Uso de software de projeção estereográfica como recurso para a aprendizagem significativa em um curso de Engenharia de Petróleo e Gás

Palavras-chave: Visualização tridimensional, Geologia estrutural, Tecnologia educacional.

Resumo

A proposta desse trabalho foi aprimorar o ensino do conteúdo de projeção estereográfica aplicado na disciplina de Modelagem Geológica de Reservatórios, no curso de Engenharia de Petróleo e Gás, da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Devido à natureza tridimensional das estruturas geológicas, exige-se dos estudantes uma alta capacidade de visualização espacial para interpretação dos estratos rochosos. Neste contexto, a projeção estereográfica é uma técnica que permite a manipulação e interpretação destes dados em uma superfície bidimensional. Trabalhos recentes mostram que a combinação de técnicas manuais e computacionais ajudam a desenvolver habilidades de visualização tridimensional ao mesmo tempo que promove a aprendizagem significativa, já que a combinação de métodos tradicionais e tecnológicos podem criar um ambiente de aprendizagem motivador, investigativo e prazeroso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joemes de Lima Simas, Universidade Federal do Amazonas

Mestrado em Geociências pela Universidade Federal do Amazonas.

Gisele Francelino Miguel , Universidade Estadual de Campinas

Mestrado em Ensino e História de Ciências da Terra pela Universidade Estadual de Campinas.

Referências

Altoé, A.; & Fugimoto, S. M. A. (2009, outubro 26-29). Computador na educação e os desafios educacionais. In: IX Congresso Nacional de Educação – EDUCERE e III Encontro Sul Brasileiro de Psicopedagogia. Eixo Temático: Comunicação e Tecnologia. Curitiba, PR, Brasil. Recuperado de: https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2009/1919_1044.pdf.

Aragão, R. M. R. (1976). Teoria de aprendizagem significativa de David P. Ausubel: Sistematização dos aspectos teóricos fundamentais. Tese de doutorado, Campinas, SP, Brasil, Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Recuperado de: http://repositorio.unicamp.br/jspui/bitstream/REPOSIP/253230/1/Aragao_RosaliaMariaRibeiro.

Ausubel, D.P. (2003). Aquisição e retenção de conhecimentos. (Trad.) The acquisition and retention of knowledge (2000). Lisboa, Portugal. Plátano, Edições Técnicas.

Ausubel, D.; Novak, J.; & Hanesian, H. (1980). Psicologia educacional. Rio de Janeiro, RJ: Interamericana.

Bastos, C. M.; Almeida, C. N.; Rangel, M. F. (2019). A Relevância do Ensino das Geociências no Desenvolvimento das Instituições de Ensino de Engenharia no Brasil: Rio de Janeiro e Ouro Preto, Primeiras Escolas. Anuário do Instituto de Geociências, UFRJ. 42(1), 751-758.

Bengtson, C. A. (1980). Structural uses of tangent diagrams. Geology, 8, 599-602.

Blenkinsop, T. (1999). Pedagogy of stereographic projection. Journal of African Earth Sciences, 28(4), 897-902. doi: 10.1016/S0899-5362(99)00066-4.

Cabral, C. P.; Lima Jr.; E. T.; Cavalcante, E. P. A. Oliveira, F. C. Pimentel, K. V.A.; & Lyra, R. T. (2012, setembro 3-6). Um panorama dos cursos de engenharia de petróleo no Brasil. In: XL Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia, COBENGE, Belém, Pará, Brasil. Recuperado de: http://www.abenge.org.br/cobenge/arquivos/7/artigos/104386.pdf.

Carneiro, C. D. R.; Guimarães, G. A, Souza, J. P. P.; & Miguel G. F. (2018). Diagrama tangente: útil recurso do programa Ester 2.1 para projeção estereográfica em Geologia. Terræ Didatica, 14(1), 15-26. doi: 10.20396/td.v14i1.8652044.

Carneiro, C. D. R.; & Carvalho, A. M. A. de. (2012). Utilização de recursos de ambiente CAD em Geologia Estrutural. Terræ Didatica, 8(2), 83-93. doi: 10.20396/td.v8i2.8637417.

Carneiro, C. D. R. (coord.) (1996). Projeção estereográfica para análise de estruturas. Programas ESTER e TRADE.

Fundamentos Teóricos, Exercícios e Aplicações em Microcomputador, Laboratório e Campo. Campinas, SP, Brasil. Co- edição CPRM / IG-Unicamp / IPT-DIGEO. 184p. (CPRM / IG-Unicamp / IPT, ISBN 85-85369-04-3).

Carvalho, A. C. B. D.; Porto, A. J. V.; & Belhot, R. V. (2001). Aprendizagem Significativa no Ensino de Engenharia. Rev. Produção, 11(1):81-90. doi: 10.1590/S0103-65132001000100006.

Davis, G. H.; Reynolds, S. J.; & Kluth, C. F. (2011). Structural Geology of Rocks and Regions. 3rd ed. United States of America. John Wiley & Sons, Inc. 864p. ISBN 978-0-471-15231-6.

Kastens, K. A.; Pistolesi, L.; & Passow, M. J. (2014). Analysis of spatial concepts, spatial skills and spatial representation in New York State regents Earth Science examinations. Journal of Geoscience Education, 62, 278-289. doi: 10.5408/13-104.1.

