Mapa geológico simplificado do estado do rio grande do norte: representação cartográfica de elementos geológicos para divulgação das Geociências

  • Robson Rafael de Oliveira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte
  • Marcos Antonio Leite do Nascimento Departamento de Geologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Palavras-chave: Geologia. Mapas. Representação cartográfica. SIG.

Resumo

Este artigo objetiva tornar acessível a linguagem geológica utilizada em mapas técnicos e representar cartograficamente, de forma simplificada e representativa, a geologia do Estado do Rio Grande do Norte. Isto foi obtido por meio da manipulação e generalização dos dados contidos no Mapa Geológico potiguar, escala 1:500.000, produzido pelo Serviço Geológico do Brasil, em 2006. Para a confecção do material cartográfico simplificado, destaca-se o emprego de SIG como instrumento de integração e análise dos conhecimentos geológico e cartográfico. Houve ainda a aplicação dos conceitos da cartografia temática, visando aplicar a melhor representação dos dados. Como produtos tem-se o Mapa Geológico Simplificado do Estado do Rio Grande do Norte, escala 1:500.000 e diferentes encartes em escala 1:2.500.000. Estes se encontram impressos e em formato digital no contexto de um SIG. Os mapas produzidos poderão ser úteis para estudantes, pesquisadores, gestores e tomadores de decisões para compreender o meio físico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Robson Rafael de Oliveira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte
Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, IFRN - Campus Avançado Parelhas.
Marcos Antonio Leite do Nascimento, Departamento de Geologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Professor do Departamento de Geologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Referências

Angelim, L. A. A., Medeiros, V. C. & Nesi, J. R. (2006). Mapa geológico do Estado do Rio Grande do Norte. 1:500.000. Recife: CPRM/FAPERN. (Progr. Geol. Brasil. Proj. Geol. e Rec. Min. Estado Rio Grande do Norte). Disponível em: http://www.cprm.gov.br/publique/media/geologia_basica/cartografia_regional/mapa_rio_grande_norte.pdf. Acesso em: 07 jan. 2019

Baumgartner, R., Romer, R. L., Moritz, R., Sallet, R., Chiaradia, M. (2006). Columbite-tantalite-bearing granitic pegmatites from the Seridó Belt, Northeastern Brazil: genetic constraints from U-Pb dating and Pb isotopes. The Canadian Mineralogist, 44, 69-86.

Borges, U. N. (2013). Proposta de representação gráfica de dados da geodiversidade utilizando cartografia temática e tecnologias da geoinformação (Dissertação de mestrado). Recife, Brasil, Programa de Pós-Graduação em Geociências.

Cohen, K. M., Finney, S., Gibbard, P. L., & Fan J.–X. (2013). International chronostratigraphic chart: International Commission on Stratigraphy. Episodes, 36(3), 199-204. Disponível em: http://www.stratigraphy.org/icschart/cohen2013_episodes.pdf. Acesso em: 07 jan. 2019.

CPRM. (2009). Mapa Geodiversidade do Estado do Rio Grande do Norte: Escala 1:500.000. Recife: CPRM/Serv. Geol. Brasil, SGM, MME. Disponível em: http://rigeo.cprm.gov.br/jspui/handle/doc/14709. Acesso em: 07 jan. 2019.

Dantas, E. D. & Ferreira, R. V. (2010). Relevo. In: Pfaltzgraff, P. A. S. & Torres, F. S. M. (Eds.), Geodiversidade do estado do Rio Grande do Norte (p.77-92). Recife: CPRM.

Dantas, E.L., Van Schmus, W.R., Hackspacher, P.C., Fetter, A.H., Brito Neves, B.B., Cordani, U., Nutman, A.P. & Williams, I.S. (2004). The 3.4-3.5 Ga São José do Campestre massif, NE Brazil: remnants of the oldest crust in South America. Precambrian Research, 130, 113-137. doi: 10.1016/j.precamres.2003.11.002.

Iza, E. R. H. F. & Costa, M. A. C. (2010). Mapa geológico simplificado do estado de Rondônia: uma ponte entre a comunidade acadêmica e a sociedade. In XLV Anais do Congresso Brasileiro de Geologia, Belém (769-769). Belém: SBG-Núcleo Norte.

