Contemporary challenges of teaching education

communicative competence and universal geoethics principles

Resumo

In the public space of the theoretical renewed discourses, the geographic knowledge expands itself from the university world for the school world, with criticism as a key word of the teacher education. Thus, the objective of this paper is to discuss the challenges of teacher education, particularly the one of the teacher of Geography, based on the concepts of communicative competence and universal ethical principles, from the theory of communicative action of Jürgen Habermas. It started from our experience as a professor in Geography College, when questioning the reason for the low participation of undergraduates in establishing a dialogue or an argumentative discourse in the classroom. From the literature review, we identified the current predominant themes in geographic education on the education of teachers in Geography. It was observed the domain of the themes: researcher teacher and citizenship. An understanding of professional and human formal education is defended, associated to the action, around universal ethical principles of geographic base.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosalvo Nobre Carneiro, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

Doutor em Geografia pela Universidade Federal de Pernambuco. Professor Permanente do Programa de Pós-graduação em Ensino da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

 

Referências

Azambuja, L. D. de; & Callai, H. C. (2003). A licenciatura de geografia e a articulação com a educação básica. In: A. C. Castrogiovanni, H. C. Callai, N. O. Schäffer, & N. A. Kaercher (Org.). (2003). Geografia em sala de aula: práticas e reflexões. 4ª ed. Porto Alegre, Brasil: Editora UFRGS. pp. 189-195.

Carneiro, R. N. (2008a). Formação humana e ações comunicativas do educador: forma, função, processos e estrutura. In: Anais III Setepe: Semana de Estudos, Teorias e Práticas Educativas. Mossoró, Brasil: Queima Bucha. 1 CD-ROM.

Carneiro, R. N. (2008b). Educação pública, cidadania espacial e agir comunicativo. In: Anais da 6 Semana de Estudos Linguísticos e literários. Mossoró, Brasil: Queima Bucha, pp. 1458-1464. CD ROM.

Carneiro, R. N. (Org.). (2011). Pensando a geografia e o ensino dos seus conceitos-chave. Pará de Minas, Brasil: Virtual Books.

Carneiro, R. N.; Pinto, F. R.; & Nascimento, J. F. (2012). Meio técnico-científico-informacional e comunicacional e ensino de Geografia. In: Anais do III Colóquio Brasileiro Educação na Sociedade Contemporânea: escola e educação na sociedade contemporânea. COBESC, Campina Grande, Brasil: UFCG, pp. 1-10.

Bannell, R. I. (2013). Habermas & a educação. 2ª ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora.

Berdoulay, V.; & Entrinkin, N. J. (2012). Lugar e sujeito: perspectivas teóricas. In: E. M. Marandola, Jr., W. Holzer, & L. de Oliveira (Org.). (2012). Qual o espaço do lugar? Geografia, epistemologia, fenomenologia. São Paulo: Perspectiva. pp. 93-118.

Brasil. Secretaria de Educação Fundamental. (1998). Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs): Geografia. Terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEF.

Brasil. Resolução CNE/CP 1, de 18 de fevereiro de 2002. (2002). Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Brasília, DF. pp. 1-7. Retrieved from: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/res1_2.pdf.

Brasil. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. (2014). Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Brasília, DF. Retrieved from: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm.

Cabral, V. A. (2014). O pensamento geográfico e o ensino de geografia: elementos para uma abordagem sobre o ensino-aprendizagem da Geografia na EMEF Coronel Raimundo Leão na cidade de Cametá-PÁ. In: Anais do VII CBG. Vitória, Espírito Santo: AGB. Retrieved from: https://goo.gl/cffR6R.

Callai, H. C. (1995). A formação do professor de Geografia. Porto Alegre, Boletim Gaúcho de Geografia, 20, 39-41. Retrieved from: https://seer.ufrgs.br/bgg/article/view/38032.

Callai, H. C. (2013). A formação do profissional da geografa: o professor. Ijuí: Ed. Unijuí.

Campos, M. de C. (2012). A formação do professor de geografia: a difícil construção do saber/fazer docente. Fortaleza, Geosaberes, 3(6), 3-15. Retrieved from: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=552856434002.

Carvalho, L. E. P.; & Azevedo, S. L. M. de. (2014). Diálogo com e para a formação do professor no estágio supervisionado em Geografia. In: P. S. C. Farias, & M. M. de Oliveira (Org.). (2014). A formação docente em geografia: teorias e práticas. Campina Grande: EDUFCG. pp. 321-338.

Casagrande, C. A. (2009). Educação, intersubjetividade e aprendizagem em Habermas. Ijuí: Unijui.

Castellar, S.; & Vilhena, J. (Org.). (2012). Ensino de Geografia. São Paulo: CENGAGE Learning.

Cavalcanti, L. de S. (2008). Formação inicial e continuada em geografa: trabalho pedagógico, metodologias e (re)construção do conhecimento. In: B. A. Zanatta, V. C. de Souza (Org.). (2008). Formação de professores: reflexões do atual cenário sobre o ensino da geografa. Goiânia: NEPEG. pp. 85-102.

