Geoética e cultura geológica: consciência, responsabilidade e desafios

Palavras-chave: Geoética, Geoética, Cultura geológica, Cultura geológica, Educação em Geologia, Educação em Geologia

Resumo

O debate internacional no campo da geoética se concentra em algumas das mais importantes emergências ambientais, enquanto destaca a grande responsabilidade dos geocientistas, independentemente do campo de atuação, e a grande repercussão social, cultural e econômica que suas escolhas tem na sociedade. As conferências Geoitalia 2009 e 2011 em Rimini e Turin, respectivamente, organizadas pela Federação Italiana de Ciências da Terra (Italian Federation of Earth Science), foram dois importantes momentos para a promoção da geoética na Itália. Estas foram devotadas a ressaltar como e com quais ferramentas e conteúdos podem os geocientistas contribuir para a renovação cultural da sociedade. Da mesma forma, abordaram o papel do geocientista na disseminação da informação científica, contribuindo dessa forma para a correta construção do conhecimento social. Geologia é cultura e, como tal, pode ajudar a dissipar equívocos e estereótipos culturais que abrangem fenômenos naturais, desastres, recursos e gestão territorial. A cultura geológica é constituída por métodos, metas, valores, história, maneiras de pensar sobre a natureza e sensibilidade para abordagem de problemas e suas soluções. Logo, a geologia tem que determinar valores de referência, como pré-requisitos indispensáveis para geoética. Juntos, cultura geológica e geoética, podem fortalecer a ligação que fixa pessoas ao seu território e podem ajudar a encontrar soluções e respostas para alguns importantes desafios nos próximos anos, destacando riscos naturais, recursos e mudança climática. A partir dessas considerações, salientamos a importância de critério ético para cientistas da Terra, para focar sua atenção na questão da responsabilidade dos geocientistas e na necessidade de maior clareza na definição de sua identidade científica e do valor de suas especialidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Augusta Azevedo, Universidade Federal de Minas Gerais
Pesquisadora em petrologia metamórfica de algo grau, migmatitos e rochas portadoras de REE, U e Th; ex-professora de Geologia em cursos técnicos de Mineração e Geologia. Ministrou palestras sobre temas relacionados a geociências e geoética em escolas de Ensino Fundamental e Médio.

Referências

Di Capua G., Peppoloni S. 2009. S/cientific information: problems and responsibilities. In: Proceedings of the Mining Pribram Symposium, International session on Geoethics, Pribram, Czech Republic. URL:

Heisenberg W. 1958. Physics and philosophy: the revolution in modern science. In: Harper & Brothers Publishers, 2003. Fisica e filosofia. Milano: Nuove Edizioni Tascabili. 206 pp.

Ippolito F. 1968. La natura e la storia, Milano: Vanni Scheiwiller.

Martínez-Frías J., González J.L., Rull Perez F. 2011. Geoethics and deontology: from fundamentals to applications in planetary protection, Episodes, 34 (4): 257-262.

Matteucci R., Gosso G., Peppoloni S., Piacente S., Wasowski J. 2012. A Hippocratic Oath for geologists? Annals of Geophysics, 55 (3), 365-369; doi:10.4401/ag5650.

Nemec V. 2005. Developing geoethics as a new discipline. URL: .

Panizza M. 1989. Beni geologici e cultura del paesaggio, In: Atti Convegno Internazionale Accademia Nazionale dei Lincei. June 26-28, Roma, 85-86.

Panizza M., Piacente S. 1991. Relationship between cultural resources and the natural environment. In: Proceedings of the European Symposium. Science, Technology and European Cultural Heritage, Bologna, June 13-16, 1989, Oxford, Butterworth-Heinemann, 787-793.

Panizza M., Piacente S. 2003. Geomorfologia culturale. Bologna, Pitagora Editrice.

Peppoloni S. 2007. The problem of the scientific knowledge and the authoritativeness of the Earth sciences. In: Geoitalia 2007, Sesto Forum Italiano di Scienze della Terra. Rimini, September 12-14, 2007, Epitome; doi: 10.1474/Epitome.02.1318.Geoitalia2007.

Peppoloni S. 2008. Riflessioni filosofiche sull’identità e l’autorevolezza delle Scienze della Terra, Geoitalia. Federazione Italiana di Scienze della Terra, 22, 3-6.

Peppoloni S. 2009. Reflection cues on the cultural and social responsibility of the geologist in the third millennium. In: IX International Conference “New Ideas in Earth Sciences”, 3rd vol., Russian State Geological Prospecting University, Moscow.

Peppoloni S. 2011. Che cosa significa “Geoetica”? Dentro le parole, il senso dell’attività del geologo, Geoitalia. Federazione Italiana di Scienze della Terra, 34, 12-13.

Peppoloni S. 2012a. Social aspects of the Earth sciences. Interview with Prof. Franco Ferrarotti, Annals of Geophysics, 55 (3), 347-348; doi:10.4401/ag-5632.

Peppoloni S. 2012b. Ethical and cultural value of the Earth sciences. Interview with Prof. Giulio Giorello, Annals of Geophysics, 55 (3), 343-346; doi: 10.4401/ag5755.

Piacente S. 1999. Sensibilità geologica e consenso sociale, Mem. Descr. Carta Geol. d’It., 54, 451-454.

Piacente S., Poli G., eds. 2003. La memoria della Terra, la terra della Memoria. Bologna: L’inchiostroblu Editore.

Varet J. 2007. Global approach to geoethics: a first attempt. In: Mining Pribram Symposium, International session on Geoethics (Pribram, Czech Republic), Abstract.

Publicado
2019-09-10
Como Citar
Azevedo, R. A. (2019). Geoética e cultura geológica: consciência, responsabilidade e desafios. Terrae Didatica, 15, e019027. https://doi.org/10.20396/td.v15i0.8653802
Seção
Tradução

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)