Considerações sobre encontros científicos e o significado da itinerância

  • Soraya Almeida Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Geologia - Comunicação

Resumo

A Royal Society of London foi criada em 1660 com o objetivo de promover o conhecimento científico seguindo os preceitos de uma nova forma de pensar e fazer ciência tendo como referência os moldes concebidos por Francis Bacon. Para ser admitido como membro era necessário que o postulante tivesse uma série de características que o distinguisse do cidadão comum, fosse indicado por antigos membros e, por fim, ter sua inclusão submetida a aprovação dos demais associados. Quase cento e cinquenta anos depois, em 1807, foi criada a Geological Society of London, primeira sociedade geológica da história, vista por alguns membros da Royal Society como uma dissidência desnecessária. A princípio, era um clube de treze membros que se propunham a discutir geologia em jantares prazerosos regados a vinho e boa comida. Os critérios de seleção de seus associados eram semelhantes ao da Royal Society e os custos elevados dos jantares dificultavam a participação de aspirantes de baixos recursos financeiros. Apesar dessa restrição, em poucos anos a Geological Society se tornou uma instituição relevante no meio científico e em uma década o número de sócios passou de treze a quatrocentos ultrapassando setecentos nos 1830s...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Soraya Almeida, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
Setor de Petrologia, Departamento de Geociências da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.
Publicado
2017-08-10
Como Citar
Almeida, S. (2017). Considerações sobre encontros científicos e o significado da itinerância. Terrae Didatica, 13(1), 62-63. https://doi.org/10.20396/td.v13i1.8648628
Seção
Breve Comunicação