Geoconservação em áreas protegidas: contribuição de cursos para monitores ambientais no litoral norte do Estado de São Paulo, Brasil

Palavras-chave: Áreas protegidas. Treinamento para monitores ambientais. Patrimônio geológico. Popularização de geociências.

Resumo

Este trabalho traz informações referentes aos cursos para monitores ambientais realizados em unidades de conservação no litoral norte do estado de São Paulo. A efetivação destes cursos, intitulados “Introdução às Geociências”, foi motivada pela carência de explicações acerca dos aspectos relacionados à formação da paisagem, durante a participação em trabalhos de campo na região. Os cursos têm carga horária de 16 horas e compreendem módulos referentes a Tempo geológico, Ciclo das rochas, Estrutura interna da Terra e Tectônica de placas, bem como de aspectos da história geológica da região. Além dos módulos teóricos, foram realizadas atividades práticas e saídas de campo para as trilhas mais visitadas em cada unidade de conservação. Ao final dos cursos, os alunos responderam a questionários sobre perfil individual e conteúdos apreendidos. Os resultados mostram alto grau de envolvimento dos alunos com o tema, indicando clara disposição dos monitores em transmitir as informações recebidas a futuros visitantes destes parques.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria da Gloria Motta Garcia, Universidade de São Paulo
Instituto de Geociências, Departamento de Mineralogia e Geotectônica. Área: Geologia Estrutural e Geoconservação

Referências

Arruda K.E.C. 2017. A Geoconservação como subsídio à gestão territorial sustentável: o mapa geoturístico do litoral norte do estado de São Paulo. Tese de Doutorado, Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo.

Arruda K.E.C., Garcia M.G.M., Del Lama E.A. 2017a. Inventário e avaliação quantitativa do patrimônio geológico do município de Caraguatatuba, São Paulo. Revista Geociências UNESP, 36(3):447-462.

Arruda K.E.C., Garcia M.G.M., Del Lama E.A., Mucivuna V.C., Reverte F.C. 2017b. Método de seleção e propostas de uso dos sítios da geodiversidade: exemplo do litoral norte do Estado de São Paulo, Brasil. Anuário do Instituto de Geociências, 40(3): 24-47.

Brilha J., Díaz-Martínez E., Guillén Mondéjar F., Monge-Ganuzas M. 2016. Catorce nuevas resoluciones de la Unión Internacional para la Conservación de la Naturaleza (UICN) ayudarán a conservar la geodiversidad y el patrimonio geológico del planeta. De Re Metalica, 27:102-103.

Brasil. 2011. Ministério do Meio Ambiente. SNUC – Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza: Lei no 9.985, de 18 de julho de 2000; Decreto no 4.340, de 22 de agosto de 2002; Decreto no 5.746, de 5 de abril de 2006. Plano Estratégico Nacional de Áreas Protegidas: Decreto no 5.758, de 13 de abril de 2006. Brasília: MMA, 76 p.

Brito A.L. 2015. A geodiversidade na Unidade de Conservação do Parque Nacional da Serra do Cipó (MG). Revista Espinhaço, 4(2):25-32.

Compiani M., Carneiro C.D.R. 1993. Os papéis didáticos das excursões geológicas. Enseñanza de las ciências de la Tierra, 1(2): 90-98.

Crofts R., Gordon J.E. 2015. Geoconservation in protected areas. In G. L. Worboys, M. Lockwood, A. Kothari, S. Feary and I. Pulsford (eds) Protected Area Governance and Management,

pp. 531–568, ANU Press, Canberra.

Díaz-Martínez E., Herrero Martínez N., Hilario Orus A., Mata-Perelló J.M., Meléndez Hevia G., Monge-Ganuzas M., Utiel Alfaro J.C. 2016. La conservación del patrimonio geológico de los espacios naturales protegidos. Boletín de Europarc España, 42:34-35.

Díaz-Martínez E., Guillén-Mondéjar F., Brilha J., Monge-Ganuzas M., Herrero Martínez N., Hilario A., Mata-Perelló J.M., Meléndez G, Utiel, J.C. 2017. Nuevas resoluciones y avances de la UICN para la geoconservación. In: L. Carcavilla, J. Duque-Macías, J. Giménez, A. Hilario, M. Monge-Ganuzas, J. Vegas y A. Rodríguez (Eds.), Patrimonio geológico, gestionando la parte abiótica del patrimonio natural. Cuadernos del Museo Geominero, IGME 21:247-252.

