As geociências e as tecnologias de informação e comunicação (TICs) na interface ensinar-aprender

  • Vlander Verdade Signoretti Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia
  • Celso Dal Ré Carneiro Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Ensino de geociências. TICs no ensino. Formação de professores.

Resumo

As tecnologias de informação e comunicação (TICs), apoiadas em conhecimentos de Geociências, podem contribuir para mudar a postura de professores e alunos da educação básica e melhorar o desempenho de alunos nos exames de avaliação de aprendizado. Na área de ensino de Ciências, os resultados têm sido preocupantes e até mesmo críticos. Este artigo propõe que modelos educacionais apoiados em Geociências e condizentes com a época atual possam contribuir para a aprendizagem significativa e para estimular o professor a criar situações favoráveis ao aprendizado. Exigem-se soluções inovadoras e abordagens que fundamentem, cada vez mais, cursos de formação de professores, pautados em computadores, para integrar as TICs à educação do aluno. Conclui-se que investir em educação nessa época de imprevisibilidade pressu­põe, além da criação de espaços reais e virtuais de comunicação, formação contínua e valorização daqueles que promovem o seu desenvolvimento. O ensino de Ciências e, conseguinte, o ensino das Geociências, representa a geração de condições para formação de cidadãos cultos e capazes de discernir de modo adequado frente às escolhas que a vida se lhes apresentará.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vlander Verdade Signoretti, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais – Câmpus Pouso Alegre.

Celso Dal Ré Carneiro, Universidade Estadual de Campinas

Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP.

Referências

American Association for the Advancement of Science. 1989. Science for all Americans. Washington, D. C.: AAAS.

Barbeiro J.M. 2011. Desafios da tecnicidade ao sistema educativo. In.: Filé V. org. 2011. Escola e tecnologia: máquinas, sujeitos e conexões culturais. Rio de Janeiro: Rovelle. (Col. (com) textos da educação. Escola e cotidiano, 7).

Barbosa R. 2013. Projeto Geo-Escola: Geociências para uma escola inovadora. Campinas: Inst. Geoc. Unicamp. (Tese Dout. PEHCT). URL: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000920387. Acesso 30.06.2014.

Barreto R.G., Guimarães G.C., Magalhães L.K.C.de, Leher E.M.T. 2006. As tecnologias da informação e da comunicação na formação de professores. Rev. Bras. Educ., 11(31):31-42. URL: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v11n31/a04v11n31.pdf. Acesso 21.10.2014.

Carneiro C.D.R., Toledo M.C.M. de, Almeida F.F.M. de. 2004. Dez motivos para a inclusão de temas de Geologia na Educação Básica. Rev. Bras. Geoc. 34(4):553-560.

Debald F.R.B. 2012. A formação dos professores e sua relação com as Tecnologias da Informação e Comunicação. Foz do Iguaçu, Rev. Pleiade, 3(6):135-146. URL: http://www.uniamerica.br/site/revista/index.php/pleiade/ article/view/23/18. Acesso 20.10.2014.

Delors J. 1996. Education for tomorrow. UNESCO Courier, Abril 1996, 49(4):6.

Delors J. org. 2005. A educação para o século XXI: questões e perspectivas. Porto Alegre: Artmed.

Delors, J. 1999.Educação: um tesouro a descobrir. São Paulo, Cortez. Brasília, MEC/UNESCO.

Fialho F.A.P. 2002a. Escola do Futuro: em busca da razão de ser. Revista @prender.

Fialho F.A.P. 2002b. Curso de Capacitação em Ensino a Distância - EAD Francisco Antonio Pereira Fialho, Dr. Eng. Professor do Programa de Pós Graduação em Engenharia e Gestão. Florianópolis, UFSC. (Curso Pós-Grad. Eng. Prod .). URL: http://slideplayer.com.br/slide/1658485/. Acesso 20.10.2014.

Fracalanza H., Amaral I.A.do, Gouveia M.S.F. 1986. O ensino de ciências no primeiro grau. São Paulo: Atual.

Maia M.C. 2003. O Uso da Tecnologia de Informação para a Educação a Distância no Ensino Superior. São Paulo, FGV – EAESP. 294p. (Tese Dout. curso de Pós-Graduação em Admin. Empresas FGV-EAESP, Área Conc. Prod. e Sist. Informação). URL: http://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/bitstream/handle/10438/2463/74603.pdf?sequence=2.

Acesso 20.10.2014.

Martins J.R.S., Carneiro C.D.R. 2012. Plataforma continental jurídica, recursos do pré-sal e en-

sino de Geociências. Campinas, Terræ, 9(1):60-109. URL: http://www.ige.unicamp.br/terrae/

V9/T_V9_A6.html. Acesso 20.08.2013.