Lisle, R. J.; & Leyshon, P. R. (2004). Stereographic Projection Techniques for Geologists and Civil Engineers. 2nd ed. New York, Cambridge University Press. ISBN 0-521-53582-4.

Miguel, G. F. (2018). Visualização 3D como condição para aprendizagem significativa em Geologia Estrutural. Dissertação de Mestrado, Campinas, SP, Brasil, Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas. Recuperado de: http://repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/334038/1/Miguel_GiseleFrancelino_M.pdf.

Miguel, G. F.; Carneiro, C. D. R.; Guimarães, G. A.; & Souza, J. J. P. (2018a). La proyección estereográfica como recurso para el desarrollo de la percepción espacial y el aprendizaje significativo en Geología Estructural. Enseñanza de las Ciencias de la Tierra, 26(2), 176-185. Recuperado de: https://www.raco.cat/index.php/ECT/article/view/338610.

Miguel, G. F.; Carneiro, C. D. R.; Guimarães, G. A.; & Souza, J. J. P. (2018b, Julho 22-27). Teaching-learning of Geology combining digital and manual resources of stereographic projection. In: Carneiro, C. D. R.; Gonçalves, P. W.; Imbernon, R. A. L.; Machado, F. B.; & Cerri, C. A. D. (Eds.). (2018). Geosciences Teaching and History. Campinas: Soc. Bras. Geol. p. 302-307. URL: http://www.ige.unicamp.br/geoscied2018/en/papers/. [Proc. VIII GeoSci-Ed 2018, 8th Quadr. Conf. Intern. Geosc. Educ. Org. (IGEO): Geoscience for everyone. Campinas, SBGeo].

Mizuno, T. A.; & Carneiro, C. D. R. (2008, setembro 24-25). Implementação e divulgação de software de projeção estereográfica em sistema operacional 32 bits. In: XVI Congresso Interno de Iniciação Científica, Campinas, 2008. Resumos... Campinas: Unicamp. [pdfN/844.pdf]. Recuperado de: https://www.prp.unicamp.br/pibic/congressos/xvicongresso/cdrom/FSCOMMAND/pdfN/844.pdf.

Mizuno, T. A.; & Carneiro, C. D. R. (2007, setembro 26-27). Atualização de softwares de projeção estereográfica para sistema operacional 32 bits, a partir de Ester 1.0 – DOS. In: XV Congresso Interno de Iniciação Científica, Campinas Campinas, 2007. Resumos... Campinas: Unicamp. [pdfN/995.pdf] Recuperado de: https://www.prp.unicamp.br/pibic/congressos/xvcongresso/cdrom/pdfN/995.pdf.

Moreira, M. A. (2010). O que é afinal aprendizagem significativa? In: Aula Inaugural do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Naturais, Instituto de Física, Universidade Federal do Mato Grosso, Cuiabá, MT, 23 de abril de 2010. Recuperado de: http://moreira.if.ufrgs.br/oqueeafinal.pdf.

Morin, E. (2015). Introdução ao pensamento complexo. (5ª Ed.). Porto Alegre, RS, Brasil. Meridional/Sulina.

Ragan, D. M. (2009). Structural Geology: An introduction to Geometrical Techniques. 4th ed. Cambridge University Press. 595p.

Reynolds, S. J.; Johnson, J. K.; Piburn, M. D.; Leedy, D. E.; Coyan, J. A.; & Busch, M. M. (2005). Visualization in undergraduate geology courses. In: John K. Gilbert (ed.), Visualization in Science Education. Netherlands. Springer. ISBN-10 1-4020-3613-2 (e-book).

Rowland, S. M.; Duebendorfer, E. M.; & Schiefelbein, I. M. (2007). Structural Analysis & Synthesis: A Laboratory Course in Structural Geology. 3rd ed. Blackwell Publishing.

Simas, J. L. (2018). Atividade de projeção estereográfica ministrada na disciplina de Modelagem Geológica de Reservatório. Curso de Graduação em Engenharia de Petróleo e Gás, Universidade Federal do Amazonas. (Inédito).

Souza, J. P. P.; & Carneiro, C. D. R. (2013, Outubro 23-25). Atualização de programa de projeção estereográfica em ambiente Windows e criação de materiais educacionais a partir dos programas ESTER e TRADE. In: XXI Congresso Interno de Iniciação Científica, Campinas, 2013. Resumos... Campinas: Unicamp. [ResumoE0563],Recuperado de: www.prp.rei.unicamp.br/pibic/congressos/xxicongresso/cdrom/FSCOMMAND/pdfN/563.pdf.

Waldron, J. (2009). Stereographic Projection. EAS 233-Geologic Structures and Maps (Winter 2009). University of Alberta: Department of Earth and Atmospheric Sciences.

Publicado
2019-11-19
Como Citar
Simas, J. de L., & Miguel , G. F. (2019). Uso de software de projeção estereográfica como recurso para a aprendizagem significativa em um curso de Engenharia de Petróleo e Gás. Terrae Didatica, 15, e019045. https://doi.org/10.20396/td.v15i0.8657549