Dudley N. (Ed.). 2008. Guidelines for Applying Protected Area Management Categories. Gland, Switzerland: IUCN. x + 86pp.

Garcia M.G.M. 2012. Gondwana Geodiversity and Geological Heritage: Examples from the north coast of São Paulo State, Brazil. Anuário do Instituto de Geociências (Online), 35:101–111.

Garcia M.G.M., Del Lama E.A., Bourotte C.L.M., Martins L. 2013. Interpretação geológica em trilhas de unidades de conservação: exemplo do litoral norte de São Paulo. II Simpósio Brasileiro de Patrimônio Geológico, Ouro Preto-MG.

Garcia M.G.M., Del Lama E.A., Bourotte C.L.M., Mazoca C.E.M., Bacci D.C., Santos V.M.N. 2017. Geoheritage inventories as means, not ends: example of the coastal region of São Paulo state, Brazil. In: L. Carcavilla, J. Duque-Macías, J. Giménez, A. Hilario, M. Monge-Ganuzas, J. Vegas y A. Rodríguez (Eds.), Patrimonio geológico, gestionando la parte abiótica del patrimonio natural. Cuadernos del Museo Geominero, IGME 21:131-136.

Gray M. 2013. Geodiversity: Valuing and Conserving Abiotic Nature. 2a Edição. John Wiley & Sons.

Lupo F., Bortolusso M. 2012. Viagens ecológicas e culturais, vol. 2 – Ilhabela: Photoverde, 194pp.

Mazoca C.E.M., Garcia M.G.M., Del Lama E.A. 2017. Produção de recursos digitais para divulgação de geociências: experiências do GeoHereditas, IGc/USP. In: IV Simpósio Brasileiro de Patrimônio Geológico, Ponta Grossa-PR. Anais… p. 50-54.

Melo M.S., Godoy L.C., Meneguzzo P.M., Silva D.J.P. 2004. A geologia no plano de manejo do Parque Estadual de Vila Velha, PR. Revista Brasileira de Geociências, 34(4):561-570.

Mucivuna V.C., Garcia M.G.M. 2017. Método para seleção de potenciais geossítios e geomorfossítios do inventário do Parque Nacional do Itatiaia. In: IV Simpósio Brasileiro de Patrimônio Geológico, Ponta Grossa-PR. Anais.. p. 367-371.

Prochoroff R. 2014. O patrimônio geológico de Ilhabela-SP: estratégias de geoconservação. São Paulo, 176 p. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-graduação em Mineralogia e Petrologia, Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo.

Reverte F.C. 2014. Avaliação da geodiversidade em São Sebastião – SP, como patrimônio geológico. Dissertação, Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo.

Reverte F.C., Garcia M.G.M. 2016a. O patrimônio geológico de São Sebastião – SP: inventário e uso potencial de geossítios com valor científico. Revista Geociências UNESP, 35(4):495-511.

Reverte F.C., Garcia M.G.M. 2016b. Quantitative Evaluation of Geological Heritage: Application to Geosites of São Sebastião, Northern Coast of São Paulo. Anuário do Instituto de Geociências (Online), 39:43-56.

São Paulo 2017. Disponível em: http://www.saopaulo.sp.gov.br/conhecasp/parques-e-reservas-naturais/parque-estadual-ilhabela/

Santos P.L.A. 2014. Patrimônio geológico em áreas de proteção ambiental: Ubatuba – SP. São Paulo, 207p. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-graduação em Mineralogia e Petrologia, Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo.

Sallun A.E.M., Sallun Filho W. 2009. Geologia em planos de manejo: subsídios para zoneamento ambiental do Parque Estadual Intervales (PEI), estado de São Paulo. Geociências UNESP, 28(1):91-107.

Sallun Filho W., Ferrari J.A., Hiruma S.T., Sallun A.E.M., Karmann I. 2010. O carste no plano de manejo do Parque Estadual Intervales e zona de amortecimento, estado de São Paulo, Brasil. REM - Revista da Escola de Minas, 63(3):441-448.

Secretaria de Estado do Meio Ambiente. 2005. Litoral Norte. Coordenadoria de Planejamento Ambiental Estratégico e Educação Ambiental, São Paulo: SMA/CPLEA, p. 111

Publicado
2019-09-10
Como Citar
Garcia, M. da G. M. (2019). Geoconservação em áreas protegidas: contribuição de cursos para monitores ambientais no litoral norte do Estado de São Paulo, Brasil. Terrae Didatica, 15, e019028. https://doi.org/10.20396/td.v15i0.8652390