Cavalcanti, L. de S. (2010). A geografia e a realidade escolar contemporânea: avanços, caminhos, alternativos. In: Anais do I Seminário Nacional Currículo em Movimento – Perspectivas Atuais. Belo Horizonte, Brasil, 1. Retrieved from: http://portal.mec.gov.br/docman/dezembro-2010-pdf/7167-3-3-geografia-realidade-escolar-lana-souza/file.

Cavalcanti, L. de S., & Souza, V. C. de. (2014). A formação do professor de geografia para atuar na educação cidadã. Barcelona, Geocrítica,5(10): 4-16. Retrieved from: http://www.ub.edu/geocrit/colo-quio2014/Lana%20de%20Souza.pdf.

Delors, J. (Org.). (1998). Educação um tesouro a descobrir: relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. Tradução: José Carlos Eufrázio. São Paulo/Brasília: Cortez/MEC.

Francischett, M. N. (2016). Formação de professores nos espaços das práticas pedagógicas. In: J. F. Portugal, S. S. de Oliveira, S. L. Ribeiro (Org.). (2016). Formação e docência em Geografia: narrativas, saberes e práticas. Salvador: EDUFBA. pp. 157-169.

Fundação Carlos Chagas. (2009). A atratividade da carreira docente: relatório final. São Paulo: Fundação Victor Civita. Retrieved from: http://www.zerohora.com.br/pdf/15141177.pdf.

Gomes, L. R. (2007). Educação e consenso em Habermas. Campinas: Alínea.

Habermas, J. (1990). Para a reconstrução do materialismo histórico. 2ª ed. São Paulo: Brasiliense.

Habermas, J. (2003). Consciência moral e agir comunicativo. 2ª ed. Rio de Janeiro: Tempo brasileiro.

Habermas, J. (2012). Teoria do agir comunicativo: sobre a crítica da razão funcionalista. São Paulo: Martins Fontes, v. 2.

Habermas, J. (2013). Notas sobre o desarrollo de la competencia interactiva. In: J. Habermas. (2013). Teoría de la acción comunicativa: complementos y estudios previos. Madri: Catedra. pp. 161-192.

Hammes, C. C.; Forster, M. M. dos S.; & Chaigar, V. A. M. (2011). A formação de professores, a integração curricular e a Geografia: o lugar-escola como espaço de acontecimento. In: I. M. Tonini, L. B. Goulart, R. E. M. W. Martins et al. (2011). O ensino de Geografia e suas composições curriculares. Porto Alegre: UFRGS. pp. 121-1443.

Kegan, R. (2013). Que “forma” transforma: uma abordagem construtivo-evolutiva à aprendizagem transformadora. In: K. Illeris (Org.). (2013). Teorias contemporâneas da aprendizagem. Porto Alegre: Penso. pp. 47-67.

Jarvis, P. (2013). Aprendendo a ser uma pessoa na sociedade, aprendendo a ser eu. In: K. Illeris (Org.). (2013). Teorias contemporâneas da aprendizagem. Porto Alegre: Penso. pp. 31-45.

Lima, J.; & Carneiro, R. (2019). Colonialismo do saber e suas implicações para a aplicação da lei nº 10.639/2003 nas escolas públicas. Revista Contexto & Educação, 34(108): 42-56. Retrieved from: https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/con-textoeducacao/article/view/8800.

Lima, N. C. de L.; & Soares, J. A. S. (2016). Uma análise da metodologia de ensino dos professores de geografia do ensino fundamental da escola estadual nossa Senhora de Fátima em Mossoró/RN. In: Anais do III CONEDU – Congresso Nacional de Educação. Natal: Editora Realize. Retrieved from: https://editorarealize.com.br/revistas/conedu/trabalhos/TRABALHO_EV056_MD1_SA4_ID7644_13082016150359.pdf.

Machado, I. C. B. (2011). A experiência internacional e sua contribuição na formação do professor de geografia. Geosaberes, Fortaleza, 2(4): 113-117. Retrieved from: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=5547970.

Martins, R. E. M. W. (2013). Reflexões sobre o processo formativo do professor de Geografia. In: A. C. Castrogiovanni, I. M. Tonini, & N. A. Kaecher (Org.). (2013). Movimentos no ensinar Geografia. Porto Alegre: Imprensa Livre. pp. 153-169.

Martins, R. E. M. W. (2014). A prática de ensino de Geografia como eixo articulador do processo formativo. In: R. E. M. W. Martins, I. M. Tonini, & L. B. Goulart (Org.). (2014). Ensino de Geografia no contemporâneo. Santa Cruz do Sul: EDUNISC. pp. 171-187.

Menezes, V. S. (2015). A historiografia da geografia acadêmica e escolar: uma relação de encontros e desencontros. Geographia Meridionalis, Pelotas, 1(2): 343–362. Retrieved from: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/Geographis/article/download/6188/4924.

Menezes, V. S.; Kaercher, N. A. (2015). A formação docente em geografia: por uma mudança de paradigma científico. Giramundo, Rio de janeiro, 2(4): 47-59. Retrieved from: https://www.cp2.g12.br/ojs/index.php/GIRAMUNDO/article/view/544/566.