Martins J.R.S., Carneiro C.D.R. 2014a. Massa crítica de professores e investigadores: importante contribuição à implementação de uma perspectiva curricular ao ensino de Geociências. Terræ Didatica, 10(3):. http://www.ige.unicamp.br/terraedidatica/.

Martins J.R.S., Carneiro C.D.R. 2014b. Teaching and Learning in Geosciences for Citizenship: from the margins of knowledge to the central tasks of forming teachers. Athens: ATINER’S Conference Paper Series, No: EDU2014-1249. URL: www.atiner.gr/papers/EDU2014-1249.pdf. Acesso 16.09.2014.

Martins J.R.S., Gonçalves P.W., Carneiro C.D.R. 2011. O ciclo hidrológico como chave analítica interpretativa de um material didático em Geologia. Bauru: Ciência & Educação. 17(2):365-382. URL: http://redalyc.uaemex.mx/src/inicio/ArtPdfRed.jsp?iCve=251019454008. Acesso

04.2012.

Menegat R., Carraro C.C. 2009. Manual para saber porque o Guaíba é um lago : análise integrada de geologia, geomorfologia, hidrologia, estratigrafia e história da ciência. Porto Alegre: Armazém Digital. 113p.

Moreira M.A., Masini E.F.S. 1982. Aprendizagem Significativa. A teoria de David Ausubel. São Paulo, Moraes.

Morin E. 2001. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 4. Ed. Trad. Catarina E.F. da Silva e Janne Sawaya, rev. técn. Edgard A. Carvalho. São Paulo: Cortez, Brasília: UNESCO. 118.

Mortimer E.F., Scott P., El-Hani C.N. 2011. Bases teóricas e epistemológicas da abordagem dos

perfis conceituais. TED: Tecné, Episteme y Didaxis, 30:111-125. URL: revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/download/1102/1109. Acesso 20.10.2014.

Mortimer, E. F.Linguagem e formação de conceitos no ensino de Ciências.Belo Horizonte: UFMG, 2000.

Navarro, Maria G. A natureza da ação nos cenários virtuais e o desafio de educar para uma inteligência coletiva. In.: Filé V. org. 2011. Escola e tecnologia: máquinas, sujeitos e conexões culturais. Rio de Janeiro: Rovelle. (Col. (com) textos da educação.Escola e cotidiano, 7).

Neves C.M.C. 2009. Educar com TICs: o caminho entre a excepcionalidade e a invisibilidade. Rio de Janeiro, Rev. Téc. Senac, 35(3):17-27. TRL: www.senac.br/BTS/353/artigo-02.pdf. Acesso 2.07.2014.

Organisation for Economic Co-Operation and Development OECD. 1999. Measuring students knowledge and skills: a new framework for assessment. Paris: OECD.

Papert S. 2008. A máquina das crianças: repensando a escola na era da informática. Trad. Sandra Costa. ed. rev. Porto Alegre. Artmed.

Pavão A.C., Freitas D. (Org.). 2008. Quanta ciência há no ensino de ciências. São Carlos: Edufscar.

Pedrinaci E. 2002. La Geología en el bachillerato: um análisis del nuevo curriculum. Rev. de la Enseñanza de las Ciencias de la Tierra. 10(2):125-133.

Santos E. 2006. Articulação de saberes na EAD on-line. Por uma rede interdisciplinar e interativa em ambientes virtuais, M. (org) Educação on-line: práticas legislação, formação corporativa. São Paulo: Loyola.

Sgarbi G.N.C. 2001. Geologia Introdutória: base para o novo conhecimento. Rev. Ci. Humanas,

(2):153-162.

Signoretti V.V., Carneiro C.D.R. 2013. As TICs no ensino de Geociências: por uma inovação na interface entre ensinar e aprender. In: Encontro Nacional de Práticas de Ensino em Geografia, 12, João Pessoa, 2013. Anais..., João Pessoa, ENPEG.

Tardif M. 2002. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes.

Teixeira F.M. 2013. Alfabetização científica: questões para reflexão. Bauru, Ciênc. Educ., 19(4):795-809. URL: www.scielo.br/pdf/ciedu/v19n4/v19n4a02.pdf. Acesso 29.10.2014.

Publicado
2015-06-23
Como Citar
Signoretti, V. V., & Carneiro, C. D. R. (2015). As geociências e as tecnologias de informação e comunicação (TICs) na interface ensinar-aprender. Terrae Didatica, 10(3), 466-473. https://doi.org/10.20396/td.v10i3.8637365

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)

1 2 3 4 > >>