br/. Acesso 12.08.2014.

Instituto Mineiro de Gestão das Águas. 2010. Relatório de monitoramento das águas superficiais. URL: http://www.igam.mg.gov.br/. Acesso 12.08.2014.

IOL Diário Portugal. Seca deixa milhões de chineses sem água potável. URL: http://diario.iol.pt/noticias/seca-alteracoes-china-clima-ambiente-agua/797302-291.html. Acesso em 12.08.2014.

Kishimoto T.M. org. 2007. Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. 10 ed. São Paulo: Cortez Ed. 183p.

Lima M.C.F., Silva V. Valéria S., Silva M. E. L. 2009. Jogos educativos no âmbito educacional: um estudo sobre o uso dos jogos no Projeto Mais da Rede Municipal do Recife, URL: http: www.ufpe.br/ce/imagens/graduacao_pedagogia/pdf. Acesso: 12.08.2014.

Longo V.C.C. 2012. Vamos jogar? Jogos como recursos didáticos no Ensino de Ciências e Biologia. URL: http://www.fcc.org.br/pesquisa/jsp/premioincentivoEnsino/arquivo/textos/textosFCC_35_Vera_Carolina_Longo.pdf. Acesso 12.08.2014.

Lucena L.R.F., Rosa F.E.F., Bittencourt V.L., Montaño J.X. 2004. A migração de constituintes iônicos no aqüífero barreiras na região sul de Natal-RN, decorrente do quadro estrutural local: uma hipótese de trabalho. Rev. Lat.-Amer. Hidrogeol., 4:9-16.

Ludwig K.M., Alvares F., Paes J.T.R. 1999. Correlação entre condições de saneamento básico e parasitoses intestinais na população de Assis, Estado de São Paulo. Rev. Soc. Bras. Medic. Trop., 32(5):547-555.

Macedo L.de, Petty A.L. 2000. Aprender com jogos e situações problema. Porto Alegre: Artmed. 106p.

Macedo L.de. 2005. Ensaios pedagógicos: Como construir uma escola para todos? Porto Alegre: Artmed. 167p.

Macedo L.de, Machado N.J.M. 2006. Jogo e projetos: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus. 141p.

Maslow A.H. 1979. Uma teoria de motivação humana. In: Balcão Y.F., Cordeiro L.L. 1979. O comportamento humano na empresa: uma antologia. 4 ed. Rio de Janeiro: FGV. 464p.

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. 2002. Agricultura e qualidade da água: contaminação pelo nitrato. ISSN 1517-5111. URL: http://www.agricultura.gov.br/. Acesso: 12.08.2014.

Ministério da Educação e Cultura. s.d. Seca profunda na Índia. URL: http://lba.inpa.gov.br/lba/lba_ingles/?p=18&lg=eng&op=850. Acesso 12.08.2014.

Nascimento S. A. M., Barbosa J. S.F. 2005. Qualidade da água do aquífero freático no alto cristalino. Rev. Bras. Geoc., 35(4):543-550.

Oliveira L.M.S., Silva O.G., Ferreira U.V.S. 2010. Desenvolvendo jogos didáticos para o ensino de química. Holos, 26(5):166-175.

Oliveira S., Pasqual. 2004. Evaluation of indicative parameters of pollution for liquid effluent of a sanitary landfill. Eng. Sanit. Ambient. 9(3):240-249.

Oliveira L., A., Campos J. E. G. 2004. Parâmetros hidrogeológicos do sistema aqüífero Bauru na região de Araguari/MG:fundamentos para a gestão do sistema de abastecimento de água. Rev. Bras. Geoc., 34(2):213-218.

Penna L.C.A. 2000. Senhora das Águas na Amazônia. Rev. Junguiana, 18:18-29. PIME: Vaticano. 2008. Água. URL: http://www.pime.org.br/noticias2006/noticiasvaticano240.htm. Acesso 12.08.2014.

Pinheiro X. J. 2003. Folclore. Gerir, 9(32). Pinto P. C. 2006. Avaliação das condições ambientais na mineração em subsolo. REM Rev. Esc. Minas. 59( 3):311-316.

Porto R.L. 1991. Hidrologia Ambiental. São Paulo: EDUSP. 414p. PROCOM. 2002. Como ler a conta de água. URL: http://www.procon.sp.gov.br/pdf/consumidor-consciente07.pdf. Acesso 12.08.2014.

Resende V.A 2002. Agricultura e qualidade da água: contaminação da água por nitrato. Embrapa. Ríos E., Solbes J. 2007. Las relaciones CTSA en la ensenãnza de la tecnologia y las ciencias: una propuesta con resultados. Rev. Electr. Enseñanza de las Ciencias, 6(1):32-55.

Sabino C.V.S., Lobato W., Coutinho F., Ataide A.C.Z., Bueno A.P. 2009. Concepções de futuros professores sobre águas subterrâneas. Ensaio: Pesq. Educ. Ciências, 11:109-123.

SEEMG. 2013. Reinventando o ensino médio. URL: http://www.educacao.mg.gov.br/images/stories/publicacoes/reinventado_ensino_Medio_WEB.pdf. Acesso 12.08.2014.

Venancio S., Freire J.B. 2005. O jogo dentro e fora da escola. Campinas: Papirus. 187p.

Vigotsk, L.S. 1998. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes. 90p.

World Health Organization. 2005. Water For life: making it happens. WHO Library Cataloguing-in-Publication Data WHO/UNICEF Joint Monitoring Programme for Water. ISBN 92 4 156293 5. URL: http://www.who.int/water_sanitation_health/monitoring/jmp2005/en/. Acesso 12.08.2014.

Wilson E.O. 1984. Biophilia. Cambridge: Harvard Univ. Press.416p.

Downloads

Publicado

2015-06-23

Como Citar

SABINO, C. de V. S.; LOBATO, W.; AMARAL, F. C.; MOREIRA, I. Proposta de conteúdos alternativos e atividades para abordagem do tema água no ensino médio. Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 10, n. 3, p. 407–424, 2015. DOI: 10.20396/td.v10i3.8637359. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8637359. Acesso em: 3 fev. 2023.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)