Banner Portal
Grupo de Ensino de Geologia: Inovação Curricular no Instituto de Geociências USP (1973-1978)
Delicadas estruturas coloridas, construídas por líquens e musgos na superfície de quartzitos proterozoicos da região de Diamantina, MG. (Foto: C. D. R. Carneiro).
PDF

Palavras-chave

Geologia - Comunicação

Como Citar

CARNEIRO, C. D. R.; AMARAL, I. A. do; GONÇALVES, P. W.; TOLEDO, M. C. M. de. Grupo de Ensino de Geologia: Inovação Curricular no Instituto de Geociências USP (1973-1978). Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 13, n. 1, p. 64–65, 2017. DOI: 10.20396/td.v13i1.8648629. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8648629. Acesso em: 5 mar. 2024.

Resumo

O Grupo de Ensino de Geologia surgiu no início de 1973, quando o Instituto de Geociências (IG) da Universidade de São Paulo (USP) passou a oferecer disciplina básica de Geologia Geral para alunos de Geologia, Geografia e Ciências Biológicas e optativa para cursos como Física, Química e Matemática (sigla GGG-121). A carga horária de 60 horas e os cerca de 500 alunos atendidos por ano exigiram alterações radicais: corpo docente, objetivos educacionais, conteúdo programático, metodologia de ensino e critérios de constituição de dez turmas cada ano, cinco por semestre. A equipe da disciplina teve autonomia para realizar mudanças (Amaral 2014), sendo coordenada por docente especializado no ensino de Geologia Introdutória no nível superior (IAA)...
https://doi.org/10.20396/td.v13i1.8648629
PDF

Referências

Amaral I.A.do. 2014. Raízes da mudança curricular ocorrida em 1973 na USP. Terræ Didatica, 10(3):161-170. (Anais Interfaces Geociências e Ensino: 40 anos de experiências (1973-2013), 23 e 24 de agosto de 2013, Campinas, SP. URL: http://www.ige.unicamp.br/terraedidatica/V10_3/1114.html.

Amaral I.A.do, Macedo A.B., Carneiro C.D.R. 1976. Uma busca de renovação no ensino de Geociências. Bol. Paul. Geogr., (52):55-68.

Brasil. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. 2012. Resolução CNE/CES n. 387/2012, de 7 novembro de 2012. Institui as diretrizes curriculares nacionais para o curso de graduação em Geologia e em Engenharia Geológica, bacharelados. Brasília (DF), 7 nov. 2012. (Relator Luiz Roberto Liza Curi, Proc. Nº: 23001.000110/2007-41).

Carneiro C.D.R. 2014. O Fórum Nacional de Cursos de Geologia e as Diretrizes Curriculares Nacionais: histórico e perspectivas. Terræ Didatica, 10(3):191-203. (Anais Interfaces Geociências e Ensino: 40 anos de experiências (1973-2013), 23 e 24 de agosto de 2013, Campinas, SP. URL: http://www. ige.unicamp.br/terraedidatica/V10_3/4-110.html.

Sociedade Brasileira de Geologia (SBG). 1984. A formação do geólogo nas universidades brasileiras: um retrato de duas décadas. São Paulo: SBG

Terrae Didatica utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto, em que:

  • A publicação se reserva o direito de efetuar, nos originais, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores;
  • Os originais não serão devolvidos aos autores;
  • Os autores mantêm os direitos totais sobre seus trabalhos publicados na Terrae Didatica, ficando sua reimpressão total ou parcial, depósito ou republicação sujeita à indicação de primeira publicação na revista, por meio da licença CC-BY;
  • Deve ser consignada a fonte de publicação original;
  • As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusiva responsabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.