Legrand, J. M., Melo, Jr. G., Archanjo, C. J., Salim, J., Souza, L. C. & Maia H. N (1993). Mineralizações da Faixa Seridó: um processo hidrotermal do fenômeno tectono-magmático brasiliano. In: XV Simpósio de Geologia do Nordeste (p. 185-187). Natal: SBG-Núcleo Nordeste.

Mansur, K., Medeiros, F., Guedes, E., Guimarães, P. V., Schmitt, R., Latgé, M. (2004). Mapa Geológico Simplificado do Estado do Rio de Janeiro. As rochas nos contam sua história. Disponível em: http://www.drm.rj.gov.br/index.php/downloads/category/63-niteri?download=459%3Aapa-geolgico-simplificado-do-estado-do-rio-de-janeiro. Acesso em: 15 dez. 2017.

Medeiros, V. C., Amaral, C. A., Rocha, D. E. G. A., &Santos, R. B. (2005). Programa Geologia do Brasil - PGB. Sousa. Folha SB.24-Z-A. Estados da Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará. Mapa Geológico. Recife: CPRM, 2005, 1 mapa, color., 66cm x 108cm. Escala 1:250.000. Disponível em: http://rigeo.cprm.gov.br/xmlui/handle/doc/7473. Acesso em: 07 jan. 2019.

Nascimento, M. A. L., Galindo, A. C., & Medeiros, V. C. (2015). Ediacaran to Cambrian magmatic suites in the Rio Grande do Norte domain, extreme Northeastern Borborema Province (NE of Brazil): current knowledge. Journal of South American Earth Sciences, 58, 281-299. doi: 10.1016/j.jsames.2014.09.008

Pessoa Neto, O. C., Soares, U. M., Silva, J. G. F., Roesner, E. H., Florencio, C. P., & Souza, C. A. V. (2007). Bacia Potiguar. Boletim de Geociências da Petrobras, 15(2), 357-369.

Pfaltzgraff, P. A. S. & Torres, F. S. M. (2010). Geodiversidade do Estado do Rio Grande do Norte. Recife: CPRM. Disponível em: http://rigeo.cprm.gov.br/xmlui/handle/doc/16773. Acesso em: 07 jan. 2019.

Santos, R. A., Leão Neto, R., Santos, E. B. S. E., Fernandes, L. F. R., Abram, M. B., Moreira, G., Jacques, P. D., & Nascimento, F.G.C. (2015). Mapa Geológico Simplificado do Brasil, escala: 1:6.000.000. CPRM/Serviço Geológico do Brasil, SGM, MME. Rio de Janeiro. Disponível em: http://geobank.cprm.gov.br/pls/publico/geobank.documents.open_zipfile?id_sessao=20160624121849&file=geologicosimplificado.zip. Acesso em: 15 dez. 2017.

Silva, M. R. R. (1993). Petrographical and geochemical investigations of pegmatites in the Borborema Pegmatitic Province of Northeastern Brazil (Tese de Doutorado). Munique, Alemanha, Ludwig-Maximilians-Universität.

Souza, Z. S., Kalsbeek, F., Deng, X, Frei, R., Kokfelt, T. F., Dantas, E. L., Li, J., Pimentel, M. M., & Galindo, A.C. (2016). Generation of continental crust in the northern part of the Borborema Province, northeastern Brazil, from Archaean to Neoproterozoic. Journal of South American Earth Sciences, 68, 68-96. doi: https://doi.org/10.1016/j.jsames.2015.10.006.

Van Schmus, W. R., Brito Neves, B. B., Williams, I. S., Hackspacher, P., Fetter, A. H., Dantas, E. L., & Babinski, M. (2003). The Seridó Group of NE Brazil, a late Neoproterozoic pre- to syn-collisional basin in West Gondwana: insights from SHRIMP U-Pb detrital zircon ages and Sm-Nd crustal residence (TDM) ages. Precambrian Research, 127, 287-327. doi: https://doi.org/10.1016/S0301-9268(03)00197-9.

Publicado
2019-02-15
Como Citar
Oliveira, R. R. de, & Nascimento, M. A. L. do. (2019). Mapa geológico simplificado do estado do rio grande do norte: representação cartográfica de elementos geológicos para divulgação das Geociências. Terrae Didatica, 15, e019003. https://doi.org/10.20396/td.v15i0.8654688