Moura, J. D. P.; Alves, J. (2002). Pressupostos teórico-metodológicos sobre o ensino de geografia: elementos para a prática educativa? Geografia, Londrina, 11(2): 309-319. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/geografia/article/viewFile/6733/6075.

Moreira, O. Jr.; & Silva, W. G. da. (2019). Formação docente e currículo: um estudo do curso de Geografia da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul – Unidade Universitária de Campo Grande. Rev. Espaço do Currículo (online), João Pessoa, 12(2): 238-251. DOI: https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-1579.2019v12n2.42090.

Muhl, E. H. (2011). Habermas e a educação: racionalidade comunicativa, diagnóstico crítico e emancipação. Educ. Soc., Campinas, 32(117): 1035-1050. Doi: https://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302011000400008.

Oliveira, C. G. de. (2007). A geografia como disciplina: trajetória nos currículos escolares do Brasil e o seu ensino como questões centrais da discussão. In: G. A. Trindade, J. N. Chiapetti (Org.). (2007). Discutindo geografia: doze razões para se (re)pensar a formação do professor. Ilhéus: Editus. pp. 17-61.

Oliveira, M. M.; Leandro, A. G.; & Vasconcelos, S. A. de. (2012). A Universidade Estadual Vale do Acaraú e a formação docente em geografia: reflexões sobre a licenciatura em Campina Grande, Paraíba-Brasil. Geosaberes, Fortaleza, 3(5): 82-92. Retrieved from: http://www.geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/115.

Passini, E. (2015). Convite para inventar um novo professor. In: E. Y. Passini, R. Passini, S. T. Malysz (Org.). (2015). Prática de ensino de geografia e estágio supervisionad. 2ª ed. São Paulo: Contexto. pp. 32-51.

Perinelli, H. N.; Paziani, R. R.; D’água, S. V. N. de L.; & Mello, R. C. de. (2016). Formação e autonomia docente: reflexões sobre a experiência cinematográfica nos ensinos de história e geografia. Porto Alegre, Educação, 39(2): 211-219. Retrieved from: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/20027/14812.

Pontuschka, N. N., Paganelli, T. I., & Cacete, N. H. (2009). Para ensinar e aprender Geografia. 3ª ed. São Paulo: Cortez.

Rodrigues, C. A. C. (2001). O processo comunicativo na prática pedagógica. Goiás, Inter-Ação, Rev. Fac. Educ., 26(2), 101-117. Retrieved from: https://www.revistas.ufg.br/interacao/article/down-load/1603/1568.

Rosa, D. E. G. (2006). Formação de professores: concepções e práticas. In: L. de S. Cavalcanti. (Org.). (2006). Formação de professores: concepções e práticas em Geografia. Goiânia: Editora Vieira. pp. 15-26.

Sacristán, J. G., Gómez, A. I. P. (1998). Compreender e transformar o ensino. 4ª ed. Porto Alegre: Artmed.

Santos, A. F. dos. (2014). Visão dos alunos do curso de Licenciatura em Geografia da UFSC sobre seu processo formativo. Pesquisar - Florianópolis, Pesquisar - Revista de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia, 1(1),44-59, out. Retrieved from: https://periodicos.ufsc.br/index.php/pesquisar/article/view/66550.

Santos, C. O. dos. (2015). Pesquisa e ensino de geografia: uma abordagem sobre a formação para a cidadania. In: G. A. Trindade (Org.). (2015). Geografia, pesquisa e ensino: abordagens teórico-práticas na interface entre saberes acadêmicos e saberes escolares. Ilhéus-Bahia: Editora UESC. pp. 17-28.

Santos, M. (1996). O trabalho do geógrafo no terceiro mundo. 4a ed. São Paulo: Hucitec.

Santos, M. (2002). O país distorcido: o Brasil, a globalização e a cidadania. São Paulo: Publifolha.

Santos, M. (2004). A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4ª ed. São Paulo: Edusp.

Silva, M. V. da, Carneiro, R. N. (2017). As ciências humanas no ensino médio: contribuições para uma formação educativa da geografia. In: I. Santos (Org.). (2017). Filosofia e ciências humanas: teorias e problemas. Porto Alegre: Editora Fi. pp. 175-195.

Silva, V. P. da. (2007). A formação do professor de Geografia na era da informação. Florianópolis, Geosul, 22(43),): 167-198.

Souza, V. C. de. (2011). A formação acadêmica do professor de geografia: dimensões teóricas. In: H. C. Callai (Org.). (2011). Educação geográfica: reflexão e prática. Ijui: Editora Unijuí. pp. 121-142.

Tuan, Y-F. (1998). Sobre Geografia moral. Barcelona, Documents d’análisi geográfica, 12,: 209-222. Retrieved from: https://ddd.uab.cat/pub/dag/02121573n12/02121573n12p209.pdf.

Publicado
2019-09-17
Como Citar
Carneiro, R. N. (2019). Contemporary challenges of teaching education. Terrae Didatica, 15, e019035. https://doi.org/10.20396/td.v15i0.8655111