A abordagem do relevo pela geografia: uma análise a partir dos livros didáticos

Autores

  • William Zanete Bertolini Universidade Federal de Minas Gerais
  • Roberto Célio Valadão Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.20396/td.v5i1.8637500

Palavras-chave:

Geografia. Relevo. Ensino de geomorfologia. Livro didático.

Resumo

O conhecimento do relevo é demandado não só pela necessidade de locomoção e ocupação do espaço pelos seres humanos, mas, também, para a compreensão paisagística em termos geográficos. Seu entendimento passa pela compreensão da paisagem como um todo e, através do seu estudo, é possível perceber em que medida outros aspectos naturais – tais como o solo, o clima, a hidrografia e a vegetação – se inter-relacionam na esculturação das diferentes formas da superfície terrestre e o que essas inter-relações acarretam à sociedade. No intuito de ser uma contribuição ao ensino de geomorfologia, este trabalho analisa o conteúdo referente ao relevo nos livros didáticos de geografia aprovados pelo Programa Nacional do Livro Didático – PNLD 2005. Tal análise é embasada por reflexões acerca do significado do relevo nos estudos geográficos, das diferentes escalas envolvidas no seu entendimento, da construção de conceitos no processo de ensino-aprendizagem e outras que subsidiam a contextualização do relevo na geografia sob a luz das relações entre sociedade e natureza. Tornar o relevo menos abstrato à compreensão dos alunos é um desafio do ensino de geomorfologia que pode oferecer contribuições importantes para lidar com a atual crise ambiental de forma mais responsável e crítica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

William Zanete Bertolini, Universidade Federal de Minas Gerais

Mestrando em Geografia e Análise Ambiental Inst. Geociências – UFMG.

Roberto Célio Valadão, Universidade Federal de Minas Gerais

Associado do Instituto de Geociências, Departamento de Geografia, Belo Horizonte/MG – IGC/UFMG.

Referências

Ab’Sáber A.N. 1975. Formas do Relevo. Projeto brasileiro para o ensino de geografia. São Paulo, Edart. 80p.

Augustin C.H.R.R., Brun E.C. 1985. Reflexões sobre o ensino da Geografia na Universidade. Rio Claro, Boletim de Geografia Teorética, 15(29-30):268-280.

Brasil. Ministério da Educação. 1998. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC. 156 p.

Camargo L.H.R.de. 2000. Análise da relação natureza-sociedade e da sua influência na ciência geográfica. Uberlândia, Sociedade & Natureza, 12(23):147-165.

Capra F. 1996. A Teia da Vida - uma nova compreensão científica dos sistemas vivos. São Paulo, Ed.Cultrix. 256p.

Carvalho M.B.de. 1986. A natureza na Geografia do ensino médio. São Paulo, AGB, Terra Livre, Ano 1(1):46-52.

Casseti V. 1994. O relevo no contexto ideológico da natureza: uma nota. Boletim Goiano de Geografia, 14(1):103-115.

Casseti V. 1995. Ambiente e apropriação do relevo. 2a ed. São Paulo, 147p. (Col. Caminhos da Geografia).

Cavalcanti L.S. 2003. Geografia, Escola e Construção de Conhecimentos. 4a ed. Campinas, Ed. Papirus. 192p.

Cidade L.C.F. 2001. Visões de mundo, visões da natureza e a formação de paradigmas geográficos. São Paulo, Terra Livre, (17):99-118.

Coltrinari L. 1999. A Geografia Física e as mudanças ambientais. In: A F.A. Carlos. org. Novos Caminhos da Geografia. Ed. Contexto, p.27-40. (Col. Caminhos da Geografia).

Compiani M. 2005. Geologia/Geociências no Ensino Fundamental e a Formação de Professores. São Paulo, Geol. USP Publ. Espec., 3:13-30.

Cyriaco B.A.S., Milani R.G., Nunes J.O.R. 2002. Análise dos conteúdos geomorfológicos dos livros didáticos da 5a série do ensino fundamental. URL: http://www2.prudente.unesp.br/eventos/semana_geo/brunoalbertocyriaco.pdf. Acesso 19.05.2007.

Drummond J.A. 1991. A história ambiental: temas, fontes e linhas de pesquisa. Rio de Janeiro, Rev. Estudos Históricos, 4(8):177-197.

Gallois L., Vidal de La Blache P. 1927. Géographie Universelle. Tome Premier. Paris, Librairie Armand Colin. p.VI.

Guerra A.T, Guerra A.J.T. 2001. Novo Dicionário Geológico-Geomorfológico. 2 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. 652 p.

Kohler H.C. 2001. A escala na análise geomorfológica. Uberlândia, Rev. Bras. Geomorf., 2(1):21-33.

Lewis J. 1968. O Homem e a Evolução. Rio de Janeiro, Paz e Terra. 159 p.

Marques J.S. 1994. Ciência Geomorfológica. In: Antonio J. T. Guerra, Sandra B. Cunha. orgs. Geomorfologia. Uma atualização de bases e conceitos. São Paulo, cap 1, p. 23-50.

Morin E. 2001. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 3 ed. São Paulo: Ed. Cortez; Brasília, DF: Unesco. 118p.

Morin E. 2003. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Tradução Eloá Jacobina. 8 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. 128p.

Ross J.L.S. 1992. O registro cartográfico dos fatos geomórficos e a questão da taxonomia do relevo.São Paulo, Rev. Depto. Geografia USP, (6):17-29.

Ross J.L.S. 1999. Relevo Brasileiro: Planaltos, Planícies e Depressões. In: Ana Fani A. Carlos. org. Novos Caminhos da Geografia. São Paulo, Ed.Contexto. p. 41-63. (Col. Caminhos da Geografia).

Santos C.dos. 1998. O trabalho de campo como instrumento da geomorfologia de apreender o meio ambiente. Florianópolis, Geosul, 14(27):666-670.

Suertegaray D.M.A. 2000. O que ensinar em geografia (física)? In: Nelson Rego, Dirce Suertegaray, Álvaro Heidrich. orgs. Geografia e Educação Geração de Ambiências. Porto Alegre: Ed. UFRGS. p.97-106.

Suguio K. 2000. A importância da geomorfologia em geociências e áreas afins. Uberlândia, Rev. Bras. Geomorf., 1(1):80-87.

Toledo M.C.M.de. 2005. Geociências no Ensino Médio Brasileiro. Análise dos Parâmetros Curriculares Nacionais. São Paulo, Geol. USP Publ. Espec. 3:31-44.

Tzu S. 1997. A arte da guerra. Adaptação e prefácio de James Clavell. Trad. José Sanz. 19 ed. Rio de Janeiro: Editora Record. 111p.

Vieira E.F.C., Valadão R.C., Le Sann J. 2003. A representação do relevo nos livros didáticos de Geografia no Ensino Fundamental. In: X Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada, 2003, Rio de Janeiro/RJ. In: Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada, 10. Anais... Rio de Janeiro: UERJ. URL: http://www.geografia.igeo.uerj.br/xsbgfa/. Acesso 21.03.2007.

Downloads

Publicado

2015-07-01

Como Citar

BERTOLINI, W. Z.; VALADÃO, R. C. A abordagem do relevo pela geografia: uma análise a partir dos livros didáticos. Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 5, n. 1, p. 27–41, 2015. DOI: 10.20396/td.v5i1.8637500. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8637500. Acesso em: 21 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos