Trabalhos de campo na disciplina de Geologia Introdutória: a saída autônoma e seu papel didático

Autores

  • Adalberto Scortegagna Colégio Bom Jesus
  • Oscar Braz Mendonza Negrão Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/td.v1i1.8637443

Palavras-chave:

Saída autônoma. Papel didático.

Resumo

São relatados diversos tipos de trabalhos de campo e seus papéis didáticos, relacionando-os com a disciplina de Geologia Introdutória aplicada ao curso de Geografia. Os tipos de trabalhos de campo relatados são: as saídas de campo Ilustrativa, Indutiva, Motivadora, Treinadora e Investigativa. Sugere-se uma nova proposta de trabalho de campo, a saída de campo Autônoma, na qual os alunos realizam trabalhos sem a presença do professor em campo. Esta nova proposta de trabalho favorece atividades investigativas constantes ao longo da disciplina, pois a partir dos temas que vão sendo abordados em sala de aula, os alunos têm a possibilidade de fazer a inter-relação entre a teoria e sua aplicação no cotidiano. Outro aspecto importante refere-se ao fato de permitir a participação total da turma, pois os horários de ida ao campo são agendados pelos próprios grupos de estudo, em especial turmas do período noturno, que tradicionalmente participam menos de saídas de campo realizadas em finais de semana

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adalberto Scortegagna, Colégio Bom Jesus

Departamento de Geografia Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Curitiba - FACIUSO Centro de Estudo e Pesquisa (CEP) - Colégio Bom Jesus.

Oscar Braz Mendonza Negrão, Universidade Estadual de Campinas

Departamento de Geociências Aplicadas ao Ensino Instituto de Geociências - UNICAMP

Referências

Anguita, F. & Ancochea, E. 1981. Práticas de campo: alternativas a la excursión tradicional. In: SIMPOSIO Nacional sobre Enseñanza de la Geología, Anais... Madrid: Univ. Complutense Madrid, p. 317-326.

Brañas, M.P. 1981. Experiencias sobre el trabajo de campo en la enseñanza de la Geologia en el bachirellato. In: SIMPOSIO Nacional sobre Enseñanza de la Geologia, 1, Madrid. Memorias. Madrid: Universidad de Madrid, p. 295-302.

Brañas, M.P.; Pardo, X.; Paz, D. 1988. Experiencias didácticas sobre el trabajo de campo en Geologia: una perspectiva interdisciplinar. In: Henares, Rev. Geología, Madrid, 2 : 395-405.

Brusi, D. 1992. Reflexiones en torno a la didactica de las salidas de campo en Geologia (I): aspectos metodológicos. In: SIMPOSIO SOBRE Enseñanza de la Geología, 7, Santiago de Compostela. Anais... Instituto de Ciências de Educación, Universidad Santiago de Compostela, p.363-389.

Coelho A.M.S. 1997. Para uma caracterização do raciocínio geográfico. Belo Horizonte: Instituto de Geociências, UFMG, 152p. (Dissertação, Mestrado em Geografia).

Compiani, M. 1988. O fazer geologia com ênfase no campo na formação de professores de ciências para o 1o grau (5a a 8a séries). Campinas: Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. 238p. (Dissertação, Mestrado em Educação).

Compiani, M. 1991. A relevância das atividades de campo no ensino de geologia na formação de professores de ciências. Cadernos do IG/UNICAMP, Campinas, 1(2):2-25.

Compiani, M., Carneiro, C.D.R. 1993. Os papéis didáticos das excursões geológicas. Enseñanza de las Ciências de la Tierra, 1(2):90-98.

Compiani, M.; Gonçalves, P.W. 1984. Aspectos didáticos e metodológicos de uma experiência de introdução dos alunos às atividades de campo em geologia. In: SBG, Congresso Brasileiro de Geologia, 33. Anais... Rio de Janeiro, p. 5185-5197.

Cuello, A .1988. La geologia como área interdisciplinar. Henares, Revista de Geologia, (2):367-387.

Fantinel, L.M. 2000. Práticas de campo em geologia introdutória: papel das atividades de campo no ensino de fundamentos de geologia do curso de geografia. Campinas: Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas. 124p. (Dissertação, Mestrado em Educação Aplicada às Geociências).

Morcillo, J.G.; Herrero, C.; Centeno, J.D; Anguita, Muños, F.; Ortega, O.; Sanchez, J. 1997. El seminario sobre metodologias en las prácticas de campo: Rascafria 96. Resultados y valoración. Ensenãnza de las Ciencias de la Tierra, Girona, 5(1):69-76.

Morcillo, J.G.; Rodrigo, M; Centeno, J.D; Compiani, M. 1998. Caracterización de las prácticas de campo: justificación y primeros resultados de una escuesta al professorado. Ensenãnza de las Ciencias de la Tierra, Madrid, 6(3):242-248.

Newerla, V.B. 1997. Roteiros didáticos e o seu papel nos trabalhos de campos. IG/UNICAMP, 32p. Monografia apresentada na disciplina Práticas de Campo no ensino de Ciências Naturais.

Paschoale, C. 1984. Alice no país da geologia e o que ela encontrou lá. In: SBG, Congresso Brasileiro de Geologia, 33, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro, 5:5242-5249

Scortegagna, A. 2001. Trabalhos de campo nas disciplinas de Geologia Introdutória: Cursos de Geografia no Estado do Paraná. Campinas. Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas. 122p. (Dissertação, Mestrado em Educação Aplicada às Geociências).

Spencer, E.W. 1990. Introductory Geology with a field emphasis. Journal of Geological Education. 38:246-248.

Downloads

Publicado

2015-06-30

Como Citar

SCORTEGAGNA, A.; NEGRÃO, O. B. M. Trabalhos de campo na disciplina de Geologia Introdutória: a saída autônoma e seu papel didático. Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 1, n. 1, p. 36–43, 2015. DOI: 10.20396/td.v1i1.8637443. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8637443. Acesso em: 19 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)